Sexta-feira , Dezembro 15 2017
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Rita Oliveira vence Senhoras e fica no top 5 em Fronteira
Rita Oliveira vence Senhoras e fica no top 5 em Fronteira

Rita Oliveira vence Senhoras e fica no top 5 em Fronteira

 

Equipa Vangest com três carros à partida e todos à chegada

 

Rita Oliveira, aos comandos de um Polaris RZR 1000 Turbo preparado pela JL Racing, conquistou o quinto lugar absoluto nas 3 Horas TT Vila de Fronteira, competição destinada aos buggy/UTV inserida no programa das 24 Horas TT de Portugal.

 

Nesta que foi a derradeira prova desta temporada, e também aquela em que a piloto se aventurou sozinha em competição, Rita Oliveira conseguiu o seu melhor resultado de sempre numa competição de todo-o-terreno na linha do que já havia mostrado em Portalegre. A vencedora da Taça das Senhoras no Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno, teve como colegas de equipa e adversários o seu pai Carlos Oliveira, aos comandos Yamaha YXZ 1000R, e o seu habitual navegador Luís Engeitado que pilotou um Polaris RZR 1000.

 

Carlos Oliveira terminou a competição no 10º lugar. Estava a fazer uma excelente prova quando furou e perdeu tempo na assistência. Luís Engeitado, por outro lado já rolava em terceiro quando teve um problema na correia do seu Polaris, vindo a terminar no 13º posto.

 

A prova começou bem para a piloto inscrita pela equipa Vangest que, apesar de a dada altura ter perdido dois lugares, conseguiu, a 26 minutos do final, gerir a competição da melhor forma e dar mais três voltas ao percurso, ganhou vantagem, recuperou à geral e alcançou um lugar no Top 5 da competição. “é uma prova que adoro, muito ao meu jeito, mas também muito dura porque havia muita lama. Tinha más expetativas para o início, mas acabou por correr tudo bem. A dada altura fiquei sem noção das posições ocupadas, mas a 26 minutos do final percebi que tinha de dar mais três voltas. Entrei na última volta a dois minutos do final, o que me deu uma grande vantagem e a possibilidade de entrar no top 5”, refere Rita Oliveira que acrescenta: “O quinto lugar tem um sabor especial porque no Portalegre ficámos com o andamento e não com o resultado: rolámos na sexta posição, mas acabámos por não conseguir ocupar uma posição de topo. Esta conquista é uma forma excelente para terminar as competições deste ano. Foi uma prova muito dura, mas bem gerida e disputada, estou muito satisfeita, até porque esta é a primeira competição que disputo sozinha”.

 

De recordar que Rita Oliveira renovou o título de campeã nacional entre as senhoras ao vencer seis das sete provas disputadas, tendo ainda terminado em posições de destaque todas as jornadas que compuseram o calendário desportivo do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno.

 

Scroll To Top