Quarta-feira , Outubro 17 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Jose Maria Lopez vence a primeira corrida do WTCC em Vila Real
Jose Maria Lopez vence a primeira corrida do WTCC em Vila Real

Jose Maria Lopez vence a primeira corrida do WTCC em Vila Real

Tiago Monteiro é quinto

O argentino Jose Maria Lopez (Citroen C-Elysée) venceu a primeira corrida do WTCC, com o francês Séabstien Loeb (Citroen C-Elyseée) e o hungaro Norbert Michelisz (Honda Civic) a completarem o pódio. Tiago Monteiro, o único piloto português em competição fez um bom arranque e cruzou a linha de meta em quinto.

A emoção esteve em alta nos primeiros metros, quando Hugo Valente (Chevrolet Cruze), que largou de terceiro, falhou o arranque e os dois pilotos da Honda, o italiano Gabriele Tarquini e o português Tiago Monteiro, que estavam atrás de si, ganharam uma posição, enquanto mais atrás o chinês Ma Qing Hua (Citroen C-Elysée) e o francês Yvan Muller (Citroen C-Elysée), após manobras mais atrevidas, conseguiram suplantar os Lada Vesta dos holandeses Jaap Van Lagen e Nicky Catsburg.

A partir daí as posições mantiveram-se, sem que houvesse momentos de emoção, porque as tentativas de ultrapassagem foram quase inexistentes num circuito pouco facilitador, mesmo quando os carros rodavam mais perto uns dos outros.
Foi a sexta vitória do ano, 17.ª da sua carreira do piloto argentino, que cedo conquistou uma vantagem que o colocou a coberto de qualquer tentativa de ataque do francês, enquanto o hungaro, sem “argumentos” para contrariar a superioridade dos carros da marca francesa, limitava-se a assegurar o derradeiro lugar do pódio.

Tiago Monteiro foi mais uma vez, autor de um bom arranque ascendeu ao quinto lugar mas esteve sempre longe do seu colega de equipa.

No final da corrida, Jose Maria Lopez considerava que “Correr aqui é muito exigente e tive cuidado na partida, que foi boa, e depois com o carro, que sofre mais do que num circuito tradicional, num traçado onde um erro pode sempre acontecer. Cometi alguns, que não impediram a vitória, mas a segunda corrida vai ser muito difícil, porque parto lá atrás e vou ver o que acontece”.

Por sua vez Sébastien Loeb explicava: “A partida foi o único momento em que podia ter chegado ao primeiro lugar, mas ele partiu bem, eu estive perto do muro. Depois tentei manter o contacto, mas nunca estive em condições de o poder atacar. Na segunda corrida vamos ver o que acontece, mas estou confiante com o comportamento do carro”.

Norbert Michelisz não escondia o seu contentamento pela subida ao pódio, com o húngaro a considerar: “Este é um circuito fantástico, não só pelo desenho da pista, mas, em especial, pela atmosfera que o envolve. Sem o problema do Hugo, à partida, teria sido dificil chegar aqui, já que as ultrapassagens são quase impossíveis”.

Para Tiago Monteiro: “Esta é uma pista onde é divertido guiar e comecei a perceber, agora, muitas das histórias que ouvi. A partida era crucial, consegui ganhar uma posição, fiz a primeira volta ao ‘ataque’ para perceber onde me situava. Estou satisfeito com o quinto lugar e agora vou pensar na segunda corrida. Aprendi muito nesta corrida e agora é perceber onde podemos melhorar”.

Classificação:
1.º, José Maria Lopez (Citroen C-Elysée), 13 voltas (61,815 km), em 26.232,906 (141,6 km/h); 2.º, Sébastien Loeb (Citroen C-Elysée), a 1,519 s.; 3.º, Norbert Michelisz (Honda Civic), a 5.391 s. ; 4.º Gabriele Tarquini (Honda Civic), a 5,711 s.; 5.º, Tiago Monteiro (Honda Civic), a 9,402; 6.º, Ma Qing Hua (Citroen C-Elysée), a 12,807 s.; 7.º Yvan Muller (Citroen C-Elysée), a 21,126 s.; 8.º, Jaap Van Lagen (Lada Vesta), a 22.234 s.; 9.º, Nicky Catsburg (Lada Vesta), a 27,636 s.; 10.º Robert Huff (Lada Vesta, a 28,860 s.; Classificaram-se mais seis pilotos.

 

Scroll To Top