Sábado , Janeiro 20 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Paulo Gonçalves ausente do Dakar 2018
Paulo Gonçalves ausente do Dakar 2018

Paulo Gonçalves ausente do Dakar 2018

Ainda não chegou nenhuma confirmação oficial por parte da Honda Racing Corporation, mas já é certo que o piloto português vai falhar a 40ª edição do Dakar, que arranca no sábado em Lima, capital do Peru. A informação foi divulgada à Lusa pela própria assessoria de imprensa do homem da Honda.

Desta forma Paulo Gonçalves falhará a 12ª participação consecutiva no Dakar e será substituído por José Ignacio ‘Nacho’ Cornejo, piloto que estava de prevenção e vê assim cair-lhe nas mãos a oportunidade de fazer um Dakar com a equipa oficial da Honda.

A decisão de Gonçalves não estar à partida do Dakar de 2018 surgiu após o ‘shakedown’ que ontem foi realizado, em Lima. Aí o piloto de Esposende, segundo a sua assessoria de imprensa à Lusa, sentiu dificuldades físicas na transposição das dunas, que impossibilitam a sua presença no evento organizado pela Amaury Sport Organisation. Assim o campeão do mundo de cross country e ralis em 2013 não compromete o resto da sua temporada, sendo que agora tem pela frente um mês de paragem até estar apto.

Toda esta situação advém do facto de, há duas semanas, Paulo Gonçalves ter sofrido uma queda, enquanto treinava em São Bartolomeu de Messines, que deixou dores num ombro e magoou uma perna. Depois de consultar especialistas médicos em Portugal e Barcelona foi decidido que Gonçalves viajaria até ao Peru e que só após o ‘shakedown’ seria tomada a decisão final sobre a participação ou não na 40ª edição do Dakar.

Já no passado mês de outubro, no Rali de Marrocos, prova pontuável para o Mundial de Cross Country e Ralis, o piloto da Honda foi mais cedo para casa devido a uma lesão na mão direita, que atrasou o seu programa de preparação para o Dakar.

Desta forma e atendendo às recentes baixas de Paulo Gonçalves e Mário Patrão a participação lusa neste Dakar ficará a cargo de Joaquim Rodrigues e Fausto Mota. Somente dois pilotos quando precisamente há um ano atrás tínhamos 11 pilotos na linha de partida para a maior prova de todo-o-terreno do mundo.

 

FONTE: www.motosport.com.pt

 

Scroll To Top