Segunda-feira , Agosto 20 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / SonhoR/PneuImpex no pódio do Rali Porto Santo
SonhoR/PneuImpex no pódio do Rali Porto Santo

SonhoR/PneuImpex no pódio do Rali Porto Santo

A equipa SonhoR/PneuImpex, inserida no Clube Desportivo de São Roque, após um interregno de cinco anos, voltou a competir na Ilha de Porto Santo, agora aos comandos do Citroen C2 R2 Max, naquela que foi a segunda prova pontuável para o Campeonato da Madeira de Ralis 2018, a 20ª edição do Rali Porto Santo, tendo alcançado o pódio final do mesmo, com os seguintes resultados desportivos: 18º Campeonato Geral Absoluto; 8º Campeonato 2RM/2L Janica Clemente; 6º no Troféu da Madeira de Ralis Eng. Rafael Costa e 3.º no Grupo RC4.

Apesar da preparação realizada e melhorias encetadas no setup do carro, no rescaldo da primeira prova do ano – S. Vicente, aquelas que eram as reservas do piloto, aquando do lançamento da prova, vieram, infelizmente a se confirmar. Tendo sido patente as dificuldades da equipa em ser rápida, com o setup que utilizou. Refletindo-se logo no primeiro registo obtido, aquém das expetativas da equipa, no traçado inaugural da prova, a especial noturna, a que se somou também uma entrada excessivamente cautelosa. Contudo, o dia seguinte da prova, provou-se ainda mais difícil, não tendo a equipa conseguido imprimir um ritmo capaz de acompanhar os pilotos mais rápidos.



 

Em balanço, no final da prova, aos microfones da Antena 3 – Madeira, o piloto da equipa, Ricardo Gonçalves, dava o mote. “Estamos satisfeitos por termos terminado, contudo a prova não foi positiva. Precisamos debelar esta situação do setup rapidamente, as opções que tomei não foram as ideais para o traçado, tipo de piso e velocidades que atingíamos. Estamos certos que esta prova é muito díspar das condições que iremos encontrar nas demais provas do Campeonato Regional, contudo, é premente solucionar esta questão, para que voltemos aos nossos melhores andamentos. Com o incidente tido na 6ª. especial de classificação, com um pião numa zona muito suja, tendo ficado com a caixa de velocidades bloqueada por muito tempo, afastou-nos muito mais dos lugares da frente. Aproveito para agradecer ao público a ajuda que nos deram e à Isabel e Rubina, lamentar o susto que lhes demos, fruto das circunstâncias do mesmo.”

 

Notar o singular apoio que foi sentido pela equipa na estrada, com muito público, além claro está, da grande operação de cobertura da prova, realizada pela RTP-Madeira, a quem muito agradecemos. Felicitamos a organização pelo bom nível organizativo que apresentou, esperando que no futuro, as condições de participação na prova, sejam revistas, melhoradas e sobretudo, atempadamente e corretamente publicitadas, sem equívocos. As equipas irão certamente agradecer tal pressuposto, para melhor decidirem a participação na competição.

 

Já são conhecidos alguns detalhes da próxima prova, o XIV Rali da Calheta de 2018, avizinha-se uma fantástica e dura prova! Que com ela venham os melhores andamentos da equipa.

Até já! 

 

Scroll To Top