Quarta-feira , Agosto 23 2017
ÚLTIMAS
Home / MOTOS / Selecção em 15º no Supermoto das Nações
Selecção em 15º no Supermoto das Nações

Selecção em 15º no Supermoto das Nações

Pela quinta vez na história do Supermoto das Nações a Federação de Motociclismo de Portugal levou até à prova uma selecção nacional. Em 2016 o evento que encerra o calendário internacional da especialidade realizou-se no circuito espanhol de Alcarrás, traçado que anteriormente já tinha recebido o campeonato do mundo e que mais uma vez se mostrou perfeito para receber os melhores pilotos de cada uma das nações.

Composta por Hélder Batista, Nuno Pinto e Filipe Marques a formação lusa regressou à competição após três anos de ausência e em ano de regresso da modalidade como campeonato nacional ás pistas. Com maior experiência a nível interno e internacional Nuno Pinto mostrou rapidez logo nos treinos, confirmando a sua velocidade na corrida de qualificação onde esteve perto de um lugar entre os dez melhores. Mas uma jante partida obrigou o piloto de Chaves a a abandonar num desfecho inesperado para o dia de qualificações. Hélder Batista e Filipe Marques qualificaram ambos em 15º, com a falta de contacto internacional a ser notada e com Filipe Marques a ser igualmente vitima de uma queda que o deixou ‘tocado’ num pé.

Com 32 pilotos em pista em cada uma das três corridas que decidiram a classificação final deste Supermoto das Nações 2016 – cada selecção colocava dois pilotos em pista – a equipa nacional lutou com todas as suas forças ao longo do dia de Domingo para fechar a prova na 15ª posição. Nuno Pinto foi 22º na primeira manga e Hélder Batista o 27º, colocando ambos a formação nacional na 13ª posição. Na segunda corrida Hélder Batista e Filipe Marques fecharam nas duas últimas posições, sendo que na terceira e última corrida Nuno Pinto foi 27º e Filipe Marques o 31º.

Portugal foi assim a 15ª selecção entre as 16 que competiram em Espanha, numa edição do Supermoto das Nações onde franceses, checos e alemães ocuparam as posições de pódio após três corridas em que dominaram os gauleses.

A selecção nacional de Supermoto contou neste seu regresso à prova mais importante do ano com o valioso apoio da ENI e da Nexx, com a marca lusa de capacetes a equipar o trio de pilotos com o modelo XD1 especialmente decorado para a prova. A ENI mais uma vez apoiou a equipa com a sua gama de lubrificantes e produtos moto à semelhança do que fez ao longo do ano em vários campeonatos nacionais.

Classificação final

1º França com 10 pontos
2º Républica Checa com 24
3º Alemanha com 29
4º Suiça com 43
5º Espanha Jr. com 52
15º Portugal com 139

 

Scroll To Top