Sexta-feira , Novembro 16 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 DÁ INÍCIO À FASE ESPANHOLA DA COMPETIÇÃO
PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018  DÁ INÍCIO À FASE ESPANHOLA DA COMPETIÇÃO

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 DÁ INÍCIO À FASE ESPANHOLA DA COMPETIÇÃO

 

 

Mais inscritos e mais prémios

 

A edição 2018 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA vai iniciar a fase espanhola desta iniciativa da Peugeot Portugal e Peugeot Espanha, organizada pela Sports & You, com a realização dos três próximos ralis no país vizinho. Com o aliciante da renovação de prémios, e depois de duas provas em solo luso, é sabido que teremos mais Leões já na próxima etapa, o Rallye de Ferrol, que se realiza de 20 a 22 de julho.

 

Após as duas jornadas inaugurais da temporada 2018 da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA – o Rali de Portugal (em terra) e o Rali de Castelo Branco (asfalto) – ruma-se agora a terras de Espanha. Na apresentação oficial da fase espanhola desta competição, que teve lugar no Circuito de Jarama, na passada quinta-feira, a Sports & You e as filiais espanhola e portuguesa da Peugeot anunciaram um reforço nos prémios e os novos nomes inscritos, lista que a organização pretende fazer crescer ainda mais até ao final do ano.

 

“É inegável o sucesso da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, não só em termos competitivos, mas também no interesse registado entre os pilotos, que nela veem uma iniciativa de custos controlados, disputada com os comprovados Peugeot 208 R2, participando em ralis de dois campeonatos”, refere José Pedro Fontes, responsável da Sports & You. “É com orgulho que anuncio que a este grupo se juntaram mais duas duplas e que mantemos outras conversações bastante avançadas, pelo que esperamos engrossar a lista deste primeiro ano ao longo da restante temporada”.

 

 

 

UMA LISTA DE INSCRITOS EM CRESCENDO

Traduzindo esse crescente sucesso, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA passará, assim, a contar, a partir do Rallye de Ferrol – a próxima etapa da iniciativa – com 23 duplas inscritas, graças à adesão de 2 novas formações espanholas, tendo uma delas feito a sua estreia entre nós, no Rali de Castelo Branco, com uma excelente prestação. O equilíbrio quase perfeito de forças ibéricas passa, a partir de agora, a fazer-se entre 10 equipas portuguesas e 11 espanholas, armada que mede forças com 2 duplas britânicas (incluindo uma piloto feminina), o que dá uma dinâmica internacional a esta competição de comprovado sucesso competitivo, assente nos Peugeot 208 R2.

 

LISTA DE INSCRITOS DA PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA*

  PILOTO CO-PILOTO País Notas
1 Roberto Blach Nunes Jose Murado Gonzalez Espanha Junior
2 Nabila Tejpar Ricmard Bliss Inglaterra Junior/Ladies
3 Pedro Antunes Paulo Lopes Portugal Junior
4 Cameron Davies Max Freeman Inglaterra Junior
5 Francisco Dorado Roi Terrente Perez Espanha  
6 Ricardo Sousa Luis Marques Portugal Junior
7 Hugo Lopes Nuno Ribeiro Portugal Junior
8 Juan Maná Borja Odriozola Torre Espanha  
9 Daniel Pereira Nunes Rui Raimundo Portugal  
10 Rui Carvalho Jorge Carvalho Portugal  
11 Joao Alves José Rodrigues Portugal  
12 Miguel Lobo Paulo Marques Portugal Junior
13 Ivan Medina Herrera Yeray Mujica Eugenio Espanha  
14 Paulo Moreira Marco Macedo Portugal Junior
15 Jan Solans Balbo Mauro Barreiro Zas Espanha Junior
16 Josep Bassas Manuel Munoz Castilha Espanha Junior
17 Diogo Gago Miguel Ramalho Portugal  
18 Alberto San Segundo Juan Luis Garcia Portugal  
19 Ramon Cornet Dani Noguer Sanchez Espanha  
20 Diogo Soares Luís Rodrigues Portugal Junior
21 Álvaro Pérez Brais Miron Espanha Junior
22 José Maria Reyes** José António Barran Espanha Junior
23 Santiago Garcia Paz** Nestor Casal Garcia Espanha Junior

 

Notas: * Em atualização; ** Novos inscritos

 

VITÓRIA NO RALLYE DE FERROL DÁ PRÉMIO ESPECIAL

Depois da apresentação, em Jarama, da fase espanhola da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, aposta conjunta da Peugeot Portugal e da Peugeot Espanha, que tem como parceiros a Pirelli e a Total e a experiência da Sports & You como parceiro técnico e logístico, segue-se o arranque competitivo por terras espanholas, que continuará as lutas já travadas em Portugal.

 

A primeira jornada, o Rallye de Ferrol (20 a 22 de julho), prova pontuável para o Campeonato de Espanha de Ralis de Asfalto, terá um aliciante adicional aos prémios que são dados em cada rali da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA, em particular para o piloto que vier a sagrar-se vencedor desta etapa. Isto porque, além de conquistar os 5.000 euros[1] que lhe cabem pelo 1º lugar, esse resultado valer-lhe-á, também, o acesso a um teste exclusivo aos comandos de um modelo da categoria R5.

 

É esse o extra que a organização acrescentou ao pacote de prémios deste primeiro rali espanhol, a que se seguirá o Rallye Princesa das Astúrias (14 e 15 de setembro), também em asfalto, e, depois, o Rali da Catalunha/Espanha (jornada do WRC) e que, à semelhança do que sucedeu com o Rali de Portugal, aproveitará para a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA apenas a 1ª Etapa, corrida em terra, nos dias 25 e 26 de outubro próximo. Na presente temporada, o pano cairá já em solo luso, no Rali Casinos do Algarve (17 e 18 de novembro).

 

UM LOTE DE PRÉMIOS APETECÍVEL

Para além dos eventuais aliciantes adicionais que poderão surgir prova a prova – caso do teste com um R5 previsto para Ferrol – a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA está a distribuir, ao longo da presente temporada, um robusto lote de prémios, incluindo 20.000 Euros por rali1 (5.000, 4.000 e 3.000 Euros para os pilotos que subirem ao pódio, dividindo-se o montante restante pelos ocupantes do top-10), para além de 1.000 Euros adicionais e acumulativos para o “Melhor Junior”, piloto nascido a partir do dia 1 de Janeiro de 1992 (inclusive).

 

Recorde-se que o vencedor da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2018 terá, como Prémio Final, o volante de um modelo da categoria R5 para disputar em 2019 um rali da Península Ibérica (prova a indicar oportunamente).

 

“O facto de conseguirmos oferecer mais e melhores condições são a prova de que estamos no caminho certo e convictos de que a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA se traduz num enorme sucesso,” refere José Pedro Fontes. “A vertente competitiva está mais do que comprovada, sendo exemplo o facto de, em Castelo Branco, a copa ter ficado decidida no derradeiro troço, classificativa iniciada com uma diferença de 1 segundo entre os dois primeiros classificados. Isto depois de um Rali de Portugal que, apesar de algo demolidor, não deixou de colocar vários pilotos com os olhos nos lugares do pódio.”

 

Aquele responsável destaca, também, “a robustez dos Peugeot 208 R2, sendo que em ambas as provas registámos pouquíssimos abandonos e, alguns dos que aconteceram, não o foram por questões mecânicas.”

[1] Prémios monetários pagos em valor pecuniário (50%) e em vouchers de Peças Peugeot (50%)

 

Scroll To Top