Sábado , Agosto 18 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Rebordosa, cidade de vencedores
Rebordosa, cidade de vencedores

Rebordosa, cidade de vencedores

Foi na acolhedora cidade de Rebordosa que foram conhecidos os campeões da época 2014 do Campeonato Nacional de Trial 4×4. E para acabar o ano desportivo em grande estilo, o Clube TT Paredes Rota dos Móveis apresentou uma pista muito dura para que os campeões fizessem por merecer o título. De reduzida extensão, o circuito junto ao Complexo Desportivo de Rebordosa levantou sérias dificuldades às equipas.

Flávio Gomes, campeão CNTrial 4×4 Absoluto

Com o impressionante registo de 5 vitórias em 6 possíveis, Flávio Gomes (TáBô Team 4×4) é o novo campeão nacional de trial 4×4. Em Rebordosa, e ao contrário do que tinha acontecido em todas as provas anteriores, o Jeep Wrangler teve alguns problemas mecânicos. Ainda assim, o piloto brigantino dominou do principio ao fim e ganhou com uma volta de vantagem sobre o segundo classificado. No total, completou 11 voltas à pista em duas horas, 43 minutos e 56 segundos.
Na segunda posição terminou Diogo Barros, a quem a pista de Rebordosa agradou bastante. O piloto partiu em terceiro mas rápido subiu à segunda posição de onde não voltou a sair. A dupla da TUFF 4×4 ainda tentou um assalto ao ouro, mas um problema com o bloqueio traseiro dificultou a tarefa.
Depois do terceiro lugar de Alenquer, Pedro Alves voltou a conquistar o bronze na última etapa. O conhecido humorista não quis deixar de “dar os parabéns a toda a organização pela pista muito bem desenhada”. Uma pista curta mas que não deu descanso nem a Pedro Alves nem ao Land Rover Defender.
Durante as três horas rebentou dois cabo de guincho, perdendo assim a segunda posição.

 

Rui Querido confirma vitória na Classe XL

A prestação de Rui Querido (Euro4x4parts/ladricolor) nas três primeiras provas deste Campeonato foi de excelência e perfilou-se, desde cedo, como favorito à vitória nesta classe. Mas nas etapas de Alenquer e Mação o Toyota não quis colaborar e a vitória do piloto de Torres vedras só foi mesmo confirmada com o ouro de Rebordosa.

Luis Jorge (Hortícolas Team) passou a resistência a pôr em causa a liderança de Rui Querido. Sempre que o Proto XS5 deixou o piloto andou na frente e deu espetáculo ultrapassando muitos obstáculos a motor. Quando teve problemas com o turbo decidiu parar completando apenas duas das três horas de resistência.
O grande adversário de Bruno Fernandes (JMF) foi mesmo o bstáculo do desencontro de eixos. Na primeira volta ficou preso nesse trial e perdeu muito tempo, na segunda passagem, no mesmo sítio, partiu uma junta à frente. No decorrer da prova ainda descolou dois pneus e terminou com cinco voltas, metade do vencedor da classe.

Alexandre Lemos vence última prova nos Super Proto

A classe Super Proto até já tinha campeão encontrado, mas nem por isso faltou emoção e espetáculo. Com Paulo Candeias (Standcandeias) ausente, Alexandre Lemos (Team Serrão) veio de Macedo de Cavaleiros apresentar o seu reformulado Wrangler ao Campeonato. Acompanhado por Bruno Cameirão, conquistou o ouro de Rebordosa. A dupla transmontana completou nove voltas à pista em duas horas, 33 minutos e 46 segundos.
João Pinto (Team CarJaime/Troqouro) trocou pela segunda vez esta época o lugar de navegador e sentou-se ao volante. O piloto sofreu com o aquecimento do RockCrawler Nissan durante as três horas de resistência e a cada volta era obrigado a parar para pôr agua no carro. Ainda assim conseguiu controlar e terminar em segundo.
A completar o pódio está Jorge Silva (Paljet). Em mais uma prova com muitos azares, entre os quais três furos e um problema na direção, o piloto só conseguiu completar cinco voltas à pista.

Classe 1: apesar do segundo lugar, António Silva é campeão

A Classe 1 já habitou a muita disputa e adrenalina. Em Rebordosa, Rui Policarpo (Hortícolas Policarpo/ Barreirinha Power) regressou para baralhar as contas. Nem um excelente resultado lhe dava acesso ao pódio da geral, mas entrou em pista a impor um ritmo muito forte. Dominou durante as duas horas, sem dar qualquer margem à concorrência. Venceu com duas voltas de vantagem para o segundo classificado. António Silva (Canelas Pneus) e Luis Soares Duarte tinham tudo em aberto, sendo que qualquer um podia ser campeão. E esta disputa foi bem visível durante a prova com os pilotos a trocar constantemente de posição. No final levou a melhor António Silva, piloto de Vale de Cambra, que com este segundo lugar se sagra
campeão nacional da classe 1.
Destaque também para a participação (pela terceira vez esta época) dos veículos da Classe 2. Bruno Teles (LandRover Teles) foi o grande vencedor do dia, seguido de Nelson Sousa (Jiipark) e José Almeida (Nickas SportCar).

No Troféu Suzuki competiram Joel Sousa (J2 Gym Offroad Team) e Mário Campos (Experinédita/Offroad race Team). Duas voltas foram suficientes para o já anunciado campeão, Joel Sousa, vencer a prova de Rebordosa.
Apesar de todos atestarem a dureza desta última prova, participantes e espectadores confirmaram o verdadeiro dia de trial que aconteceu em Rebordosa. E durante estes dois dias em que o Campeonato Nacional de Trial 4×4 animou a freguesia, mas também todo o concelho, Rebordosa não teve só os melhores móveis do país, mas também o melhor trial 4×4.
Esta prova foi uma organização do Clube TT Paredes Rota dos Móveis com a parceria do Clube Todo-oTerreno Trilhos do Nordeste e sob a égide da
Federação Portuguesa de Todo Terreno Turístico Trial e Navegação 4×4.

Classificação da Prova
CNTrial 4×4 Absoluto:
1.º TáBô Team 4×4 (Flávio Gomes e Rui Carvalho) – 11 voltas;
2.º TUFF4x4 (Diogo Barros e Paulo Barros) – 10 voltas;
3.º Monstter.pt (Pedro Alves e Mário Silva) – 8 voltas;

CNTrial 4×4 XL:
1.º Euro4x4parts/Ladricolor (Rui Querido e Nuno Graça) – 10 voltas;
2.º Hortícolas Team (Luís Jorge e Miguel Costa) – 6 voltas;
3.º JMF (Bruno Fernandes e José Santos) – 5 voltas;

CNTrial 4×4 Super Proto:
1.º Team Serrão (Alexandre Lemos e Bruno Cameirão) – 9 voltas;
2.º Team CarJaime/Troqouro (João Pinto e Filipe Alves) – 6 voltas;
3.º Paljet (Jorge Silva e Tiago Soares) – 5 voltas;

CNTrial 4×4 Classe 1:
1.º Hortícolas Policarpo/Barreirinha Power (Rui Policardo e Ricardo Barreira) – 9 voltas;
2.º Canelas Pneus (António Silva e Luís Bacelo) – 7 voltas;
3.º Luís Soares Duarte (Luís Soares Duarte e Eric Nurmi) – 7 voltas;

CNTrial 4×4 Classe 2:
1.º LandRover Teles (Bruno Teles e António Fonseca) – 7 voltas;
2.º JIIPARK (Nélson Sousa e Miguel Tadeu) – 4 voltas;
3.º Nickas SportCar (José Almeida e José Pires) – 1 volta;

Troféu Suzuki:
1.º J2 Gym Offroad team (Joel Sousa e Rui Magina) – 2 voltas;
2.º Experinédita/Offroad race team (Mário Campos e Luis Esteves)

 

Scroll To Top