Quarta-feira , Julho 18 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Miguel Lobo com estreia positiva na Falperra
Miguel Lobo com estreia positiva na Falperra

Miguel Lobo com estreia positiva na Falperra

Miguel Lobo teve uma estreia muito positiva na Rampa da Falperra, segunda ronda do Campeonato Nacional de Montanha, terminando no segundo posto da classe TCR, apesar de um momento difícil que poderia ter consequências difíceis.

 

O jovem de Paços de Ferreira debutou no passado fim-de-semana no mais importante evento da competição da FPAK, que contou também para o Campeonato Europeu FIA de Montanha, o que garantia a presença dos melhores pilotos europeus da especialidade.

 

Miguel Lobo foi evoluindo ao longo do evento, ganhando a mão ao exigente traçado da Falperra, chegando às subidas de prova num ritmo muito competitivo, o que diz bem da progressão que protagonizou.

 

No entanto, na sua segunda subida de prova, quando tentava prosseguir a sua evolução e realizar o seu melhor tempo do fim-de-semana, encontrou outro piloto parado em pista, conseguindo evitar o embate, que seria de alta-velocidade, por pouco.

 

Ao contrário do que esperava, não foi dada ao Campeão Nacional de Velocidade C3 de 2015 a possibilidade de repetir a sua prova, o que o deixou desagradado. “Apesar das contrariedades típicas deste tipo de competição, tudo estava a correr bem e eu estava a evoluir bem. Na segunda subida de prova montei pneus novos e esperava então colocar em prática todos os ensinamentos que tinha recolhido ao longo do fim-de-semana. Porém, apanhei um carro parado e atravessado em pista e só por pouco evitei o choque. Com duplas bandeiras amarelas, prossegui a baixa velocidades, esperando que pudesse repetir a subida. Mas inexplicavelmente, não me foi permitido voltar a realizar a subida. Foi desapontante e deixou-me bastante agastado”, sublinhou Miguel Lobo.

 

Apesar da situação que foi, no mínimo desagradável, o piloto de Paços de Ferreira efectua um balanço positivo da sua estreia na mais importante prova de montanha, terminando o evento no segundo lugar do Grupo TCR. “Gostei muito de participar na Rampa da Falperra. É uma prova fantástica, com um traçado extraordinário e um público conhecedor e numeroso. Terminar em segundo, atrás do Patrick Cunha – um grande piloto e especialista da prova – é um resultado que considero muito bom. Foi uma grande experiência”, concluiu Miguel Lobo.

 

O jovem de vinte e quatro anos regressa à competição nos próximos dias 27 e 28 de Maio para participar na Rampa da Covilhã, a terceira ronda do Campeonato Nacional de Montanha, então aos comandos do habitual Audi RS3 LMS.

 

 

Scroll To Top