Terça-feira , Outubro 23 2018
ÚLTIMAS
Home / RALLYCROSS / Sueco Nilsson no RX2
Sueco Nilsson no RX2

Sueco Nilsson no RX2

Scandinavian hotshot junta-se crescente grade RX2
Adolescente sueco orgulha-se rallycross pedigree forte
17-year-old metas top cinco terminar na temporada de estreia

William Nilsson tornou-se o segundo piloto a se comprometer com uma temporada completa de competição na série internacional RX2 International, apresentada pela Cooper Tires em 2017, quando a estrela sueca lança para acelerar sua carreira de rallycross em ascensão através das engrenagens.

Nilsson pode ser um recém-chegado ao RX2, mas as credenciais de 17 anos de idade falam por si. Um favorito na Supercar Lites em sua terra natal nos últimos dois anos – tendo terminado em quarto lugar em 2015 e terceiro em 2016 – ele também brilhou no cenário internacional, terminando vice-campeão na Copa de Rallycross Júnior da FIA em 2013, Apenas um único ponto tímido de conquistar a coroa.

À medida que se prepara para subir mais um passo ao embarcar em sua campanha de solteira no nível RX2, Nilsson está adotando uma abordagem medida – embora um subscrito por uma decisão de aço.

“Participar do RX2 é o próximo passo lógico na minha carreira, e estou realmente ansioso para o desafio pela frente”, entusiasmou o adolescente Tomelilla. “Embora seja o meu ano de aprendizagem e eu vou ser contra um monte de drivers rápidos – muitos deles com mais experiência do que eu – posso prometer-lhe que eu não vou ser levá-lo fácil!

“Quero terminar entre os cinco primeiros do campeonato – esse tem que ser o objetivo – e vejo essa jogada como a próxima etapa no meu objetivo de longo prazo, que é, em última instância, graduar-se no topo do esporte e tornar-se Campeão Mundial de Rallycross da FIA. “

Nilsson junta-se ao atual campeão do RX Lites, Cyril Raymond, em ter confirmado seu lugar na grelha RX2 de 2017. Outros anúncios de pilotos serão feitos nos próximos dias e semanas.

A Série Internacional RX2 2017 apresentada pela Cooper Tires terá sete rodadas em três continentes, visitando Mettet na Bélgica, Lydden Hill na Grã-Bretanha, Hell in Norway, Höljes na Suécia, Trois-Rivières no Canadá, Lohéac na França e Cape Town em África do Sul.

 

Nuno Dinis

 

Scroll To Top