Domingo , Outubro 22 2017
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Patrão assume liderança
Patrão assume liderança

Patrão assume liderança

Com duas secções distintas realizou-se hoje o primeiro dia da 29ª edição da Baja de Portalegre, com os pilotos a cumprirem cerca de nove dezenas de quilómetros nas pistas alentejanas.
Ao início do dia, e quando os primeiros raios de sol abraçaram a planície alentejana a Herdade das Coutadas recebeu o tradicional prólogo com os seus pouco mais de 5600 metros de extensão. Repleto de espectadores que começaram a chegar a um dos pontos de ‘romaria’ da prova ainda a noite estava instalada, receberam em ambiente de festa os pilotos das motos, os primeiros em pista, onde Luís Oliveira se mostrou como o mais rápido aos comandos da sua Yamaha para com um tempo de 4m35.89s conseguir mais de dois segundos de vantagem face a Mário Patrão, o segundo na frente de Sebastian Buhler. António Maio mesmo queixoso da clavícula esquerda foi o quarto mais rápido, concluindo o prólogo na frente de David Megre.

 

Mas o ‘prato forte’ do dia foi servido já durante a tarde quando os pilotos enfrentaram um troço com pouco mais de 83 quilómetros. Ligando Ponte de Sor a Portalegre o sector selectivo da tarde mostrou um Mário Patrão superior aos seus adversários e logo ao quilometro 25 o campeão nacional estava já na frente com seis segundos de vantagem face a Luís Oliveira e 21 para Sebastian Buhler, sendo o trio da frente seguido por António Maio (a 23 segundos) e Gustavo Gaudêncio a 47 segundos.  Estes cinco seriam os cinco mais velozes no regresso a Portalegre, mas com alterações entre o trio da frente, com Mário Patrão a consolidar a sua margem face aos adversários e dessa forma assumir o comando global da prova com pouco menos de 1 minutos para Buhler, com este a conseguir após os primeiros 25 quilómetros levar a melhor sobre Luís Oliveira para concluir o primeiro dia em segundo com pouco menos de três segundos sobre Oliveira. António Maio fechou este primeiro dia na quarta posição com mais de dois minutos e 25 segundos de diferença para Patrão e na frente de Gustavo Gaudêncio, o quinto classificado a quase dois minutos e 48 segundos do comandante da prova.

Patrão iniciará assim na frente os 350 quilómetros em agenda para o dia de amanhã, quilómetros que serão cumpridos num único sector selectivo.

Borrego ao ataque

Depois de ter sido batido por Rúben Alexandre no prólogo matinal por quase quatro segundos, Roberto Borrego aproveitou os ‘ares caseiros’ e deu uso a toda a sua reconhecida rapidez para assumir o comando da Baja de Portalegre durante a tarde desta sexta-feira.

Mesmo com duas quedas na fase inicial do troço Rúben Alexandre segurou a liderança já para lá dos primeiros 50 quilómetros do percurso, mas nos deradeiros quilómetros do dia o motor da sua moto não colaborou numa passagem de água e desta forma o até então comandante perdeu mesmo a primeira posição para concluir a jornada com mais de 54 segundos de diferença para o novo líder, Roberto Borrego, este a fazer um primeiro dia sem erros e com o seu reconhecido ritmo.

Os dois primeiros marcaram uma clara diferença para a concorrência e na terceira posição terminou João Peraboa, a mais de três minutos do primeiro, seguido por Tiago Gomes e António Moreira, que numa toada mais segura deixaram os adversários assumir os três primeiros lugares da classificação geral. Gomes e Moreira estão em luta pelo título e será em ‘estudo mutúo’ que vão enfrentar a longa tirada em agenda para o dia de amanhã.

Estreia positiva

Depois do espanhol Teo Viñaras ter conseguido o melhor tempo no prólogo realizado na Herdade das Coutadas, a mais longo sector selectivo realizado na tarde deste primeiro dia de Baja de Portalegre foi marcado pela concludente resposta de João Lopes face aos seus adversários. O piloto de Torres Vedras, que venceu aqui no ano passado e está a estrear o novo Polaris RzR XP 1000 Turbo na prova, atacou decidido o segundo troço e logo ao final dos primeiros 25 quilómetros tinha quase 38 segundos de vantagem sobre Viñaras, com este a ser seguido por seu irmão Roberto. Aos 50 quilómetros continuavam a manter a mesma ordem e com Vítor Santos logo atrás, mas já nos derradeiros quilómetros Roberto Viñaras foi forçado a parar, com Vítor Santos a assumir a terceira posição na frente de Pedro Mendes e Miguel Jordão. Os dois primeiros mantiveram a ordem e João Lopes saltou para o comando da prova com pouco menos de 43 segundos de vantagem sobre Teo Viñaras que depois de ser surpreendido nos primeiros quilómetros respondeu bem aos ataques do rival para não entregar demasiados segundos após o quilómetro 25. Vítor Santos está já a mais de dois minutos e com vantagem igualmente clara face à concorrência.

Mas será apenas amanhã que tudo se decidirá nesta Baja de Portalegre 2015.

 

Scroll To Top