Sexta-feira , Outubro 19 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / OLE CHRISTIAN VEIBY DE NOVO NA DISPUTA DO TÍTULO APÓS VITÓRIA NA FINLÂNDIA
OLE CHRISTIAN VEIBY DE NOVO NA DISPUTA DO TÍTULO APÓS VITÓRIA NA FINLÂNDIA

OLE CHRISTIAN VEIBY DE NOVO NA DISPUTA DO TÍTULO APÓS VITÓRIA NA FINLÂNDIA

Terceira prova do FIA Junior WRC, o Rali da Finlândia deixou muita gente feliz. Graças à sua vitória, Ole Christian Veiby alcançou a 2ª posição da clasificação geral de Pilotos, ainda e sempre dominada por Simone Tempestini. O pódio ficou completo pelo muito jovem Juuso Nordgren, piloto local que se revelou por ocasião da sua prova nacional.

 

 

Tendo saído de estrada durante uma sessão de testes imediatamente antes da prova, Lukas Pieniazek viu-se orbigado a renunciar à mesma, pelo que acabaram por ser nove os DS 3 R3-MAX que alinharam à partida para o Rali da Finlândia.

Foi a Super-Especial de Harju que, na quinta-feira à tarde abriu as hostilidades, tendo Ole Christian Veiby assinado o melhor tempo, resultado que o piloto norueguês confirmou na sexta de manhã, com um novo melhor tempo na ES2.

Mas os seus opositores não tardaram a organizar-se! Inscrito pela AKK Sports – Federação Finlandesa do Desporto Automóvel – no quadro do seu programa de deteção de talentos «The future star», Juuso Nordgren foi a surpresa da prova. O jovem piloto de 19 anos mostrou-se o mais rápido nas duas Especiais seguintes, subindo à liderança entre os Junior WRC, empatado com Veiby, piloto que uma vez espicaçado replicou com dois novos melhores tempos consecutivos, antes do final da manhã. Veiby regressva, assim, a Jyväskylä com oito segundos de avanço sobre Nordgren, este seguido por Simone Tempestini que ocupava a 3ª posição, na frente de Terry Folb, Vincent Dubert, Andrea Crugnola, Martin Koci, Romain Martel e Mohamed Al Mutawaa.

A segunda passagem pelas especiais na tarde de sexta-feira foi menos favorável a Nordgren. Com um pião (ES7) e depois um furo (ES8), o finlandês perdia mais de um minuto, permitindo a Tempestini e Folb subir uma posição, deixando-o sob ameaça de Dubert e Crugnola. Al Mutawaa ficou longe do pelotão da frente devido a um problema de caixa de velocidades, causado por um simples cabo solto. Na ES9, era Dubert quem perdia tempo devido a um furo, troço onde o melhor crono de Tempestini o colocava a 10 segundos de Veiby. A ES10 ficou marcada pelo abandono de Folb, por saída de estrada, como radiador danificado, frtuto do seu sobreaquecimento pelo facto do piloto francês ter insistido em continuar, impedindo-o de regressar no dia seguinte em Rally 2. O final da primeira Etapa ficou ainda marcado pela subida de ritmo de Crugnola, com o italiano a assinar bons tempos que o elevaram ao 3º lugar.

Para começo da jornada de sábado, as equipas do FIA Junior WRC tiveram que aguardar a entrada em competição, pois a primeira passagem na mítica Especial de Ouninpohja foi anulada. Depois com dois melhores tempos seguidos, Nordgren regressou ao 3º lugar, atrás de Veiby e Tempestini. Com exceção do abandono do eslovaco Koci (radiador partido após uma aterragem demasiado dura sobre a frente), a segunda passagem não alterou muito a fisionomia da corrida. Veiby continuou na frente, com 13,5s de vantagem sobre Tempestini. Isolado na 3ª posição, Nordgren estava na frente de Crugnola, Dubert, Martel e Al Mutawaa.

Para domingo, restavam apenas quatro curtas Especiais para alterar a hierarquia. Mais uma vez, Crugnola viu-se acompanhado pelo azar e abandonou na ES23 (fuga de água,). Dubert, Martel, Al Mutawaa e Koci (regressado em Rally 2) subiram um lugar. Na frente, Ole Christian Veiby viu-se orbigado a gerir o ímpeto de Simone Tempestini, que assinando os três últimos melhores tempos alcançaria o 2º lugar, a apenas 5,3s do vencedor.

«É incrível ganhar aqui, até porque a minha equipa, a Printsport, está baseada a apenas alguns quilómetros de Jyväskylä», sublinhou Ole Christian Veiby à chegada. «Sinto-me feliz por poder recompensá-los pelos seus esforços. Tivemos um princípio de temporada difícil, mas esta vitória permite-nos começar a diminuir o nosso atraso para o Simone Tempestini. Tivemos um fim de semana perfeito, sem nenhum problema, com exceção de um problema com a voz do meu co-piloto, que começou a ‘falhar’! Atingimos os nossos objetivos e agora há que continuar assim no asfalto da Alemanha.»

QUENTIN GILBERT NO TOP FIVE DO WRC2

Quentin Gilbert ultrapassou a fase de má sorte que o acompanhava ao terminar o Rali da Finlândia na 5ª posição do WRC2. Após ter encontrado algumas dificuldades em acertar com as melhores afinações no início da prova, o Campeão FIA Junior WRC em título foi aumentando progressivamente o seu andamento.

A sua prova, regular e isenta de erros, permitiu-lhe marcar pontos importantes antes da continuação da temporada no asfalto. Entre os outros DS 3 R5 inscritos, Yoann Bonato terminou em 9º, enquanto Emil Bergkvist foi 13º, após ter passado para Rally 2 no primeiro dia (saída de estrada). Quanto a Pierre-Louis Loubet, abandonou na 2ª etapa, também ele com uma saída de estrada.

 

CLASSIFICAÇÕES FIA JUNIOR WRC – RALI DA FINLÂNDIA

1º Veiby / Skjaermoen, 2h55m40,0s

2º Tempestini / Bernacchini, + 5,6s

3º Nordgren / Korhonen, + 1m38,9s

4º Dubert / Coria, + 6m37,6s

5º Martel / Lemoine, + 8m04,0s

6º Al Mutawaa / McAuley, + 16m08,6s

7º Koci / Kostka, + 30m48,8s

 

 

CLASSFICIAÇÃO GERAL

1º Simone Tempestini, 68 pts

2º Ole Christian Veiby, 50

3º Vincent Dubert, 34

4º Terry Folb, 33

5º Romain Martel, 28

6º Martin Koci, 24

7º Mohamed Al Mutawaa, 18

8º Juuso Nordgren, 15

9º Lukas Pieniazek, 9

10º Frédéric Hauswald, 8

11º Andrea Crugnola, 2

 

Scroll To Top