Sexta-feira , Julho 20 2018
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Salvini imperial no Alegro GP Polisport Portugal
Salvini imperial no Alegro GP Polisport Portugal

Salvini imperial no Alegro GP Polisport Portugal

Alex Salvini (Husqvarna) é o grande vencedor do dia. O piloto foi o mais rápido em três especiais e só perdeu momentaneamente a liderança devido a uma queda, retomando a dianteira da prova organizada pela Escuderia de Castelo Branco, logo de seguida.

O italiano começou o dia da melhor maneira, ao dar continuidade ao ritmo que o fez vencer a Super Test ontem. Este sábado, durante a manhã, o piloto impõs-se nas especiais Cross e Enduro e ficou apenas atrás de Steve Holcombe (Beta) na Extreme, por escassos 0,39s. Resultados que permitiam ao piloto assumir-se como o grande candidato a ser a figura desta terceira ronda do Campeonato do Mundo de Enduro.

Contudo, Jamie McCanney (Yamaha) vinha a mostrar um ritmo em crescendo e provou-o na segunda passagem pelos três troços preparados pela organização. Depois de estar muito próximo na parte da manhã, ao ser segundo, no início da tarde o britânico foi o mais forte nas especiais Cross e Enduro. Já Steve Holcombe mostrou que a Extreme é mesmo a sua praia e repetindo o triunfo da primeira passagem.

A terceira ronda de especiais mostrou maior equilíbrio, com três nomes diferentes a vencer. Christophe Nambotin ditou o ritmo na Cross e Holcombe voltou a não dar hipótese na Extreme, fazendo o tri de vitórias nesta especial, em que Salvini caiu e cedeu a liderança a McCanney.

Na especial seguinte, Enduro, tudo se inverteu. O azar bateu a McCanney, que também caiu, enquanto Salvini, isento de problemas, voltou a ser o mais rápido. Contas feitas, o piloto italiano transformou um atraso de 8,32s, que o colocou no terceiro lugar da geral após a Extreme, numa vantagem de 9,19s, que lhe devolveu a liderança que foi sua ao longo de todo o dia.

Na última passagem pelas Cross e Extreme, Salvini pôde controlar o andamento, terminando em segundo, atrás de Jamie McCanney e Steve Holcombe. O italiano repetiu a dose na Super Test, que fechou o dia, ao secundar Bradley Freeman (Beta), piloto que deu pela primeira vez nesta prova o ar de sua graça ao ser o mais rápido. O melhor piloto luso foi Diogo Ventura (Honda), que concluiu o dia na 14ª posição da geral.

No final, Alex Salvini estava naturalmente feliz: “Foi um dia verdadeiramente bom. A primeira volta correu muito bem e consegui aí logo um bom avanço. Depois cometi alguns erros na segunda passagem. Caí na Cross e depois na Extreme, nesta última perdi mais de 20 segundos. Mas no final venci, por isso foi perfeito para o campeonato. Eu olho muito corrida a corrida, não quero olhar para o campeonato neste momento. É um grande início de fim de semana. As pistas eram muito boas e duras, porque há muito pó e em certas zonas uma espécie de fesh fesh no cimo”, explicou o vencedor do dia na geral e também na categoria E2. Jamie McCanney e Christophe Nambotin, segundo e terceiro classificados na geral, venceram as categoria E1 e E3, respectivamente.

 

Scroll To Top