Domingo , Agosto 19 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Mário Patrão, Beto Borrego e João Lopes vencem em Idanha
Mário Patrão, Beto Borrego e João Lopes vencem em Idanha

Mário Patrão, Beto Borrego e João Lopes vencem em Idanha

 

– João Lopes sagrou-se campeão ao vencer pela quarta vez esta temporada
– Beto Borrego ganhou mas já não pode ser campeão
– Mário Patrão estreou-se a vencer e adiou luta pelo título para Portalegre
– Ricardo Megre venceu Desafio Polaris

Sob um calor abrasivo e com o muito pó a dificultar a progressão dos pilotos, a Baja TT Idanha-a-Nova, sexta e penúltima etapa do campeonato nacional de todo-o-terreno, sagrou o primeiro campeão nacional da temporada 2015. Com uma excelente organização da Escuderia Castelo Branco a prova disputada no concelho beirão de Idanha-a-Nova teve como vencedores Mário Patrão nas motos, Beto Borrego nos Quad e João Lopes nos UTV, com este último a festejar antecipadamente o regresso aos títulos nacionais, onde já soma seis conquistas.

Patrão ganha mas a Maio só lhe faltam 11 pontos para ser campeão
A prova das motos ficou marcada pela ausência de António Maio piloto que somava à partida para esta corrida vitórias em todas as provas. O piloto da Yamaha caiu nos treinos e fraturou uma clavícula. A jornada beirã teve no campeão Mário Patrão um incontestável vencedor. Depois de uma vitória clara no prólogo, o piloto da KTM geriu de forma confortável a sua corrida, que teve no campeão TT1, Sebastian Buhler, o segundo classificado. O companheiro de Maio na Yamaha foi muito pressionado por Gustavo Gaudêncio que chegou à liderança da classe e ao 2º lugar absoluto com a sua Honda, mas que, na ponta final da corrida, seria travado pelo pó lançado pela KTM de Fausto Mota, que partira para a corrida à sua frente.

A 4ª posição seria ocupada por Ruben Faria, candidato ao título TT1 e que reforçou o seu 3º lugar absoluto à geral. Quinto lugar final para Fausto Mota (KTM), o mais rápido de entre os concorrentes à Classe TT3, que ficou à frente de Hélder Rodrigues com o piloto oficial da Yamaha a optar por utilizar nesta prova a sua moto de Dakar.

Com estes resultados António Maio necessita apenas de ser 5º classificado em Portalegre para se sagrar campeão absoluto, o mesmo acontecendo na Classe TT2. Já na classe TT1 o duelo está ao rubro entre Ruben Faria e Gustavo Gaudêncio com este a ter uma ligeira vantagem já que lhe basta ser segundo para ser campeão no ano de regresso às competições. O mesmo se passa nas TT3, onde a Fausto Mota um 2º lugar é suficiente para destronar o campeão Luís Teixeira que é o seu mais direto rival.
Quem já conquistou o título foi Luís Aguiar, o piloto da KTM que é o vencedor 2015 do Troféu Veteranos. Vitória na promoção para Tiago Santos e entre as senhoras para Rita Vieira.

Beto Borrego ganha mas fica fora da disputa do título
Entre os Quad foi Beto Borrego em Yamaha quem venceu e convenceu, mas o resultado da corrida não lhe permite pensar em reconquistar o título. Para este, o melhor posicionado é o piloto da Suzuki, Tiago Gomes que foi segundo classificado em Idanha. O piloto, que é mais conhecido pelas suas notáveis exibições em Free Style, continua na liderança do campeonato, todavia muito pressionado pelo veterano António Moreira que foi 3º classificado. Em caso de vitória de António Moreira em Portalegre, Tiago Gomes terá ser 2º classificado para poder conquistar o tal almejado título de campeão.
Em Idanha, David Jacinto, Marco Baltazar e Filipe Martins, respetivamente em Yamaha, Suzuki e Kawasaki, terminaram nas posições seguintes.

6º título nacional para João Lopes
Aos comandos de um Polaris RZR 1000 João Lopes, campeão em 2012 impôs-se no confronto direto com os seus principais adversários, mas desta vez teve de superar um fortíssimo ataque de Vítor Santos que chegou a passar pela liderança da prova até que, tal como o vencedor, foi atrasado por problemas na sua máquina. No início de ambos os setores do derradeiro dia de prova, a Baja TT Idanha-a-Nova ficaria entretanto privada de dois dos principais concorrentes, Teo e Roberto Viñaras e ambos pelo mesmo problema: diferenciais partidos.

Com todas estas incidências “saltou” para o 2º lugar Miguel Jordão, companheiro de equipa dos pilotos espanhóis, que foi ainda o vencedor da classe Promoção e é o novo 2º classificado do campeonato absoluto. Na 3ª posição Vítor Santos venceu também a classe de veteranos, enquanto o 4º lugar alcançado por Pedro Santinho Mendes o coloca em 3º lugar no campeonato, a apenas um ponto de Miguel Jordão, mas com mais um resultado.

Apenas na 5ª posição surge um piloto que não se apresentou aos comandos de um Polaris RZR 1000. Estamos a falar de Avelino Luís que pilotou um CanAm Turbo. Com problemas de travões Dorothee Ferreira, 9ª da geral, venceu a Taça das Senhoras e ocupa agora o 5º lugar no campeonato absoluto.

Ricardo Megre vencedor do Desafio Polaris
Quanto ao Desafio Polaris, a mais recente aposta em termos de promoção e procura de novos valores no âmbito das competições de todo-o-terreno em Portugal, coube à Beira Baixa e à Escuderia Castelo Branco, organizar a terceira jornada destinada aos pequenos Polaris ACE 570.

O experiente e ex-piloto de velocidade Ricardo Megre venceu o prólogo, à frente de Filipe Ferreira, vencedor em Proença, mas na corrida o piloto da Guarda cedo ficou pelo caminho. Ricardo Megre finalizou a sua corrida, que para os Polaris Ace terminava no CP1 de SS2, à frente de Alexandre Freitas, enquanto o terceiro lugar foi ocupado por Joana Lopes, irmã do novo campeão UTV/Buggy.

Os Hobby animaram a festa
Com mais de duas dezenas de pilotos Hobby à partida, a prova de Idanha-a-Nova foi particularmente animada tendo em conta que nestes estavam incluídos uma dezena de senhoras, numa aposta muito bem sucedida, até porque quase todas completaram com sucesso os mais de 280 quilómetros de corrida. António Castanheira e Joni Fonseca ambos em KTM foram os mais rápidos entre os participantes nas duas rodas e nos Quad.

Classificações do Campeonato
Moto: 1º António Maio, 80 pontos; 2º Mário Patrão, 71; 3º Ruben Faria, 59; 4º Fausto Mota, 54; 5º Gustavo Gaudêncio, 53; 6º Hélder Rodrigues e David Megre, 46.
Quad: 1º Tiago Gomes, 84; 2º António Moreira, 78; 3º Beto Borrego, 60; 4º André Carita, 24; 5º Alexandre Silva, 22; 6º Ruben Alexandre, André Jesus e Bruno Ferreira, 17.
UTV/Buggy: 1º João Lopes, 80; 2º Miguel Jordão, 56; 3º Pedro Santinho Mendes, 55; 4º Teo Viñaras, 50; 5º Dorothee Ferreira, 49; 6º Vítor Santos, 38

 

Scroll To Top