Sábado , Novembro 25 2017
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / PRIMEIRA CORRIDA PLENA DE PROMESSAS PARA A DS VIRGIN RACING
PRIMEIRA CORRIDA PLENA DE PROMESSAS PARA A DS VIRGIN RACING

PRIMEIRA CORRIDA PLENA DE PROMESSAS PARA A DS VIRGIN RACING

 

 

Após uma primeira parte desta jornada que se mostrou particularmente positiva, com os dois pilotos da DS Virgin Racing qualificados na segunda linha da grelha de partida, a primeira corrida da Temporada 3 da Fórmula E terminou em grande deceção. Em Hong Kong, Sam Bird teve que esquecer o 1º lugar que ocupava devido a um problema técnico durante a troca de monolugar, enquanto José María López enfrentou problemas com o comportamento do carro, em consequência de um toque na primeira curva.

Para os fãs da modalidade, a jornada inaugural da Temporada 3 da Fórmula E proporcionou um espetáculo excecional. Organizada no coração de uma das maiores metrópoles do Mundo, a corrida revelou-se tão apaixonante como imprevisível, mesmo até à sua conclusão. Infelizmente para a DS Virgin Racing, cuja jornada até havia começado com uma nota muito positiva, o resultado revelou-se frustrante, sendo que o ganho em performance alcançado pela equipa durante a pré-temporada não se viu recompensado com pontos.

Sam Bird mostrou-se muito competitivo durante todo o evento, assinando belas performances durante as duas sessões de Treinos Livres. O britânico foi também muito combativo nas Qualificações, onde registou o 4º melhor tempo.

Mas a estrela desta primeira prova foi José María López. Mesmo se não esteve em condições de aproveitar plenamente o seu tempo em pista durante a tarde, o rookie argentino assinou o 3º melhor tempo nos treinos de Qualificação.

Ao monopolizarem a segunda linha da grelha de partida, os dois pilotos da DS Virgin Racing recompensaram o trabalho de desenvolvimento levado a cabo no DSV-02 nos últimos seis meses.

Quando os semáforos se extinguiram, os dois pilotos da DS Virgin Racing fizeram um bom arranque. Sam Bird passou José María López na primeira curva, mas à saída do gancho, o argentino foi vítima de um toque e teve, a partir daí, que se debater com problemas importantes de comportamento do monolugar.

Sem poder defender-se, López viu o pelotão ultrapassá-lo ao longo da primeira parte da corrida, antes de ser obrigado ao abandono. Infelizmente para si, nunca esteve em condições de utilizar o FanBoost que garantiu para esta primeira corrida do ano.

Já Sam Bird apossou-se rapidamente da 2ª posição e chegou ao comando da prova ao ultrapassar Nelson Piquet Jr. Resistindo bem a Sébastien Buemi, o britânico parecia em condições de se bater pela vitória, contando com 3,3 segundos de avanço sobre o resto do pelotão. Mas durante a troca de monolugar, mesmo após a passagem do Safety Car, o segundo carro não pegou de imediato e o piloto saiu para a pista com uma volta de atraso para os líderes. Ainda assim, Sam Bird conseguiu ultrapassar todos os pilotos à sua frente, até chegar à mesma volta do primeiro classificado, terminando a corrida na 13ª posição, ou seja, fora dos lugares pontuáveis.

À chegada. Sam Bird comentou: «Tivemos problemas técnicos durante a troca de monolugares. Evidentemente que me sinto frustrado por ter deixado escapar a primeira posição a meio da corrida, mas é preferível encontrar uma solução nesta jornada inaugural, do que mais lá para o final a época.»

No paddock, a performance de José María López foi unanimemente aplaudida: «Fui vítima de um contato logo na primeira curva e nunca mais consegui entrar no ritmo. Realizei uma sessão de qualificação fantástica e ganhei o FanBoost. Agora, sei que posso ser bem sucedido na Fórmula E. Esperemos que consiga ter uma melhor partida em Marraquexe.»

Quanto ao Diretor da Equipa, Alex Tai acrescentou: «Hoje demonstrámos que todos os esforços colocados na conceção do DSV-02, levados a cabo com a DS Performance nos últimos seis meses, valeram a pena. Temos claramente um monolugar rápido, mas não fomos felizes. Teríamos conseguido terminar no pódio e, talvez, vencer a corrida. Estamos seriamente empenhados e sei que toda a gente sofreu duramente com esta jornada. Mas é preciso reter os pontos positivos e a demonstração de competitividade da nossa viatura. Estou convicto de que iremos dar a volta em Marraquexe e mostrar aquilo de que somos realmente capazes.»

Xavier Mastelan Pinon, Diretor da DS Performance, partilha este sentimento: «O resultado não reflete o nível da equipa e do nosso monolugar. José María López mostrou que somos muito rápidos em Qualificação e o Sam Bird provou a nossa eficiência energética em Corrida. Estamos impacientes por estarmos à partida da próxima jornada.»

Sylvain Filippi, Diretor Tecnológico da DS Virgin Racing, estrela da campanha «Human Element», que coloca em evidência o pessoal da equipa durante cada jornada de Fórmula E, comentou: «Este não é, evidentemente, o resultado que esperávamos depois das qualificações. Progredimos em todos os domínios para enfrentarmos esta Temporada 3. Uma jornada como esta que acabámos de viver não o demonstra, essa é a nossa grande frustração.»

CAMPEONATO FIA FÓRMULA E – HONG KONG ePRIX – CLASSIFICAÇÃO PILOTOS

Pos Piloto Equipa Tempo
1 9 Sébastien BUEMI Renault eDAMS 53m13,298s
2 11 Lucas DI GRASSI ABT Schaeffer Audi Sport 53m15,775s
3 23 Nick HEIDFELD Mahindra Racing 53m18,820s
4 8 Nicolas PROST Renault eDAMS 53m20,658s
5 28 António FÉLIX DA COSTA Andretti Formula E 53m31,285s
       
13 2 Sam BIRD DS Virgin Racing 54m01,356s
       

 

CAMPEONATO FIA DE FÓRMULA E 2016-17 – PILOTOS

Pos Piloto Equipa Pontos
1 9 Sébastien BUEMI Renault eDAMS 25
2 11 Lucas DI GRASSI ABT Schaeffler Audi Sport 18
3 23 Nick HEIDFELD Mahindra Racing 15
4 8 Nicolas PROST Renault eDAMS 12
5 28 António FÉLIX DA COSTA Andretti Formula E 10

 

       CAMPEONATO FIA DE FÓRMULA E 2016-17 – EQUIPAS

Pos Equipa Pontos
1 Renault e.DAMS 37
2 ABT Schaeffler Audi Sport 18
3 Andretti Formula E 18
4 Mahindra Racing 16
5 Nextev NIO 7
   
NC DS Virgin Racing 0
   

 

 

Scroll To Top