Terça-feira , Agosto 21 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Nuno Santos campeão na festa final com 47 Sevens
Nuno Santos campeão na festa final com 47 Sevens

Nuno Santos campeão na festa final com 47 Sevens

A Super 7 by Kia organizada pela CRM Motorsport terminou este fim de semana em festa a sua competição de 2014, com a disputa de quatro corridas emocionantes, atingindo o  número máximo de participantes permitidos para a sua categoria (47), consagrando Nuno Santos como campeão, lado a lado com a participação fantástica de algumas  dezenas de equipas inglesas, que brilharam na pista do Autódromo Estoril.

Foi um final de festa fantástico, ao qual não faltou o sol, no derradeiro fim de semana de Novembro, com os Super 7 a serem a categoria mais concorrida e em maior destaque de todas as que disputaram o Estoril Racing Festival 2014.

Para Tiago Raposo de Magalhães, responsável máximo da CRM Motorsport, organizadora do Super 7 by Kia, “Foi mais um ano de recordes para a Organização da CRM Motorsport onde a média de participantes por prova subiu e esta última corrida que conta com a habitual presença dos nossos amigos liderados pela McMillan Motorsport, obteve o desfecho mais “dourado” que podia desejar, com a grelha a encher
até ao limite da pista, para este formato desportivo. Dedico todos estes records à Kia Portugal e aos parceiros do Projecto Super 7, assim como a todos os pilotos que tornam este projeto cada vez mais Super!”

Tudo começou no sábado à tarde, com a realização dos treinos, em que Nuno Santos começou a defesa do  título, realizando a pole entre os portugueses, à frente dos surpreendentes Ricardo Leitão e do angolano  Claudio Fiorio, que se estreava na categoria, conduzindo também pela primeira vez, um carro com volante do lado direito.

Os carros da McMillan Motorsport foram mais rápidos que os pilotos do Super7 by KIA na sessão de treinos, com Aaron Head a fazer a volta mais rápida entre os carros ingleses, na sua maioria Caterham R300, carros que tem mais 60 cv que a especificação do troféu nacional.

Corrida 1
Ricardo Leitão venceu estando em grande plano enquanto na luta pelo titulo Nuno Santos ganhou alguma vantagem ao terminar em segundo ao passo que Lobo do Vale não foi além do 4º lugar. Cláudio Fiorio manteve a boa prestação dos treinos e terminou em terceiro.

As lutas entre o pelotão foram uma constante com grandes batalhas entre os Seven ingleses e portugueses, tendo vários pilotos portugueses estado em evidencia ao conseguirem ser mais rápidos que alguns Ingleses que tinham carros superiores.

Esta primeira manga esteve interrompida por bandeira vermelha devido ao acidente de um carro inglês, que se despistou na reta da meta ao ser surpreendido pelas bandeiras amarelas. O vencedor foi Aaron  Head, com Langley a 0,089s (!) e Farmer a encerrar o pódio a 29,549s.

Corrida 2
Ricardo Leitão voltou a vencer mas no entanto na discussão pelo titulo que parecia muito favorável a Nuno Santos, tudo se alterou completamente pois o piloto teve um problema de embraiagem e foi forçado a abandonar. Fiorio do team Angola também teve um problema num rolamento e não conseguiu acabar.

Lobo do Vale terminou em 2º ficando com bastantes hipóteses de ganhar o titulo no Super 7 by Kia. Luis Lisboa que já tinha dado sinais de competitividade nos treinos conseguiu fechar o pódio. J. Barnes/M. Farmer , M. Hart/T. Langley e L. Kidsley/B. Millage, foram os melhores dos ingleses, terminando por esta ordem.

Destaque ainda para os pilotos do Kia Racing Opportunity, Duarte Porto e André Caiado, que fizeram nestas duas provas a sua estreia em corridas de automóveis não deixando o seu créditos por mãos alheias tendo tido prestações exemplares, sem se envolverem em qualquer tipo de incidente numa grelha muito competitiva

No Somatório corrida 1 + 2, as contas deram; 1º Ricardo Leitão 2º Lobo do Vale e 3ºLuis Lisboa.

Corrida 3
Ricardo Leitão estava mesmo no seu dia e voltou a dominar a 3ª corrida. Nuno Santos que depois dum excelente trabalho da sua equipa de assistência que conseguiu mudar uma embraiagem e rolamento de encosto apenas numa 1 hora, partiu de último e conseguiu terminar em 2º! Lobo do Vale mantinha a luta do titulo viva ao terminar imediatamente atrás de Santos, seguido por Luis Lisboa, Araújo e Nuno Carvalho. D. Head/A. Head, cortou a meta no primeiro lugar, à frente de T. Langley / M.Hart e F. Thacker/J. Whitmore.

Corrida 4
O domínio de Leitão só acabou na última corrida, quando um problema mecânico o obrigou a encostar, abrindo assim caminho para Nuno Santos fechar o fim-de-semana com chave de ouro ao ganhar a corrida e  o campeonato. Lobo do Vale apesar de ter terminado em 2º não conseguiu roubar o titulo a Nuno Santos. Entre os ingleses o pódio foi desta vez constituído da seguinte forma:  J. Barnes/M. Farmer; M. Hart/T. Langley; L. Lidsley/B. Millage.

Uma curiosidade no somatório das corridas 3 e 4: 1º Nuno Santos; 2º Lobo do Vale; 3º Hugo Araújo – o último pódio da época é o pódio das contas finais do campeonato.

Como notas finais da época de 2014, destaque para o 3º lugar final do campeonato de Hugo Araújo que é um piloto que vem da competição virtual para a realidade…

Pedro Alves, foi outro dos pilotos em destaque; Veio do rally cross continuou a sua aprendizagem na prova do Estoril tendo dado bem conta de si em todas as mangas; Os irmãos Lisboa estiveram mais uma vez com este projeto com dois carros ao longo de toda a época, demonstrando que estão mesmo dentro do espirito Super 7.

Outra equipa que se destaca bastante no troféu, é a BCM Sports que para além de preparar o carro de Gonçalo Lobo do Vale em pista, ajuda também na organização e conseguiu trazer novos pilotos para o campeonato, inclusivamente alguns de fora como o Francês Cristophe Gobessi.

Nesta prova duas equipas curiosas; Diego Narbona fez equipa com Pedro Falé (Diretor da Movielight) e adorou o ambiente Super 7 sendo um possível piloto para 2015; O team Angola, que marcou presença importante nesta final, com três pilotos; Ramiro Barreira, Luis Gonçalves e Claudio Fiorio, tendo este último  estado em plano de evidencia, nesta estreia na categoria. Uma experiência que todos querem repetir.

Neste final de temporada, falta saudar e enaltecer o espírito de todos os pilotos, dentro e fora da pista, espírito este que construiu uma família grande e unida ao redor de uma competição justa e equilibrada para todos.

CLASSIFICAÇÃO FINAL:
1 º-Nuno Santos-440; 2 º-Gonçalo Lobo do Vale-434; 3 º- Hugo Araújo, 391; 4º – Duarte Lisboa-361; 5 º-Luís Lisboa-356; 6 º-Nuno Carvalho 356; 7 º-Ricardo Leitão-348; 8 º-Manuel Caetano-289; 8 º-Nuno Caetano-289; 9 º-Ricardo Megre-267; 10 º-Manuel Matos-252; 11 º-João Galvão-232; 12 º-José Pacheco-222; 13 º- Eduardo Leitão-209; 14 º-P. Alves-173; 15 º-João M. Batista-169; 16 º-Luís Santa Bárbara-138; 17 º-Jaime  Fuster-132; 18 º-José Eduardo Kol Almeida-102; 19 º-Miguel Couceiro-85; 20º -L. Sepulveda-82…

Classificaram-se 34 concorrentes.

 

Scroll To Top