Segunda-feira , Dezembro 11 2017
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Maio, Borrego, Lopes e Megre foram os vencedores do prólogo
Maio, Borrego, Lopes e Megre foram os vencedores do prólogo

Maio, Borrego, Lopes e Megre foram os vencedores do prólogo

 

Começou hoje a 27ª edição do Rali TT Vinhos Carmim 2015, competição organizada pela Secção de Motorismo da Sociedade Artística Reguenguense, pontuável para o Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno.

A cidade de Reguengos de Monsaraz recebe aquela que é a terceira jornada para as categorias Moto, Quad e Buggy/UTV (FMP) e é a segunda etapa do campeonato Auto (FPAK).

Disputado que está o prólogo desta prova alentejana o destaque vai para António Maio, na categoria moto, Beto Borrego, nos quads, João Lopes, na classe buggy/UTV e Ricardo Megre no Desafio Polaris Ace.

António Maio vence prólogo da competição Moto
Com uma lista de inscritos bastante competitiva, o prólogo da categoria Moto foi ganho pelo atual líder do campeonato, o piloto António Maio (Yamaha) que, ao mesmo tempo, venceu também a classe TT2. Logo a seguir, na tabela de classificação geral, surge o seu colega de equipa, o jovem Sebastien Buhler, (Yamaha) que foi ainda o primeiro da Classe TT1. No terceiro posto ficou Fausto Mota (KTM). Este piloto foi também o vencedor da classe TT3.
Da lista de inscritos desta prova fazem ainda parte pilotos de renome internacional como Hélder Rodrigues (Yamaha), que se classificou na quarta posição, e Ruben Faria (KTM), que alcançou o sétimo posto da geral.
Para António Maio este “foi um dos prólogos mais interessantes que fiz até hoje e estou naturalmente satisfeito com o resultado que me vai permitir partir amanhã à frente para uma corrida que seguramente terá muito pó. É uma prova que tem alguns perigos. Vou ter que ser cauteloso, mas o facto de partir à frente é muito positivo.”

Beto Borrego vencedor do prólogo entre os Quad
Beto Borrego (Yamaha), atual vice-campeão Nacional da categoria Quad, foi o mais rápido no prólogo da sua classe. Tiago Gomes (Suzuki) foi o segundo classificado registando uma diferença de 2,38s do primeiro lugar. Na terceira posição da categoria ficou Bruno Ferreira (Yamaha). António Moreira classificou-se no quarto posto da geral sendo ainda o vencedor entre os veteranos.
Beto Borrego comentou a sua prestação ao final da Especial. “Parece que a malapata terminou. Ganhei a última corrida e este prólogo correu-me muito bem. Diverti-me imenso. Tive muito prazer de condução e amanhã vou enfrentar a corrida com muita determinação e apostado em vencer”.

Dupla formada por João Lopes e Bruno Santos vence prólogo entre os UTV /buggy

Na competição destinada aos UTV/Buggy, a dupla composta por João Lopes e Bruno Santos (Polaris) conseguiu afirmar-se perante os restantes adversários assumindo o primeiro lugar no prólogo. No segundo posto ficou o piloto Vítor Santos (Polaris) e na terceira posição colocou-se a dupla formada por Carlos Miranda e Luís Gomes (Polaris). O primeiro classificado entre os buggy foi Bruno Martins (Rage) que surge no quinto posto da geral.
Entre as senhoras, a vitória foi para Rita Oliveira (Polaris) logo seguida por Dorothée Ferreira (Polaris). A terceira classificada foi Alexandra Ferreira (Polaris).
“As coisas têm-nos estado a correr bem. Ganhámos duas corridas, estamos a ser muito rápidos e competitivos. O prólogo também me correu muito bem e estou muito satisfeito não só pelo resultado, mas também, pelo facto de isso nos permitir sermos os primeiros a partir para a corrida de amanhã”, referiu João Lopes.

Ricardo Megre vence prólogo da primeira prova do Desafio Polaris Ace
Na prova de estreia do Desafio Polaris Ace a vitória, no prólogo, foi para o piloto Ricardo Megre que claramente se distanciou dos restantes adversários tendo terminado o troço com uma vantagem de 27,50s para o segundo classificado, o piloto Filipe Ferreira. Em terceiro lugar ficou Alexandre Freitas. O quarto posto da classificação foi ocupado por Joana Lopes, a única concorrente feminina deste desafio.
À chegada ao parque fechado Ricardo Megre revelou: “Estou muito satisfeito por estar de regresso à competição. O vício da velocidade fez-me fazer cinco passagens de reconhecimento no prólogo, mas isso ajudou-me a enfrentar este troço com mais à vontade. O Polaris ACE é muito interessante e é um desafio que espero que venha a entusiasmar muito mais pessoas”.

Amanhã, a competição destinada às motos, quads e buggy/UTV terá uma passagem por um troço com 150 quilómetros e uma segunda passagem por cerca de 80 km deste setor.

Outras informações sobre a prova e inscrições poderão ser solicitadas através do email sar.motorismo@gmail.com

Fotos: PMBarreiros Photography

 

Scroll To Top