Sábado , Janeiro 20 2018
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / Serradori e Oliveira ainda com palavra a dizer
Serradori e Oliveira ainda com palavra a dizer

Serradori e Oliveira ainda com palavra a dizer

Depois de uma noite sem ter permissão para se aproximar de seus veículos, os competidores tomaram parte da segunda margem da maratona nesta manhã. Uma perna de 439 quilômetros com belas passagens de dunas sob um sol ardente estava esperando por eles. A verdadeira dificuldade da areia mauritana e a pressão da corrida provavelmente revelaram os futuros vencedores da 10ª edição da Africa Eco Race.

Encontre sua trilha
Desde o início do palco, os participantes se encontraram na pista com um primeiro cruzamento de dunas como aquecimento. Então, eles conseguiram recuperar velocidade rodando alternadamente em trilhos rápidos arenosos. Esta terceira perna mauritana revelou cruzamentos de dunas cada vez mais complicados. Os melhores concorrentes saíram com cautela. Mas para todos, a linha de chegada se ofereceu como uma libertação após 900 quilômetros de corrida de dois dias sem assistência.

Serradori em uma base regular, Oliveira está fazendo o trabalho
Você precisava estar confiante nesta manhã para começar e abrir a pista. Vladimir Vasilyev e Konstantin Zhiltsov (RUS / MINI) decidiram ser pegos por Mathieu Serradori e Fabian Lurquin (FRA-BEL / MCM) após 80 quilômetros de corrida para seguí-los nas dunas. Os dois carros então jogaram um jogo para ver quem ousaria ir primeiro às dunas. Um jogo que acabou virando a vantagem do Serradori Racing Team que ganhou a perna mesmo que ficasse preso na areia a poucos quilômetros da linha de chegada. Um feito notado pelo organizador Jean-Louis Schlesser, que veio felicitá-los: “o que é importante é ganhar a segunda mão da maratona, bravo!”.
Menos entusiasmo no final para os russos que terminaram 1h22’13 “atrás dos novos líderes em geral. Sem sorte com alguns problemas de cintos de motor e uma dificuldade em ficar preso na areia, eles terminaram o 14º. Este estágio foi particularmente bem sucedido para duas tripulações de O time do MD Rallye Sport. David Gérard e Pascal Delacour (FRA / OPTIMUS) ocupam o 2º lugar logo à frente de Jean-Noël e ​​Rabha Julien (FRA / OPTIMUS). O louco “Roc e Gravillon” (David e Pascal), bem como “Penélope e Jolicoeur” (Rabha e Jean Noël), como se autodenominaram, ficaram felizes com seus resultados depois de evitar os perigos do dia.
Infelizmente, este não foi o caso para os seus companheiros de equipe, MD Rallye, pois Pascal Thomasse e Pascal Larroque colocaram o carrinho Optimus em um dos lados. Guillaume Gomez e François Borsotto, que não têm muito a desejar, foram os “São Bernardo” do deserto, ajudando os dois Pascal a sair desse mau passo. Etapa difícil também para Rémy Vauthier e Jean Brucy, que quebrou uma transmissão e perdeu muito tempo para reparar. Também um dia ruim para terminar com Yves e Jean Fromont (FR / Buggy FROMONT), pois, sem o sistema hidráulico, eles se juntarão ao bivouac no caminhão Balai.

Em T2, Robert Szustkowski e Jaroslaw Kazberuk (POL / FORD) ganham com o Raptor mais uma vez. Eles venceram Gilles Gard – Manuel Pinto (FR / MITSUBISHI) e Eric Gallant – Jean Marc Ancel (FR / TOYOTA). No geral, a equipe polaca agora está na 25ª posição.

Em T3, depois de um dia no inferno ontem devido a problemas de abastecimento de combustível, os dois CAN AMs de Vincent Guindani – Stéphane Nguyen e Loïc Bonnevie – Sophie Hamys se vingaram hoje, terminando 12 e 13 respectivamente no palco. No entanto, ainda é Jean Hugues Moneyron e Thierry Maury (SEN / CAN AM) que lideram o pacote nesta categoria com o 18º lugar no geral.

Gerard De Rooy (NL / IVECO), ainda impressionante com seu caminhão, divertiu-se nas dunas dirigindo mais rápido do que alguns carros e ocupando o 4º lugar. Um pódio do dia 100% holandeses desde que o líder do caminhão geral terminou em frente ao DAF de Johannes Van De Laar e MERCEDES de Johan Elfrink, ambos separados de apenas 3 minutos.

Nas motocicletas, todos os pilotos da corrida saíram do palco antes do escuro. Alguns com dor na imagem de Franco Picco (IT / KTM) chegaram bem depois de terem mecanizado muito tempo na pista. Por outro lado, Luis Oliveira (POR / YAMAHA) ganhou seu segundo palco com uma vantagem de 6’24 “sobre Paolo Ceci (ITA / KTM), que continua a ser o líder geral, e Simone Agazzi (ITA / HONDA) também se divertiu. na areia para terminar o terceiro à frente de Rui Oliveira (POR / YAMAHA) que ganha a categoria mais de 450 cc.
Para os Veteranos, com o 8º lugar, Nathan Rafferty (EUA / KTM) é o vencedor do dia nesta categoria com mais de 45 anos, enquanto em geral, Henrik Rahm (SUE / KTM) tem apenas 5 minutos de vantagem para o americano.
No desafio “Motul Malles Moto”, Jonathan Blackburn (GBR / KTM) ainda é líder com um excelente 5º lugar no geral provisório.

No desafio “Motul Malles Moto”, Jonathan Blackburn (GBR / KTM) ainda é líder com um excelente 5º lugar no geral provisório.

CITAÇÕES..

Mathieu Serradori: “Nós vimos que Vasilyev nos deixou passar antes das dunas, ele parou no lado e abriu o capuz, então nós tivemos que ir sozinhos na frente. Era fisicamente difícil, a areia era macia, estava quente e nós tbbamos Uma vez. Estava convencido de que Vasilyev estava no meio das dunas, era realmente difícil. ”

David Gerard et Pascal Delacour
David GERARD: “Nós somos felizes e para Mathieu também! Foi complicado, muito complicado na navegação e difícil com a grama de camelo na última parte. Nós ficamos presos uma vez, mas Pascal foi muito eficiente em nos tirar e ele perdeu o seu Telefone! Nós prestamos atenção ao carro porque perdemos um esqui ontem e esta manhã, a mecânica tinha apenas 10 minutos para reparar nossos cintos, eles eram incríveis “.

Jean-Noël JULIEN: “Nós fizemos isso lentamente, mas com certeza, era uma perna difícil, devemos prestar atenção ao carro, mas nós dirigimos sem pressionar sobre isso. Últimas dunas, ficamos calmos, não era simples, mas cheio com emoções “.

 

Scroll To Top