Sábado , Setembro 23 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Sébastien Ogier repõe a ordem na classificação
Sébastien Ogier repõe a ordem na classificação

Sébastien Ogier repõe a ordem na classificação

O campeão do Mundo, Sébastien Ogier, voltou a um lugar a que está muito habituado desde que começou a correr no WRC, ou seja, o primeiro. Depois de um dia em que se apresentou muito rápido com o Polo, o francês assumiu a liderança e ainda ganhou cinco das seis classificativas da segunda etapa do Vodafone Rally de Portugal.

Com tamanha superioridade, Ogier (Volkswagen) parte para a última etapa com uma vantagem de 38,1 segundos de vantagem sobre Mikko Hirvonen (M-Sport) e quase 1m30s para Mads Ostberg (Citroën).

As escolhas de pneus acabaram por ser preponderantes no desenrolar da etapa, principalmente durante a tarde. As equipas que optaram pela mistura mais dura sofreram com falta de tracção porque ainda havia muitas zonas em que os troços estavam molhados e a temperatura do ar manteve-se relativamente baixa. Contudo, quem optou pelos pneus mais macios acabou por sofrer com um desgaste prematuro dos mesmos e, no final das especiais, era visível o mau estado em que se encontravam.

Nesse particular, Ogier mostrou, mais uma vez, a capacidade de gerir esse mesmo desgaste da melhor forma e ainda ganhou meio minuto a Hirvonen. A determinado momento, o finlandês admitiu que já só pensa no dia de amanhã e na possibilidade de conquistar os pontos extra da power stage.

O terceiro classificado no final da etapa é o piloto da Citroën, Mads Ostberg. O norueguês mostrou-se satisfeito com o lugar no pódio e também quer amealhar mais pontos na derradeira especial do Vodafone Rally de Portugal. No final do dia confessou que é o único que ainda tem um jogo novo de pneus macios para utilizar.

Dani Sordo é o quarto classificado e melhor Hyundai, mas o seu companheiro de equipa, Thierry Neuville acabou por ceder a quinta posição depois de ter dado um toque em algo que não identificou que provocou a quebra da suspensão traseira. Mesmo assim, o belga conseguiu chegar ao parque de assistência pelos próprios meios sem penalização por ter falhado a última especial do dia.

No WRC2, Jari Ketomaa teve problemas de direcção assistida na primeira especial da tarde e teve de parar, desligar o carro e voltar a ligar para reiniciar o sistema. Como resultado, deixou Nasser Al-Attiyah aproximar-se. O qatari, que depois de várias alterações no carro ficou mais competitivo, aproveitou e, no último troço da etapa, atacou para ficar na frente desta classificação específica. Amanhã, tudo indica que a luta continua pois os dois estão separados por apenas 11,2 segundos. Pontus Tidemand, que é terceiro, completa o pódio a mais de dois minutos.

Bernardo Sousa teve problemas mecânicos durante o dia que o afastaram da luta pelo terceiro posto. O madeirense continua a ser o melhor português, mas depois de uma transmissão do Fiesta partida durante a manhã e o turbo pouco cooperante durante a tarde, é quinto no WRC2 a mais de 1m30s do quarto classificado.

Ainda no que diz respeito a portugueses, João Barros ocupa a segunda posição, depois de ter passado o dia a aumentar o ritmo, a não ser quando ficou sem travões, resolvendo o problema parcialmente, mas ficando apenas com três rodas a travar. Depois do azar de ontem, Rui Madeira é terceiro entre os lusos e está apenas 11,9s de Barros.

 

Scroll To Top