Sexta-feira , Dezembro 15 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Rafael Cardeira azarado “em casa”
Rafael Cardeira azarado “em casa”

Rafael Cardeira azarado “em casa”

 

Foi inglória a participação do piloto Rafael Cardeira no Rali Vidreiro Centro de Portugal. Depois de um início prometedor com o novo Renault Twingo R1, o piloto marinhense viu-se forçado a abandonar a prova antes da sétima de nove especiais do rali com problemas mecânicos.

Sentindo as normais dificuldades de habituação a uma nova viatura, Rafael Cardeira acabou por até entrar bem na prova organizada pelo Clube Automóvel da Marinha Grande, contudo, logo nas primeiras curvas da Super-Especial ao sentir que algo não estava bem no Twingo R1, Cardeira preferiu abrandar a pensar no segundo dia de competição.

“Sentimos que algo não estava bem e preferimos não arriscar o segundo dia de prova. Levámos o carro até à assistência e a equipa RF Competições, a quem agradeço desde já o empenho em todo o rali, tentou rapidamente resolver a situação. O problema parecia resolvido e avançámos para o segundo dia de prova”, começou por declarar o piloto.

Confiante num segundo dia de competição onde poderia continuar a evolução no Twingo R1, Rafael Cardeira fez as três primeiras especiais do dia em ritmo controlado. Porém, o problema do primeiro dia acabou por regressar, ditando o abandono na prova. “O Rali Vidreiro, aquele em que estou a correr em casa, teima em não me correr bem. É claro que esta é a prova em que gosto mais de participar, onde tenho a minha família, amigos e patrocinadores mais perto e era um privilégio para mim ter conseguido atingir o meu objetivo inicial que era terminar a prova. Mas os ralis e o desporto em geral são mesmo assim… nem sempre as coisas correm como esperamos. No entanto, senti que a viatura tem potencial e por isso vamos continuar a testar e a participar em eventos para melhorar a performance desportiva”, destacou Rafael Cardeira deixando ainda algumas palavras de elogio ao Clube Automóvel da Marinha Grande: “Foi um rali com a qualidade que o Clube nos tem vindo a habituar. Uma organização sempre pronta a ajudar os concorrentes e a resolver toda e qualquer situação que possa acontecer.”

Sem nenhum rali programado, por agora, para o resto da temporada, Cardeira admite que esta pode não ter sido a sua única aparição no Nacional de Ralis 2016. “O projeto desportivo para 2016 atrasou um pouco mas agora está a crescer e a evoluir. Por isso acredito que esta não tenha sido a minha única aparição na temporada, esperando sinceramente continuar a participar e a evoluir no Nacional de Ralis”, disse.

 

 

Scroll To Top