Sexta-feira , Julho 20 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Salvini em dose dupla no Alegro GP Polisport Portugal
Salvini em dose dupla no Alegro GP Polisport Portugal

Salvini em dose dupla no Alegro GP Polisport Portugal

Alex Salvini (Husqvarna) foi a figura maior do fim de semana no Alegro Polisport GP Portugal, terceira etapa do Campeonato do Mundo da especialidade. Depois da vitória de ontem, o italiano assumia-se como o natural candidato ao triunfo este domingo. E apesar de um início mais apagado, recuperou consistentemente posições ao longo do dia para, num golpe de mestre, saltar para a liderança ao cair do pano, na última Super Test da jornada. Uma vitória muito suada, depois de ontem ter liderado com alguma margem durante praticamente todo o evento.

As primeiras passagens deste domingo revelaram um maior equilíbrio e mostraram que o dia ia ser imprevisível em termos de resultados. Cristophe Nambotin (Gas-Gas) deu o tiro de partida ao vencer a Cross. Steve Holcombe (Beta) respondeu logo de seguida, impondo-se nas Extreme e Enduro. Uma luta de titãs, com o francês a segurar a liderança por tímidos 0,39s após a primeira passagem do dia. Mais tarde, na segunda passagem pelas três especiais, o que se antevia aconteceu e Holcombe assumiu a liderança, vencendo a Extreme Stage. Nambotin não se deu por vencido e ditou o ritmo na Enduro, mas tal não foi suficiente para se aproximar do britânico. No final das duas primeiras secções, 4,82s separavam Holcombe de Nambotin. Salvini, que acabaria por subir ao lugar mais alto do pódio, ocupava a quarta posição atrás do líder do Mundial, o finlandês Eero Remes (Husqvarna).

Seguiram-se quatro especiais marcadas pelo equilíbrio, e também por uma renhida luta pela vitória. Steve Holcombe mantinha a esperança de voltar a vencer em Castelo Branco, mas os resultados eram-lhe desfavoráveis e o britânico permitia a aproximação de Salvini. Na entrada para a última especial, o italiano da Husqvarna já ocupava a segunda posição da geral a 2.94s do britânico da Beta, diferença essa que acabou por eliminar, superando Holcombe para vencer pela segunda vez no fim-de-semana albicastrense. “Foi uma corrida mesmo dura. As especiais hoje eram mais físicas que ontem, porque o piso foi ficando cada vez pior volta após volta e estava muito abrasivo e escavado. Hoje tive um dia comparativamente mais difícil porque fiz uma má primeira especial, em que bati após a terceira curva”, explicou o piloto, acrescentando que depois foi “capaz de reduzir a diferença especial a especial. Comecei a sentir-me mais confiante na moto e na segunda passagem comecei a pensar que era possível chegar a primeiro. À partida para última especial estava a cerca de 3 segundos da frente e entrei com tudo. Felizmente tudo correu bem e posso dizer que é um dos melhores fins de semana da minha carreira.”

Com este resultado, o italiano assume a liderança do Campeonato do Mundo de Enduro, com os mesmos 84 pontos do que Eero Remes, enquanto que Holcombe cai para o terceiro posto mas reduz de 14 para 6 a diferença para os líderes. Bradley Freeman (Beta), Alex Salvini e Steve Helcombe foram também os vencedores nas categoria E1, E2 e E3, respectivamente, enquanto que Kirian Mirabet (Honda) venceu em J1 e Matteo Cavallo (Beta) em J2.

Para os portugueses inscritos no Campeonato do Mundo de Enduro, a sorte foi madrasta. Diogo Ventura, depois do 14.º lugar na geral do primeiro dia de prova acabou por desistir neste domingo. Por outro lado, Luís Oliveira somou duas desistências devido a problemas mecânicos na sua Yamaha.

 

Scroll To Top