Quinta-feira , Setembro 20 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Paulo Gonçalves mais perto da vitória
Paulo Gonçalves mais perto da vitória

Paulo Gonçalves mais perto da vitória

 

Piloto português foi o segundo mais rápido do dia e reduziu para 5min28s a diferença que o separa de Marc Coma na tabela geral

Paulo Gonçalves continua a ser a esperança lusa na vitória em motos no Rali Dakar, uma vez que ocupa o segundo lugar da classificação geral a apenas 5min28s do líder e vencedor da última competição, o espanhol Marc Coma.

Não estamos no Campeonato do Mundo mas o duelo mantém-se. Depois de dois anos de luta aguerrida pelo título mundial, em 2013 para Paulo Gonçalves e em 2014 para Marc Coma, ambos os “titãs” do Todo-o-Terreno mundial mantêm-se na luta agora pela vitória na 37.ª edição do Rali Dakar, a maior e mais dura prova da especialidade no mundo.

Nesta que foi a nona de treze etapas do Dakar 2015, Paulo Gonçalves conseguiu ser o segundo mais rápido e recuperar tempo ao piloto espanhol, que não foi além do quarto posto na tirada entre Iquique e Calama, no Chile, com um troço cronometrado de 450 quilómetros de extensão.

“Hoje foi um bom dia para a equipa HRC, o Hélder [Rodrigues] ganhou a etapa, está de parabéns, eu consegui fazer uma boa especial, encurtei a distância para a frente da corrida e consegui distanciar-me dos meus perseguidores. No início estava muito po, mas sabia que era um dia importante para ganhar algum tempo, estava a fazê-lo muito bem mas ao quilómetro 320 perdi imenso tempo a encontrar um waypoint muito difícil de encontrar, andei cerca de 1º quilómetros para o encontrar, mas depois tinha mais 210 para tentar recuperar voltar a encostar-me na frente da corrida, ataquei bastante e acabei por conseguir chegar relativamente perto. Estou satisfeito por mim, pela equipa HRC, pelo Hélder… depois do mau dia que a equipa teve ontem hoje foi bom termos recuperado e termos ganho a etapa”, salientou Paulo Gonçalves no final da etapa.

A décima etapa do Dakar 2015 marca o início de mais uma etapa maratona, sem assistência mecânica. A caravana parte de Calama rumo a Salta, com mais 371 quilómetros cronometrados e outro tanto de ligações.

 

Scroll To Top