Domingo , Outubro 21 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Latvala voou para a vitória em casa (por Ricardo Nascimento)
Latvala voou para a vitória em casa (por Ricardo Nascimento)

Latvala voou para a vitória em casa (por Ricardo Nascimento)

Com apenas uma especial no derradeiro dia, com dupla passagem pela muita rápida Myhinpää, pouco ou nada havia a decidir hoje, a não ser quem seria o mais rápido na Power Stage.
Jari-Matti Latvala ganhou mais 0,9s na primeira passagem a Ogier, foi segundo na Power Stage com mais 0,4s do que o francês, acabando por vencer na Finlândia naquele que foi o rally mais rápido da história do WRC com 125,44km/h de média. Latvala subiu à segunda posição do campeonato depois de um rally brilhante a todos os níveis.
Após a primeira especial do dia, Sébastien Ogier teve a confirmação que era quase impossível chegar à vitória, mas empenhou-se na derradeira especial ao ser o mais rápido e também bateu o recorde da Power Stage mais rápida de sempre com 135,25km/h de média.
Sem qualquer tipo de pressão, Mads Ostberg limitou-se a levar o Citroën ao lugar mais baixo do pódio, com mais de 1 minuto e meio de atraso para o vencedor, mas também com uma vantagem superior a dois minutos para o belga Thierry Neuville que foi o melhor piloto da Hyundai.
Não fosse o toque no primeiro dia em que danificou um amortecedor, Ott Tänak poderia ter tido uma palavra a dizer na luta por um lugar no pódio. O estónio fez ontem uma grande recuperação, mas não conseguiu melhor do que a quinta posição.
Juho Hänninen acabou por ser o melhor piloto privado, num rally em que não brilhou, mas para quem esteve algum tempo afastado da competição, acabou por ser um bom resultado para o finlandês que terminou na sexta posição a 15 segundos de Tänak e com mais de 1 minuto e meio de vantagem para o checo Martin Prokop.
Esapekka Lappi conseguiu levar o Skoda Fabia R5 até à oitava posição e melhor classificado no WRC2 que dominou desde o inicio, deixando Pontus Tidemand a 1:40,0 de distância e com o terceiro classificado, Stéphane Lefebvre a mais de 3 minutos e meio.
Lorenzo Bertelli poderá ter feito um dos seus melhores rallies, tendo cometido apenas alguns pequenos erros sem consequências graves, mas chegou a ter alguma sorte numa dessas situações em que evitou bater numa árvore de frente.
Dani Sordo ficou com o rally estragado depois do tempo perdido ontem, mas o espanhol ainda conseguiu marcar mais uns pontos para a equipa e no próximo rally, começam os pisos de asfalto onde Sordo se sente mais à vontade.
Depois dos problemas de suspensão no primeiro dia, Elfyn Evans conseguiu recuperar até à décima terceira posição e Kris Meeke regressou no derradeiro dia para obter 1 ponto na Power Stage.
No WRC3, parecia que Quentin Gilbert tinha a liderança controlada, mas o francês penalizou 10 segundos na primeira especial do dia, ficou com uma vantagem de apenas 2,6s para Henri Haapamäki, mas o francês conseguiu segurar a vitória por apenas 0,5s na Power Stage.
DIA 3 FIN

 

Scroll To Top