Sábado , Dezembro 16 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / UM FIM DE ÉPOCA COM SABOR AMARGO PARA OS C3 WRC
UM FIM DE ÉPOCA COM SABOR AMARGO PARA OS C3 WRC

UM FIM DE ÉPOCA COM SABOR AMARGO PARA OS C3 WRC

A última ronda da temporada foi muito frustrante para o Citroën Total Abu Dhabi WRT, com duas das suas formações – Stéphane Lefebvre/Gabin Moreau e Craig Breen/Scott Martin – a abandonarem devido a saídas de estrada, com poucos minutos de diferença entre si. Alinhando em Rali2, Kris Meeke e Paul Nagle terminaram o Rali da Austrália na sétima posição.

  • O terceiro e último dia do Rali da Austrália ficou marcado por fortes chuvas na região de Coffs Harbour. Para começar o dia, as equipas tinham pela frente as Especiais de Pilbara Reverse, Bucca e Wedding Bells, correspondentes a 48 km de troços de cronometrados.

 

  • Stéphane Lefebvre chegou ao final da ES17 com a suspensão e a roda traseira esquerdas do seu C3 WRC bastante danificadas. O piloto francês entrou em subviragem numa zona lamacenta e saiu da trajetória, embatendo no tronco de uma árvore à saída da curva, o que literalmente arrancou a roda da sua ancoragem. Os danos eram demasiado graves para prosseguir em prova e Lefebre foi forçado a desisitir.

 

  • Poucos minutos depois, o C3 WRC de Craig Breen surgiu nos monitores como tendo parado na ES18. Apesar das condições meteorológicas difíceis, o irlandês esforçou-se ao máximo para manter o quarto lugar, mas, ao descrever uma curva numa trajectória demasiado aberta, acabou por capotar o carro. Em menos de um quarto de hora, o Citroën Total Abu Dhabi WRT regsitava um segundo abandono!

 

  • O sol voltou a brilhar quando as equipas se dirigiram para a Assistência Intermédia. Tendo retomado a prova em Rali2 na manhã de domingo, com o único objetivo de aproveitar a Etapa para testes, Kris Meeke ocupava então o oitavo posto da Geral.

 

  • Após as chuvas da manhã, a organização dediciu anular a segunda passagem por Pilbara Reverse. Restava apenas cumprir a Super Especial de Wedding Bells para concluir a temporada.

 

  • Kris Meeke alcançou a quinta posição nesta última Especial, subindo para o quinto posto da Geral no seguimento do abandono de Latvala.

 

 

 

O QUE ELES DISSERAM…

KRIS MEEKE: “Os planos para hoje consistiram em preparar as coisas para 2018. Nessa perspectiva, foi muito bom ter começado a chover porque é nestas condições que temos ainda imenso para progredir. Para mim, não foi fácil andar a fundo não tendo nada a ganhar, mas tudo o que experimentámos e aprendemos hoje será, sem dúvida, muito útil no futuro.”

 

CRAIG BREEN: “Foi um capotanço pacanda bem forte. Há já muito tempo que não me acontecia uma coisa destas. Felizmente, o C3 WRC é um carro muito sólido e os seus dispositivos de segurança fizeram impecavelmente o seu trabalho. Não tínhamos a certeza de que íamos terminar a prova em quarto lugar, e sabia que tinha de andar a fundo para contrariar qualquer contra-ataque do Paddon, que tinha a estrada em condições ligeiramente melhores do que eu. Não queria terminar a temporada noutro quinto lugar sem lutar a sério por ele.”

 

STÉPHANE LEFEBVRE: “Obviamente, esta não foi a melhor maneira de terminar a temporada. Na primeira etapa, fiz apenas um erro, numa curva longa para a direita. As condições meteorológicas eram terríveis, com imensa água por todo lado, tornando algumas zonas tão escorregadias como no gelo. Fui apanhado numa poça lamacenta. O carro entrou ligeiramente em subviragem e batemos no tronco de uma árvore. Foi lamentável e peço desculpa a todos os elementos da equipa.”

 

RALI  DA AUSTRÁLIA

CLASSIFICAÇÃO GERAL (provisória) – 3ª ETAPA (Final)    

  1. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) 2:35:44.8
  2. Tänak / Jarveoja (Ford Fiesta WRC) +22.5
    3. Paddon / Marshall (Hyundai i20 WRC) +59.1
    4. Ogier / Ingrassia (Ford Fiesta WRC) +2:27.7
  3. Evans / Barritt (Ford Fiesta WRC) +3:05.6
    6. Lappi / Ferm (Toyota Yaris WRC) +3:49.5
    7. Meeke / Nagle (Citroën C3 WRC) +22:58.4

 

Scroll To Top