Sexta-feira , Setembro 22 2017
ÚLTIMAS
Home / RALLYCROSS / O “Mundial” em Português
O “Mundial” em Português

O “Mundial” em Português

Montalegre recebe a segunda prova do “Mundial” de Ralicross e o primeiro dia não foi favorável para os pilotos nacionais presentes.

Antes ainda de começarem as corridas já havia uma “falta” nas hostes nacionais. Joaquim Machado não tinha o Peugeot 206 S1600 pronto a tempo de alinhar, pois houve um atraso na entrega de algum material necessário para concluir a preparação do carro.

Hélder Ribeiro também não teve sorte. Um toque e uma desistência com uma transmissão partida, colocaram o Vice-Campeão Nacional em título, na cauda da classificação.

Mário Barbosa terminou as duas primeiras corridas de qualificação no 16º posto, tendo terminado como melhor piloto português, mas nem tudo foi fácil para o piloto que estreia aqui o Ford Fiesta e a juventude do projecto explica muito do azar.

wrx barbosa Mário Barbosa (Ford Fiesta S1600)

Primeira corrida de qualificação

S1600

Mário Barbosa foi o melhor piloto nacional, na primeira ronda de qualificação. O facto de estar a estrear (literalmente) o Ford Fiesta S1600 nesta prova não ajudará, além de que se queixou de ter perdido algum tempo com um concorrente mais lento.

Nuno Araújo, que alinhou com o Citroen C2 S1600 que foi de José Artur Teixeira, acabou por ser o segundo melhor piloto nacional, à frente de Mário Teixeira, em Ford Fiesta S1600.

António Sousa, alinhou com o DS3 de Rui Sirgado e se pódium houvesse nesta altura, estaria com a posição mais baixa.

Hélder Ribeiro (Citroen C2 S1600) estava apostado em lutar pelas posições da frente, mas um toque quando tentava ganhar uma posição atirava-o para fora da pista. Não concluía a corrida e caía para o 24º posto.

Super Car

Joaquim Santos (Ford Focus) é o único piloto nacional presente, terminou a primeira corrida de qualificação no 22º posto.

Kartcross

Pedro Rosário arrancou melhor que a concorrência. José Luís Pereira colocou-se em segundo, mas a ser pressionado por Rui Nunes, cedeu tempo para o primeiro e Rosário terminou acorrida com alguma “folga”.

wrx ribeiro Hélder Ribeiro (Citroen C2 S1600)

Segunda corrida de qualificação

S1600

Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600) foi o melhor classificado dos nacionais, terminou a qualificação no 17º posto.

António Sousa (Citroen DS3) foi segundo, com a 21ª posição da geral, à frente de Mário Barbosa, que se debateu com um Fiesta que teimava em não andar, certamente problemas de juventude. Nuno Araújo (Citroen C2 S1600) ficou logo atrás de Barbosa.

Hélder Ribeiro mais uma vez teve azar e nem a meio da corrida chegou. Sequelas do toque dado na primeira corrida, motivaram a ruptura da transmissão esquerda do Citroen.

Super Car

Joaquim Santos, com problemas no Ford Focus não consegui terminar a segunda qualificação.

Kartcross

Pedro Rosário ficou na frente da corrida logo no início. Ainda na primeira volta discutia-se o segundo posto e Rui Nunes passou José Luís Pereira.

Mais uma vez, a luta pela segunda posição, permitia que o Campeão Nacional em título fizesse a corrida a olhar para a frente e ganhasse os 2,9 segundos que lhe deram a vitória. Nunes terminou em segundo, com Pereira colado à traseira.

wrx teixeira Mário Teixeira (Ford Fiesta S1600)

 

Scroll To Top