Segunda-feira , Agosto 20 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Prova russa dificil para a Haas F1 Team
Prova russa dificil para a Haas F1 Team

Prova russa dificil para a Haas F1 Team

O Grande Prémio do Rússia, que hoje se disputou no Autódromo de Sochi, é uma corrida com duas histórias. O quarto round do Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1 viu Kevin Magnussen terminar no décimo terceiro posto, ao passo que Romain Grosjean teve um acidente na primeira volta.

 

Magnussen qualificou-se em décimo quarto, mas arrancou de décimo terceiro devido à penalização de três posições na grelha de partida que Carlos Sainz sofreu, que se tinha qualificado na décima primeira posição. Grosjean qualificou-se no vigésimo posto, mas alinhou no décimo nono lugar, uma vez que Stoffel Vandoorne, da McLaren, também sofreu uma penalização de três posições.

 

A corrida de Grosjean terminou rapidamente. Uma colisão com o Renault de Jolyon Palmer na segunda curva da primeira volta ao circuito de 5,848 quilómetros e dezoito curvas, atirou o Haas VF-17 de Grosjean contra o muro e para fora da corrida.

 

Magnussen, por seu lado, teve uma excelente partida para a corrida de cinquenta e duas voltas, subindo a décimo primeiro, logo atrás do décimo lugar de Nico Hulkenberg, Renault.

 

Quando Daniel Ricciardo começou a experimentar problemas de travões no seu Red Bull, após cinco voltas completadas, a sua entrada nas boxes permitiu a Magnussen subir uma vez mais um lugar, alcançando uma posição entre os dez primeiros.

 

Magnussen trocou de pneus na vigésima primeira volta, substituindo os Pirelli P Zero Roxo/Ultramacio com que iniciou a corrida por um jogo de supermacios que o levaria até à bandeirada de xadrez. A passagem pelas boxes atirou Magnussen para o décimo quarto lugar, uma vez que recebeu uma penalização de cinco segundos da FIA por ter excedido os limites da pista na Curva 2 durante a primeira volta.

 

Magnussen ultrapassou Vandoorne, subindo ao décimo terceiro, quando estavam completadas vinte e seis voltas, lançando-se na perseguição a Kvyat e Sainz.

 

A distância para Kvyat era grande, porém, e mesmo com vinte e seis voltas por completar, foi impossível de suprir. Magnussen terminou no décimo terceiro lugar, a primeira vez que viu a bandeirada de xadrez em Sochi fora dos dez primeiros.

 

Valtteri Bottas venceu o Grande Prémio da Rússia, alcançando a sua primeira vitória na Fórmula 1 ao bater Sebastian Vettel, da Scuderia Ferrari, por 0,617s. O piloto que está na sua quinta temporada na Fórmula 1 assegurou a sua primeira vitória no seu 81º Grande Prémio, apenas o seu quarto com a Mercedes. Bottas substituiu Nico Rosberg, o Campeão em título, depois de este se ter retirado no final de 2016. Este triunfo manteve também o recorde perfeito da Mercedes em Sochi, uma vez que o construtor alemão venceu os Grandes Prémios de 2015 e 2016, através de Lewis Hamilton e Nico Rosberg, respectivamente.

 

Após quatro etapas completadas das vinte que compõem o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 deste ano, a Haas F1 Team mantém-se no sétimo lugar do Campeonato de Construtores com oito pontos, a cinco da Toro Rosso e com dois de vantagem face à Renault. Grosjean e Magnussen estão empatados no décimo primeiro lugar do Campeonato de Pilotos com quatro pontos cada.

 

A Fórmula 1 tem agora um fim-de-semana de folga, voltando à acção a 12-14 de Maio para o Grande Prémio de Espanha, que se realiza no Circuit de Barcelona – Catalunya.

 

Scroll To Top