Quarta-feira , Abril 25 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / LOEB CONSERVA O COMANDO DO RALI DE MARROCOS APÓS UMA ETAPA PARTICULARMENTE CONFUSA
LOEB CONSERVA O COMANDO DO RALI DE MARROCOS APÓS UMA ETAPA PARTICULARMENTE CONFUSA

LOEB CONSERVA O COMANDO DO RALI DE MARROCOS APÓS UMA ETAPA PARTICULARMENTE CONFUSA

Ao longo da 2ª Etapa do Rali de Marrocos, os PEUGEOT 3008DKR estiveram, de novo, entre os carros de melhor performance.
Após a mesma, Sébastien Loeb e Daniel Elena mantêm o 1º lugar na Geral, enquanto Carlos Sainz e Lucas Cruz foram os mais rápidos na Especial, neutralizada após o 1º Controlo de Passagem.

• Os organizadores pararam os concorrentes após CP1, ao km 130 km. Devido ao mau tempo na região, um dos leitos de rio estava
completamente inundado, mostrando-se intransponível. Os veículos seguiram, assim, em comboio, regressando do bivouac por estrada.
• Abrindo a estrada na Etapa e com várias armadilhas de navegação para superar, Sébastien Loeb e Daniel Elena surgiam no 3º posto em CP1. Apesar da confusão na organização e da decisão final da Direção da corrida de considerar a classificação no Ponto de Passagem nº 31 (ao km 175), a equipa do Team Peugeot Total mantém-se na frente da prova, com um avanço de 5 minutos.
• Quanto a Carlos Sainz e Lucas Cruz, foram eles quem registava o melhor tempo à passagem por CP1, tendo 54 segundos de avanço sobre os restantes. Com plena confiança no PEUGEOT 3008DKR, a dupla espanhola demonstrava todo o seu potencial para discutir as vitórias. Só que, infelizmente, ao final da noite foi-lhes atribuída uma pesada penalização de 50 horas, expressa na Classificação Provisória, devido a comunicações confusas com a Direção da prova.

 

Sébastien Loeb, Piloto do Team Peugeot Total
PEUGEOT 3008DKR nº312 7º na Etapa; 1º classificado na Geral

“Foi realmente complicado abrir a estrada, porque o roadbook era difícil de seguir. Também não foi fácil lidar com as inundações. As pistas não estavam marcadas por causa da chuva, pelo que não conseguia ver a trajetória a seguir. Nestas circunstâncias, até conseguimos um bom resultado. Parar a Especial foi uma decisão lógica, porque não podíamos ir a lado nenhum. Parámos e todos se juntaram a nós. Obviamente que teríamos preferido continuar até atingir o fim desta especial. Ainda mantemos a liderança do rali e estamos muito motivados para continuar com este ímpeto.”

 

Carlos Sainz, Piloto do Team Peugeot Total
PEUGEOT 3008DKR nº310

“O dia tinha começado bem, até que a corrida foi interrompida. Esta Especial correu-nos melhor do que a de ontem e tivemos um bom ‘feeling’ com o 3008DKR. Tínhamos o melhor tempo em CP1 e não concordo com a decisão final tomada à noite. Vou-me agora preparar para a Etapa Maratona, pois ainda não disse a minha última palavra.”

A 3ª ETAPA…
A 3ª Etapa já foi alvo de alterações. Os concorrentes começam o dia bem cedo de manhã, com 410 km de ligação, seguidos de 143 km de Sector Cronometrado no início da tarde. O trajecto leva os pilotos através de paisagens excepcionais e por uma ampla variedade de terrenos, à vista do Oceano Atlântico.

 

Scroll To Top