Terça-feira , Setembro 25 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / UM SHAKEDOWN ESCLARECEDOR PARA O CITROËN TOTAL ABU DHABI WRT
UM SHAKEDOWN ESCLARECEDOR  PARA O CITROËN TOTAL ABU DHABI WRT

UM SHAKEDOWN ESCLARECEDOR PARA O CITROËN TOTAL ABU DHABI WRT

Kris Meeke/Paul Nagle, Mads Østberg/Torstein Eriksen e Craig Breen/Scott Martin terminaram o Shakedown em 4º, 11º e 13º, respetivamente, utilizando esta sessão de testes para avaliar os diferentes set-ups que estão disponíveis para os seus C3 WRC.

 

 

O WRC 2018 tem-se mostrado um campeonato incrivelmente disputado, pelo que as diferentes equipas utilizam todo e qualquer quilómetro percorrido para otimizar as suas viaturas, sendo que o Shakedown não é exceção a esta regra. O troço de 4,6 km que hoje se utilizou para o efeito deu ao Citroën Total Abu Dhabi WRT a oportunidade de confirmar as novas e diferentes afinações que foram exploradas durante a etapa final do Rali da Argentina, antes dos pilotos optarem por set-ups alternativos nas últimas passagens pela Especial, numa altura em que a mesma já começava a apresentar sulcos mais vincados.

Kris Meeke entrou rapidamente no ritmo, alcançando as mesmas sensações com o carro que obteve na Argentina. Colocou-se imediatamente entre os líderes antes de terminar a sessão com o 4º melhor tempo, a apenas 7 centésimos do mais rápido.

Ainda a acostumar-se ao C3 WRC em pisos de terra, Mads Østberg fez algumas passagens antes de começar a sentir verdadeiramente o carro. Inevitavelmente, a superfície da estrada ia-se deteriorando à medida que a sessão avançava, impedindo-o de melhorar o seu 11º tempo, a 2,9 segundos do tempo de referência.

Tendo decidido que o Shakedown não era suficientemente representativo das etapas do fim de semana, Craig Breen focou-se em trabalhar nas diferentes afinações, conformando-se com o 13º tempo (+3.9s).

Muitas vezes referida como o “berço da nacionalidade portuguesa” e Património Mundial da UNESCO, é em Guimarães que se realizará a Cerimónia de partida ao final do dia, antes do rali começar com a SuperEspecial realizada no circuito de ralicross de Lousada. A etapa prolonga-se até amanhã, com Kris Meeke, Craig Breen e Mads Østberg a entrarem para os troços nas 6ª 10ª e 12ª posições, respetivamente.

 

O QUE ELES DISSERAM…

Kris Meeke: “O shakedown de hoje permitiu-nos confirmar algumas das ideias para set-ups que tínhamos em mente, pelo que foi bastante informativo. Embora não nos dê um retrato totalmente preciso do que esperar neste fim de semana, estou satisfeito com o meu ritmo e ansioso por começar.”

Craig Breen: “Para ser honesto, ao longo dos anos, nunca gostei realmente deste Shakedown. Não me parece natural e não é muito representativo das especiais. Mas sinto-me confiante para este fim de semana, porque estamos totalmente focados numa boa preparação da prova.”

Mads Ostberg: “Para mim, foi bom poder fazer 5 passagens esta manhã. Fomos mudando gradualmente as afinações ao longo da sessão e agora tenho uma ideia mais clara do que preciso. Este segundo rali com o C3 WRC é o meu primeiro em terra, pelo que, sem dúvida, vou estar a aprender a cada quilómetro percorrido.”

 

RALLY DE PORTUGAL 2018

CLASSIFICAÇÃO DO SHAKEDOWN

  1. Latvala / Anttila (Toyota Yaris WRC) – 3:03.5
  2. Ogier / Ingrassia (Ford Fiesta WRC) – 3:03.8
  3. Neuville / Gilsoul (Hyundai i20 WRC) – 3:03.8
  4. Meeke / Nagle (Citroën C3 WRC) – 3:04.2
  5. Mikkelsen / Jaeger (Hyundai i20 WRC) – 3:04.2
  6. Paddon / Marshall (Hyundai i20 WRC) – 3:04.3
  7. Tänak / Jarveoja (Toyota Yaris WRC) – 3:04.5
  8. Lappi / Ferm (Toyota Yaris WRC) – 3:04.5
  9. Sordo / Del Barrio (Hyundai i20 WRC) – 3:04.9
  10. Suninen / Markkula (Ford Fiesta WRC) – 3:05.4
  11. Ostberg / Eriksen (Citroën C3 WRC) – 3:06.4
  12. Evans / Barritt (Ford Fiesta WRC) – 3:07.1
  13. Breen / Martin (Citroën C3 WRC) – 3:07.2

 

Scroll To Top