Sexta-feira , Dezembro 15 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / Terra e asfalto na ementa para Meeke, Breen e Al Qassimi
Terra e asfalto na ementa para Meeke, Breen e Al Qassimi

Terra e asfalto na ementa para Meeke, Breen e Al Qassimi

Para a sua antepenúltima prestação, o Abu Dhabi Total World Rally Team inscreve três viaturas no Rali de Espanha. Tendo disputado, na semana passada, a Volta à Córsega, Kris Meeke/Paul Nagle e Craig Breen/Scott Martin ver-se-ão acompanhados por Khalid Al Qassimi/Chris Patterson. Com o seu percurso misto, em terra e asfalto, a jornada catalã propõe um desafio único às equipas do WRC.

 

Desde 2010, o Rali de Espanha representa a singularidade, ao propor o único percurso misto do Campeonato do Mundo da modalidade. Após uma curta Especial na noite de quinta-feira em Barcelona, os concorrentes atacam uma 1ª Etapa em terra, sendo que a prova pode, então, tomar um de dois rumos: caso chova ou haja ausência de vento para dissipar o pó, os primeiros pilotos na estrada terão vantagens inegáveis; no caso contrário, as trajetórias ficam marcadas no terreno com as várias passagens, pelo que uma posição de partida mais atrás será a ideal. No sábado e no domingo, as estradas asfaltadas oferecem um enorme prazer de condução, com o seu revestimento liso e o seu perfil largo, permitindo as melhores trajetórias. Atenção, no entanto, às pedras que se vêem atiradas para a estrada das cordas as curvas, as quais podem provocar furos!

 

Esta divisão permite alimentar uma forma suplementar de incerteza e os espetadores, sempre numerosos na Catalunha, podem aproveitar para assistir a dois ralis num só! Para as equipas, o desafio consiste na rápida adaptação às condições para se manterem entre os mais rápidos. Antes de dar por encerrada a sua temporada, no final do mês, no quadro do Rali da Grã-Bretanha, o Abu Dhabi Total WRT apresenta-se à partida com três carros.

 

Para Kris Meeke, trata-se de um rali à parte. Foi aqui que, em 2011, o britânico assinou o seu primeiro melhor tempo, antes de marcar os seus primeiros pontos no WRC. Nesta sua 9ª participação na prova catalã, o vencedor do Rali da Polónia e do Rali da Finlândia apontará a um resultado melhor do que o seu 5º lugar de 2015. Foi, também, neste terreno que Craig Breen inaugurou o seu pecúlio de pontos no WRC, em 2012, com um 6º lugar, então ao volante de um carro da categoria Super 2000. Esta será a 5ª participação do piloto irlandês na prova. Khalid Al Qassimi conta já com oito participações em Espanha, tendo um 7º lugar como melhor resultado, em 2010.

 

Apenas alguns dias depois do final do Rali de Marrocos, o piloto do Abu Dhabi irá retomar o ritmo ao volante de um World Rally Car. Para tal, efetua hoje uma curta sessão de testes, nos arredores de Salou. Kris Meeke e Craig Breen, por seu lado, apenas se irão sentar nas bacquets dos seus carros de prova na manhã de quinta-feira, por ocasião do shakedown.

 

O QUE ELES DISSERAM

Kris Meeke: «Disputei já este rali por várias vezes, mas a minha experiência nas especiais em terra limita-se a duas participações. O meu objetivo será o mesmo que na Córsega: encontrar um bom ritmo, progredir e preparar 2017. Nesta temporada, tudo está a correr bem para mim, sendo competitivo em todos os terrenos. Espero, por isso, que isso possa obter um bom resultado em Espanha, embora isso não altere em nada a minha temporada. O dia de sexta-feira será complicado de gerir. Não é evidente que a minha posição à partida seja a melhor: de manhã, o pó tem tendência a estagnar e os primeiros a partirem poderão, além disso, aproveitar os 10 quilómetros de asfalto da Especial de Terra Alta para ganhar tempo. A seguir, as Especiais em asfalto podem ser realmente comparáveis a um circuito, com um perfil largo e revestimento liso. É exatamente o oposto das estradas corsas! Este rali propõe um desafio único no ano e estou desejoso pelo seu início!»

 

Craig Breen: «É fantástico estar já a preparar a próxima prova, uma semana depois da Córsega! Ainda por cima quando, entretanto, aconteceu o anúncio da minha promoção a piloto oficial da Citroën para 2017 e 2018! Com um percurso misto e classificativas muito diferentes do que conhecemos recentemente, o Rali de Espanha vai permitir-nos adquirir ainda mais experiência. Esta é uma prova que conheço bem e isso irá ajudar-me a progredir ao volante de um WRC. Nesta altura da temporada, sinto-me com confiança tanto na terra rápida, como no asfalto. Posso, por isso, fazer uma síntese dos meus conhecimentos e passar serenamente de uma superfície para a outra. Sinto-me impaciente por chegar a Espanha, pois sei que irão estar aí muito apoiantes irlandeses para me darem força.»

 

Khalid Al Qassimi: «Faz agora um ano que não corro em asfalto! A sessão de testes organizada esta segunda-feira será particularmente importante para mim. É preciso recuperar o meu ritmo, sobretudo após a minha participação no Rali de Marrocos, uma experiência fundamentalmente diferente, mais ao nível da viatura que das notas de andamento. As classificativas em terra são também específicas e isso faz deste rali um desafio à parte na temporada. Estou muito entusiasmado por regressar a Espanha, há sempre uma atmosfera muito particular com o público e penso que a nossa equipa estará sob as luzes dos holofotes após o anúncio feito pela Citroën Racing esta semana. Desejo o melhor ao Kris e ao Craig e espero que eles tragam de novo excelentes resultados para o Abu Dhabi Total WRT.»

 

A SEGUIR*

Quinta-feira, 13 de Outubro: Shakedown em Salou a partir das 08h00.

Partida às 13h00 de Salou. Chegada a Salou a partir das 20h08, após 1 Especial de 3,20 km

Sexta-feira, 14 de Outubro: Partida de Salou pelas 08h30.

Chegada a Salou a partir das 19h59, após 8 Especiais totalizando 135,14 km

Sábado, 15 de Outubro: Partida de Salou pelas 07h15.

Chegada a Salou pelas 19h15 após 8 Especiais totalizando 139,18 km

Domingo, 16 de Outubro: Partida de Salou pelas 06h15.

Chegada a Salou pelas 13h41 após 4 Especiais totalizando 62,80 km

* horas locais, 1h00 mais do que em Portugal

 

Scroll To Top