Domingo , Novembro 19 2017
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Nacional de velocidade com muita animação a sul
Nacional de velocidade com muita animação a sul

Nacional de velocidade com muita animação a sul

Quinze dias depois da realização da primeira prova do campeonato nacional 2016 a caravana do CNV desceu no passado fim-de-semana ao Autódromo Internacional do Algarve para discutir a segunda etapa do calendário, a única agendada ao longo do ano para o circuito do sul do país.

Com condições climatéricas totalmente distintas daquelas que se fizeram sentir no arranque do campeonato no Circuito do Estoril, com o calor e o asfalto seco a tomarem o lugar da chuva e do piso molhado que marcou a prova inicial do novo ano de campeonato.

Com cinco corridas no programa de Domingo, depois dos treinos realizados no dia anterior as duas categorias rainhas voltaram a dividir o traçado e a surpresa esteve muito perto de acontecer.

Tiago Magalhães foi o melhor na qualificação entre as Superbike e Ivo Lopes repetiu a ‘pole’ em Superstock 600 tal como tinha acontecido no Estoril.

No início da corrida foi Rui Reigoto quem assumiu a liderança do pelotão. O piloto da Yamaha era perseguido pelas Kawasaki de Tiago Magalhães e Ivo Lopes, mas ainda na fase inicial uma queda deixou o vencedor do Estoril fora de prova e a discussão pelo primeiro lugar ficou nas mãos de Magalhães – que era então o líder – e Lopes, destacados igualmente nas suas classes de forma confortável. No final das 16 voltas Ivo Lopes tentou mesmo a sorte para vencer em termos de geral e era dele a liderança na entrada da recta da meta, mas Tiago Magalhães tirou partido da maior potência dos 1000cc da sua moto e bateu Lopes por apenas 78 milésimas de segundo.

Rui Marto foi o terceiro classificado da geral a quase 38 segundos de Magalhães, com André Pires a ser o quarto na frente de Pedro Monteiro. Ivo Lopes foi de novo o melhor nas Superstock 600, na frente de Alex Costa e Nelson Rosa, sendo que foi também de Ivo Lopes a melhor volta global em corrida ao rodar mesmo no segundo 48.

No pelotão da Moto Júnior e do Troféu Norte/Sul foi Paulo Leite quem venceu, replicando a primeira posição da prova anterior, agora na frente de João Marinho que cruzou a linha de meta a pouco mais de quatro segundo do rival. David Ferreira foi o terceiro classificado na geral da prova, assinando igualmente a vitória no Troféu Norte/Sul Pré-Moto3, sendo que Tomás Alonso, o quarto da geral, venceu a classe Moto 4 do nacional e também do Norte/Sul. Paulo Leite foi também o vencedor em Pré-Moto3.

A Taça Luis Carreira/Eni realizou as suas habituais duas corridas e com 14 pilotos em pista desta feita não foi António Maximiano quem venceu as duas corridas, cada uma delas com oito voltas de duração ao ‘sobe e desce’ do AIA. Com Rui Felisberto a conseguir a ‘pole position’ as vitórias acabaram no entanto por lhe escapar, cabendo a João Curva receber a bandeira de xadrêz em primeiro na corrida de abertura com menos de quatro décimas de segundo de vantagem sobre Rui Felisberto e com João Trancoso logo atrás a pouco mais de oito segundos após uma corrida também Tony Costa esteve na luta pela vitória para cruzar a meta a pouco mais de um segundo de Curva.

Na segunda corrida foi António Maximiano, que venceu ambas as corridas no Estoril, a levar a melhor perante os adversários, novamente com Rui Felisberto a ser o segundo na frente de João Trancoso e Tony Costa. João Curva foi o quinto no final de uma corrida onde as diferenças foram superiores ao que se tinha visto na primeira passagem pela pista.

Nas clássicas Bernardo Villar venceu de forma confortável com mais de um minuto e meio de vantagem face a Miguel Sousa. Sem António Machado com a sua Yamaha e com a Honda de Rodrigo Amaral a recusar-se a funcionar no momento de formação da grelha, Villar assinou a segunda vitória do ano numa corrida onde Joaquim Boavida levou a sua Guzzi ao degrau mais baixo do pódio e à vitória na classe C2, com Villar a ser o melhor em C3.

Classificações

SBK + STK 600
1º Tiago Magalhães – Kawasaki com 16 voltas
2º Ivo Lopes – Kawasaki a 0.078s
3º Rui Marto – BMW a 37.636s
4º André Pires – Suzuki a 41.760s
5º Pedro Monteiro – Yamaha a 43.938s

Taça Luís Carreira / ENI (corrida 1)
1º João Curva – Yamaha com 8 voltas
2º Rui Felisberto – Yamaha a 0.394s
3º João Trancoso – Suzuki a 0.896s
4º Tony Costa – Ducati a 1.263s
5º António Maximiano – Suzuki a 3.071s

Taça Luís Carreira / ENI (corrida 2)
1º António Maximiano – Suzuki com 8 voltas
2º Rui Felisberto – Yamaha a 3.528s
3º João Trancoso – Suzuki a 6.017s
4º Tony Costa – Ducati a 9.917s
5º João Curva – Yamaha a 10.327s

Moto Júnior / Troféu Norte-Sul
1º Paulo Leite – Honda com 10 voltas
2º João Marinho – Beon a 4.007s
3º David Ferreira – Cagiva a 20.566s
4º Tomás Alonso – Minarelli a 1 volta
5º Carlos Tavares – Honda a 1 volta

Clássicas
1º Bernardo Villar – Honda com 8 voltas
2º Miguel Sousa – Honda a 1m33.141s
3º Joaquim Boavida – Guzzi a 1 volta
4º Chris van Doremalen – Laverda a 1 volta

 

Scroll To Top