Segunda-feira , Janeiro 22 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Regresso dos Evos, mas a longo prazo
Regresso dos Evos, mas a longo prazo

Regresso dos Evos, mas a longo prazo

 

Numa entrevia concedida a revista australiana International Business Times (Ibtimes), Trevor Mann o Director Global de Operações (COO) da Mitsubishi Motors afirmou que a concepção de um modelo desportivo e do eventual regresso da marca nipónica ao mais alto nível nos Ralis : “É algo que precisamos considerar novamente”. Mann, deixou cair algumas informações sobre o futuro da marca, nomeadamente sobre o seu “cavalo de batalha” desportivo da marca: o “Evo”.

A marca dos três diamantes que esteve também recentemente envolvida num escândalo a nível mundial sobre o consumo de combustível – o “dieselgate”, foi parcialmente comparada (34%) pela Nissan e juntou-se assim a aliança Nissan-Renault. Desde o início desta década, o futuro da Mitsubishi foi sombrio. A falta de novos lançamentos levou ao colapso económico da marca, que aos poucos quer recuperar financeiramente das avultadas perdas que tem sofrido desde então.

“O Motorsport é algo sobre o qual falamos muito recentemente e, por causa de nossa herança, é algo que devemos considerar. O nosso Departamento de Competição é algo que transmite uma imagem muito positiva da marca. A tecnologia e os nossos engenheiros sabem o que fazer. É algo que precisamos considerar novamente. Em termos da marca, acho que seria interessante trazer algo de volta, um pouco mais de imagem desportiva no futuro. É tudo uma questão de esperar e ver o que nos reservará o futuro. Estamos avaliando todas estas opções.”

Mann afirmou igualmente que um novo Evo: “Não precisa necessariamente ser baseado num sedan. É mais provável que seja um SUV para aumentar a popularidade do segmento e na programação focada da Mitsubishi nos SUV. No entanto, o retorno de Evo não acontecerá no futuro imediato. Será agendado a longo prazo e não a meio prazo (seis anos).

As discussões sobre o retorno do Mitsubishi ao automobilismo a nível oficial é um tema novamente debatido na sede da marca, se bem que seja pouco provável o seu regresso a curto prazo. Depois do escândalo, a marca retornará à alta roda do automobilismo? O se focalizará num modelo visando os seus clientes espalhados um pouco por todo o mundo?

Carlos da Silva

 

Scroll To Top