Domingo , Agosto 19 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / OceanoTrade Racing Team com Hélder Oliveira e Nuno Rodrigues da Silva
OceanoTrade Racing Team com Hélder Oliveira e Nuno Rodrigues da Silva

OceanoTrade Racing Team com Hélder Oliveira e Nuno Rodrigues da Silva

FORTE PRESENÇA POR TERRAS DO DOURO

A Nissan Navara Off Road da OceanoTrade Racing Team vai estar em ação na prova inaugural do Campeonato Nacional de Todo o Terreno a 27 e 28 de março. Na região do Alto Douro Vinhateiro, vai desencadear-se o primeiro embate do ano do TT nacional, com a Baja Rota do Douro organizada pelo Gondomar Automóvel Sport.

Hélder Oliveira regressa à competição acompanhado por Nuno Rodrigues da Silva e aos comandos de um carro que lhe garante elevados níveis de competitividade e fiabilidade.“Efetuámos duas provas com esta Navara em 2012, Ervideira e Portalegre, e gostei bastante. É um carro muito competitivo, que nos poderá permitir entrar no pódio, pois vencer será muito complicado, tendo em conta a forte concorrência. A Baja Rota do Douro tem um percurso interessante, com zonas rápidas e encadeadas, pelo meio de paisagens fabulosas. Estamos a tentar montar um projeto com esta Navara para este ano, mas para já apenas posso garantir as duas primeiras provas da época. Tudo irá depender dos resultados”, disse Hélder Oliveira.

Apesar de Paulo Graça estar impedido de participar na prova inaugural da temporada por motivos profissionais, a OceanoTrade Racing Team está em boas mãos:“Existe uma forte relação de toda a equipa com o Hélder e com o Nuno e estamos convictos que tudo farão para alcançar um bom resultado neste início de época. A Nissan Navara está, como sempre, em perfeitas condições, indo por certo contribuir para que realizem uma prova em excelentes condições. Temos total confiança na equipa para este arranque do TT nacional”, referiu Paulo Graça.

A Baja TT Rota do Douro tem partida marcada para a próxima 6ª feira em Vila Nova de Gaia, com duas passagens por um Prólogo de 5 km na zona de Valongo. No sábado, em plena área considerada pela UNESCO como Património da Humanidade, a prova conta com duas passagens por um setor com cerca de 140 km que se desenrola na região de Amarante.

 

Scroll To Top