Segunda-feira , Maio 29 2017
ÚLTIMAS
Home / BLOG / Paula Fortunado é a vencedora do Prémio Ética no Desporto 2015
Paula Fortunado é a vencedora do Prémio Ética no Desporto 2015

Paula Fortunado é a vencedora do Prémio Ética no Desporto 2015

 

Este Prémio visa distinguir personalidades e/ou entidades que evidenciem uma reiterada conduta baseada na defesa dos valores éticos no desporto.

É um prémio atribuído pela Secretaria de Estado do Desporto e Juventude, IPDJ, I.P. e PNED.

O galardão foi entregue por ocasião da 20ª Gala do Desporto – organizada pela Confederação do Desporto de Portugal.

Paula Fortunato é jornalista e advogada com formação complementar em deontologia e ética aplicada.

No seu percurso profissional, e pessoal, sempre foram essas as questões pelas quais se interessou e a que deu mais enfase, o que se reflete em diversos trabalhos em colaboração com associações de ação social e na participação em regime de voluntariado social em ações de diversas instituições (Associação Fósforo, Comunidade Vida e Paz, Associação Eu Consigo Ser + Feliz, Acreditar, Terra dos Sonhos, Associação Juvemedia, Nariz Vermelho, Remédios do Riso, etc.).

Desde 2011 que pratica desporto automóvel, mais especificamente Todo-o-Terreno, como co-piloto, tendo, em 2014, sido a vencedora absoluta da Taça Nacional de Todo o Terreno – Navegadores.

No desporto automóvel, como no resto da vida, defende o jogo limpo e a ética.

Tem feito diversos trabalhos de divulgação da ética, especificamente no desporto, nomeadamente através de entrevistas e promoção de pequenos textos sobre atletas que se distinguem nessa área.

Em 2013 participou como voluntária da Juvemedia no apoio logístico a um peddy paper, realizado no âmbito de um encontro de jovens árbitros, onde a temática da ética foi, naturalmente, abordada e teve o seu primeiro contacto direto com o Plano Nacional para a Ética no Desporto (PNED).

A partir daí, começou a direcionar o seu trabalho no âmbito da ética mais especificamente para o desporto.

Entre 2013 e 2014 criou, desenvolveu e organizou um ciclo de conferências em ética na vida e no desporto, tendo obtido a colaboração do PNED e da divisão de desporto do Ministério da Educação. Para estas conferências convidou filósofos, atletas e embaixadores do PNED (nomes como Daniel Serrão, Michel Renaud, Carlos Lopes, Manuel Sérgio, Joaquim Videira, ou o próprio presidente do IPDJ, Augusto Baganha, foram alguns dos seus convidados) e levou-os a quatro escolas secundárias onde alunos do curso de gestão desportiva puderam não só ouvir os testemunhos dos atletas e reflexões dos filósofos mas também colocar questões de ordem prática e dialogar sobre ética.

Estabelecendo laços com o PNED, começou a colaborar sempre que necessário, nomeadamente em questões práticas como a revisão de texto para a segunda edição do Código de Ética Desportiva.

Em 2014, na sequência do trabalho desenvolvido no âmbito da ética, nomeadamente do referido ciclo de conferências, foi nomeada oficialmente Embaixadora do Plano Nacional para a Ética no Desporto, entidade com a qual tem colaborado sempre que a tal é solicitada (por exemplo, a pedido do PNED, colaborou com a Escola Secundária de Bocage facilitando contactos com vários oradores para a “Semana da Saúde” que essa escola organiza anualmente).

No ano de 2015 desenvolveu várias iniciativas ligadas à ética e ao desporto:

  • Colaborando como relações públicas na divulgação do filme “A Parede”, do jovem realizador Carlos Coelho Costa, colaborou na organização de debates sobre bullying e violência, tendo levado esses debates às escolas, e tendo tido a colaboração de Miguel Nery (Psicólogo Clínico, da Faculdade de Motricidade Humana – Universidade de Lisboa – Laboratório de Comportamento Motor – que tem vindo a desenvolver um projeto de investigação no âmbito do seu doutoramento, sob orientação do Prof. Carlos Neto, em bullying no contexto da formação desportiva).
  • No âmbito do projeto “A Ética e Tu”, que teve início em 2013, concebeu e organizou em 2015 um passatempo com manutenção do envolvimento de várias escolas secundárias desafiando os alunos a traduzir em cartazes e/ou vídeos as ideias chave sobre ética que apreenderam durante as conferências.
  • No contexto do projeto “Ser… parte da solução”, conjunto de encontros que desenvolveu em colaboração com duas associações sem fins lucrativos (Eu Consigo Ser + Feliz e Juvemedia) em que se trabalha a ética social, e nos quais os participantes foram convidados a fazer várias caminhadas ecológicas (com limpeza de matas, praias, etc.).

Sempre que a oportunidade surge, seja nas entrevistas que elabora no âmbito profissional, seja em entrevista que dá devido à sua atividade desportiva no Todo-o-Terreno, seja através das redes sociais ou outros meios de comunicação, promove ativamente a ética em geral e a ética desportiva e o fairplay, em particular.

 

Scroll To Top