Quarta-feira , Outubro 18 2017
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Prova do Mundial de TT decide título Nacional
Prova do Mundial de TT decide título Nacional

Prova do Mundial de TT decide título Nacional

Com os mesmos 95 pontos – por força da regra que dita que o pior resultado do ano não conta para a classificação do campeonato – João Ramos e Nuno Matos vão iniciar a Baja de Portalegre com a obrigatoriedade de terem que terminar um na frente do outro se quiserem ser campeões nacionais de TT em 2016.

Aos comandos da sua Toyota Hilux o piloto do Porto chega ao Alentejo com 113 pontos somados face aos 95 do rival alentejano, mas tirando fora o pior resultado de Ramos (18 pontos) ambos ficam em igualdade pontual com 95 pontos pois Nuno Matos abandonou a ronda anterior do campeonato.

Com esta igualdade os pouco mais de 507 quilómetros de sectores selectivos a realizar nesta 30ª Baja de Portalegre irão ser certamente muito animados nesta duelo que promete ser bastante intenso e nas contas finais os pontos obtidos pelas vitórias no prólogo e nos sectores selectivos podem mesmo vir a fazer a diferença entre dois pilotos que procuram os seus primeiros títulos absolutos na especialidade, estando igualmente entregue a estes o duelo pela vitória em T1.

Enquanto isso, e com o título na Taça do Mundo de Rallyes Cross-Country já decidido a favor de Nasser Al Attiya, os mais importantes nomes internacionais que vão marcar presença na 30ª Baja Portalegre 500 vêm da Rússia. Boris Gadasin lidera a armada, com Andrey Novikov e Andrey Rudskoy a estarem igualmente aos comandos do G-Force na sua mais recente evolução para enfrentar uma concorrência onde estará o brasileiro Reinaldo Varela aos comandos da Toyota da Overdrive e o luso Ricardo Porém, vencedor das duas últimas edições e que volta a competir com um Mini.

Serão por isso os pilotos nacionais a assumir lugar de destaque na ‘bolsa de apostas’ para os 30 anos da Baja de Portalegre e mesmo com interesses em termos de campeonato no pensamento de João Ramos e Nuno Matos, qualquer um deles irá certamente discutir as primeiras posições da prova, o mesmo se passando com Miguel Barbosa que, sem pretensões ao título nacional, poderá mesmo pensar em exclusivo na luta pelo primeiro lugar final, algo que não consegue desde 2007 então aos comandos de um BMW X5.

A lista de inscritos revela a presença da maioria dos habituais pilotos do campeonato nacional de TT, juntando-se a estes alguns nomes que habitualmente encontramos noutras provas ou mesmo pilotos que ‘calçam as luvas’ apenas para a Baja de Portalegre, como é o caso de Hélder Oliveira ou mesmo de um estreante na Baja que será certamente rápido, Miguel Campos, que estará aos comandos de uma Toyota. Especial atenção igualmente ao espanhol Xavier Pons, um ex-piloto de enduro que depois dos Rallys encontrou no TT a sua modalidade de eleição. Em Portalegre estará com uma das Fords da equipa baseada em Portugal e que irá fazer regressar ás pistas Alexandre Ré também ele aos comandos de uma Ranger.

Nacionais de T2 e T8 também por decidir

Tal como acontece em termos absolutos e T1 também na T2 o ceptro não está ainda decidido e serão igualmente dois pilotos a discutir o mesmo. Luis Ferreira e César Sequeira chegam a Portalegre com magros oito pontos entre ambos, e tendo em conta que tanto um como outro estão livres de contas porque já abandonaram em rondas anteriores, para eles o duelo será igualmente totalmente aberto mas ao contrário do campeonato absoluto e de T1 os oito pontos de Luis Ferreira podem mesmo permitir alguma gestão deste face a Sequeira, que obrigatoriamente tem que vencer em todas as frentes (classe e SS’s) se quiser ficar com o campeonato nas mãos.

Com Avelino Reis fora da lista de inscritos serão dois os pilotos que vão discutir o título em T8, Marco Roque e Adelino Oliveira. Com apenas quatro pontos a dividirem a época de ambos até ao momento terão que obrigatoriamente pensar na vitória, em especial Adelino Oliveira que tem quatro pontos para recuperar face a Marco Roque.

 

Scroll To Top