Quinta-feira , Setembro 20 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Paulo Gonçalves é líder na chegada à Bolívia
Paulo Gonçalves é líder na chegada à Bolívia

Paulo Gonçalves é líder na chegada à Bolívia

 

Piloto português da Honda liderou a navegação ao longo da quinta etapa da prova depois da vitória conseguida ontem em Jujuy.

Paulo Gonçalves completou hoje a quinta etapa do Dakar 2016 com mais um brilhante desafio de navegação, tendo liderado o pelotão até à chegada à Bolívia depois da vitória alcançada na etapa anterior. Hoje, na segunda parte da primeira etapa maratona da prova, sem direito a assistência mecânica, os concorrentes enfrentaram um total de 642 quilómetros entre Jujuy e Uyuni, 327 dos quais travados ao cronómetro, com a passagem pelos 4.600 metros de altitude a tornarem-se um tormento para pilotos e máquinas.

Primeiro a entrar na “especial” cronometrada, Paulo Gonçalves acabou por perder tempo apenas para os primeiros perseguidores da etapa que viriam a beneficiar de mais um dia de navegação exímio protagonizado pelo piloto português que acabou por registar o 12.º melhor tempo na tirada, a 8min56s do vencedor da etapa, o australiano Toby Price.

Na classificação geral da prova, Paulo “Speedy” Gonçalves mantém a liderança, tendo posição de partida favorável para a sexta de treze etapas que compõem a edição de 2016 do mítico Rali Dakar, podendo por isso aumentar a vantagem que dista para os principais opositores. A etapa desta sexta-feira será toda ela disputada em território boliviano, no Salar de Uyuni, com uma “especial” cronometrada de 542 quilómetros, a mais longa deste rali, uma vez mais marcada pela altitude a oscilar entre os 3.500 e os 4.200 metros.

Paulo Gonçalves: “Foi uma etapa algo difícil, especialmente pela elevada altitude que passámos. Provocou fortes dores de cabeça a muitos pilotos. Saí na frente, consegui navegar bem, não perder muito tempo para os meus adversários mais diretos e por isso manter a liderança da geral. Está a ser um bom Dakar, espero continuar neste ritmo e não cometer erros até ao final. Há muito Dakar pela frente, amanhã temos uma etapa longa, a mais longa da prova, voltamos à altitude e por isso será mais um dia difícil. Espero tirar partido da posição de partida para reforçar a liderança da prova.”

 

Scroll To Top