Segunda-feira , Maio 29 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Pedro Meireles desalentado com o quarto lugar final
Pedro Meireles desalentado com o quarto lugar final

Pedro Meireles desalentado com o quarto lugar final

Pedro Meireles e Mário Castro conseguiram o quarto lugar no Rali Cidade de Guimarães, numa prestação que foi condicionada por um problema mecânico que afetou o andamento ao longo de toda a derradeira etapa deste segunda jornada do Campeonato Nacional.
Os campeões nacionais já sabiam que não iam ter uma tarefa fácil em virtude de terem de lutar com viaturas mais recentes da que dispunham, mas o querer e motivação eram grandes pelo facto de o rali se disputar na sua terra Natal. Contudo, a derradeira seção da prova veio a ser madrasta para as suas aspirações: “Acho que o resultado não traduz o nosso andamento, apesar de ter a consciência que o nosso lugar na classificação final seria este”, começou por explicar o piloto vimaranense, prosseguindo: “Estou convicto que poderíamos ter sido mais rápidos não fosse um problema na última seção com o travão de mão. Isto implicou que, em cada passagem pela zona da Penha, – que foram quatro –, não conseguia fazer o ganho à primeira vez, tendo que fazer marcha à trás e o carro ia abaixo, porque está com o ralenti muito baixo”.
Pedro Meireles não escondia o seu desalento no final desta etapa que, recorde-se, venceu o ano passado: “A nossa prova foi muito condicionada, pois perdíamos sempre 10 a 15 segundos quando passávamos naquela zona e foi um suplício, pois na especial de S. Torcato, andámos muito bem, neste troço que não tem ganchos”.
Apesar de tudo, o campeão nacional em título sabia que era complicado à partida ir mais longe em termos de posição da classificação geral, mas gostaria que o tempo que perdeu fosse muito menor: “Penso que o nosso lugar seria sempre este, mas no final da primeira seção estava a apenas 15 segundos do Ricardo Moura e depois perdi muito tempo. Se não fosse este problema, acho que poderia ter andado muito mais perto, ou seja, com um andamento muito melhor. Desde os testes que senti este problema e avisei a equipa, mas não foi solucionado com muita pena minha”.
A terminar Pedro Meireles esclareceu ainda que o objetivo era, naturalmente, muito mais ambicioso: “Queria tentar ir mais longe na parte da tarde, mas foi de todo impossível. Acho que o nosso andamento não é de forma nenhuma, o que está espelhado na classificação final”, concluiu o piloto apoiado pela Galp Fórmula, Škoda, Škoda Financial Services, M&Costas, Vianauto, Meo, Fermir e Studio D.

 

Scroll To Top