Sexta-feira , Novembro 24 2017
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / TARDE SOLARENGA EM BRAGA PARA SAUDAR O INÍCIO DA VELOCIDADE NACIONAL
TARDE SOLARENGA EM BRAGA PARA SAUDAR O INÍCIO DA VELOCIDADE NACIONAL

TARDE SOLARENGA EM BRAGA PARA SAUDAR O INÍCIO DA VELOCIDADE NACIONAL

 

A temporada 2014 da Velocidade Nacional teve o seu início este Sábado no Circuito Vasco Sameiro, com a disputa de treinos livres e cronometrados e três corridas, que animaram bastante todos os presentes, servindo como um bom indicador do que se poderá passar durante a presente temporada.

Um bom início de ano para os Campeonatos Nacionais de Velocidade e para os diversos troféus que este ano vão animar as pistas e rampas nacionais, com a afluência de muitos participantes equipados com boas máquinas, que favorecem e garantem a competição, antevendo lutas interessantes, de que o primeiro dia de corridas em Braga, foi desde já um exemplo.

Uma temporada que acontece depois de uma aturada preparação e que começou desde logo por uma promoção mais conseguida, através da colocação de alguma publicidade em publicações da especialidade e igualmente em “mupis” pela cidade de Braga, tentando chamar mais público às corridas. Para complementar o esforço feito e com a colaboração prestimosa do CAM, foi pela primeira vez garantido em Braga, a consulta de tempos por LIVE TIMING, que obviamente ajuda a quem está, ou não está presente, poder seguir, treinos e corridas em direto.

Os primeiros vencedores do fim-de-semana, foram Luís Barros (LCC) e Alexandre Gonçalves e Paulo Ribeiro (Challenge Desafio Único), mas amanhã há mais! Muito mais!

TROFÉU ABARTH 500

O programa do primeiro dia do Racing Weekend foi fechado pelo Troféu Abarth 500. Fazendo valer todo o seu talento, Francisco Carvalho não só fez a pole position, como dominou a corrida desde o apagar dos semáforos até à bandeira xadrez, e fez ainda a volta mais rápida. O piloto da Guarda não teve adversários e foi ganhando vantagem quase à razão de um segundo por volta. Mais interessante foi a luta pelo segundo lugar com Juuso Pajuranta a acabar por assegurar essa posição. Nuno Cardoso e José Pedro Leite acabaram por se desentender já na parte final da corrida, o que permitiu a José Pires fechar o pódio. Para Francisco Carvalho acabou por ser uma corrida fácil. “Eu gosto muito do carro, que é muito divertido de guiar e sempre me dei bem com carros de troféu. Fiz um bom arranque e depois fiz cinco ou seis voltas como faço sempre e aprendi a fazer assim há muitos anos, muito depressa”.

LCC

Tirando todo o imenso partido do Ford Sierra RS 500, Luís Barros “passeou” ao longo dos 20 minutos da primeira corrida do fim-de-semana da Legend Cup, algo que já tinha sido anunciado na sessão de qualificação, onde tinha deixado o rival mais próximo a quase cinco segundos. Se nos treinos cronometrados foi Luís Silva com um BMW M3 quem mais se aproximou de Barros, já na corrida o papel de perseguidor há distância ficou para Luís Sousa igualmente num BMW M3, depois de Silva ter tido problemas na quinta volta. O pódio foi fechado por Rui Costa num Toyota Carina E.

Como explicou no final Luís Barros, esta foi uma corrida de “drift. Foi para me divertir. O carro está a escorregar muito de traseira, ainda estamos a fazer algumas afinações e acredito que amanhã já será um pouco diferente”.

CHALLENGE DESAFIO ÚNICO

A corrida do Desafio Único abriu o programa de corridas do Racing Weekend. A dupla David Saraiva/ Sérgio Saraiva saiu da pole position, mas teve problemas logo no arranque, sendo passado pelo pelotão. Assim, a luta na frente ficou entregue a Alexandre Gonçalves/Paulo Ribeiro e Luís Delgado/ Raúl Delgado. Mas esta batalha durou apenas até à oitava volta, altura em que Alexandre Gonçalves passou para o comando e “se foi embora”. Joaquim Soares e António Barros emergiram na parte final da corrida, depois das paragens, acabando por fechar no segundo posto, batendo Hugo e Tiago Mesquita, que por pouco não chegaram ao degrau intermédio do pódio. No final, os vencedores reconheciam que tinha sido uma vitória tranquila. “Sim, acabou por ser. Na fase inicial ainda tivemos uma luta com o Delgado, mas depois ele cometeu um erro e acabámos por dominar o resto da prova. Amanhã arrancamos de terceiro e vamos tentar repetir”.

Entre os pilotos dos Fiat Punto, domínio de princípio a fim de André Pinto e João Brites, dupla que perdeu por instantes o comando na altura da troca de piloto. Vasco e Manuel Barros rodaram quase sempre na segunda posição, embora tenham enfrentado forte oposição de António Coelho e Afonso Cidrais. Nas últimas voltas da corrida, nota para a excelente recuperação de João Rebelo Martins e António Ferreira, que ainda conseguiram chegar à terceira posição. Também aqui os vencedores tiveram vida facilitada. “Na fase inicial ainda perdi algum tempo com os dois Alfa Romeo mais lentos, mas depois foi só controlar. Depois de termos conseguido as duas pole positions, amanhã vamos à procura do pleno, ou seja duas vitórias”, explicou André Pinto.

CNV

Mantendo o ritmo das sessões de treinos livres da manhã, Carlos Vieira, que divide o Tattus PY012 com Pedro Salvador, assinou o melhor tempo da sessão de qualificação para a primeira corrida do Campeonato Nacional de Velocidade. O piloto natural de Fafe, mas que reside na cidade dos Arcebispos, estava naturalmente muito satisfeito com o resultado, até porque “neste campeonato é muito importante sair na frente, pois é muito equilibrado. O carro esteve perfeito e só foi pena na segunda volta lançada ter perdido tempo atrás do António Nogueira. Ainda assim, o tempo da primeira chegou para a pole position”. José Pedro Fontes ficou a pouco mais de três décimos e Stefano de Val com o Wolf perdeu quase um segundo para o mais rápido.

Na segunda sessão, Pedro Salvador manteve o domínio do Tattus com o número 33, batendo desta vez Francisco Abreu por mais de um segundo. “Acabou por ser tranquilo, embora estejamos com um ligeiro problema ao nível da caixa de velocidades. Para amanhã é importante sair na frente e teremos de encontrar um bom ritmo de corrida, pois é importante gerir os pneus, mais ainda com o calor que está”. O terceiro tempo voltou a ficar para Stefano de Val.

Nota para o facto de Pedro Salvador ter batido o recorde oficial da pista de Braga, na primeira sessão de treinos livres, com o tempo de 1m13,960s.

 

CNC

No Campeonato Nacional de Clássicos, nota para o facto de as duas classes correrem juntas, fazendo com que a grelha fique desta forma mais bem composta. Olhando para a tabela de tempos João Macedo e Silva começou por dominar durante a manhã na sessão de treinos livres, mas com o calor a apertar no Circuito Vasco Sameiro, da parte da tarde foi a vez de emergir Rui Costa, que colocou o Ford RS 1600 na pole position para as corridas de amanhã. Rui Alves e António Nogueira ficaram a menos de um décimo de segundo de Costa, deixando antever muita emoção para as duas corridas deste Domingo. Entre os 1300 Victor Araújo com o Datsun 1300 foi o mais rápido, deixando José Fafiães a mais de 1,5s, enquanto Pedro Gaspar foi o terceiro mais rápido, mas a quase quatro segundos.

SSS

Apesar de não ter rodado na sessão de treinos livres da manhã, onde o melhor foi Tiago Marques, Tiago Raposo de Magalhães brilhou na pista da cidade dos arcebispos, garantindo o melhor tempo da qualificação. Mas não teve tarefa fácil, pois Tiago Marques ficou a apenas 17 milésimos e Alfredo Matos a pouco mais de uma décima. Assim, as duas corridas de Domingo, a primeira logo a abrir o programa às 9h00 da manhã, prometem fazer subir ainda mais a temperatura.

CSS

Os pilotos dos Clássicos Super Stock não tiveram sessão de treinos livres, pelo que mal entraram para a pista foi logo “a sério”. Na sessão de qualificação da manhã Manuel Oliveira com o Alfa Romeo 2000 GTV foi o mais rápido, marcando claramente a diferença para Manuel Cabral Menezes, que com o Datsun 260 Z ficou a quase dois segundos. Rafael Pinto ficou a terceira marca.

Da parte da tarde, o piloto do Alfa Romeo manteve o domínio e a mesma margem de vantagem (1,7s), desta vez para Paulo Duarte com o Volkswagen Golf GTi. Francisco Calheiros com outro Alfa Romeo 2000 GTV assinou o terceiro registo.

Amanhã o programa começa às 9h, com a primeira corrida dos Classic Super Stock e encerra às 18h55 com a segunda dos Single Seater Series.

 

PHOTOS( Nuno Organista)

 

NunOrganistA-11 (1) NunOrganistA-11 (2) NunOrganistA-10 (2) (1) NunOrganistA-8 NunOrganistA-7 NunOrganistA-13 (1) NunOrganistA-18 NunOrganistA-21 NunOrganistA-22 NunOrganistA-22-3NunOrganistA-3

 

Scroll To Top