Quarta-feira , Outubro 18 2017
ÚLTIMAS
Home / RALI / UMA VITÓRIA BEM CONSEGUIDA, POR LUÍS ALMEIDA (por Rodrigo Vasconcelos)
UMA VITÓRIA BEM CONSEGUIDA, POR LUÍS ALMEIDA (por Rodrigo Vasconcelos)

UMA VITÓRIA BEM CONSEGUIDA, POR LUÍS ALMEIDA (por Rodrigo Vasconcelos)

O Kartcross, sem pilotos espanhóis, teve 13 participantes, boas corridas e um piloto que já merecia nova vitória. Chama-se Luis Almeida e foi acompanhado no pódio por Jorge Francisco e Luís Oliveira.
Foi um pódio bem merecido, tanto pelo vencedor – Luís Almeida – como pelos pilotos que o acompanharam no pódio – Jorge Francisco e Luís Oliveira. Parece que, quanto a Francisco, a presença da sua família, foi motivante para esta subida ao pódio.
Nos treinos, foi Nuno Bastos o mais rápido. Seguiu-se Pedro Rosário, Alexandre Durão, José Mota, Luís Oliveira, Luís Almeida e Jorge Francisco. Todos dentro do mesmo segundo. Depois, apareciam Paulo Ferreira, Nelson Rocha, José Carlos Pinheiro, José Pereira, Carlos Valentim e Vítor Santiago.
Nas corridas de qualificação, Pedro Rosário impôs os galões de Campeão, ao conquistar o ponto da pole-position. Ao seu lado, na linha da frente para a final, estavam Alexandre Durão e José Mota. Nuno Bastos e Luís Oliveira, completavam a segunda linha. Depois, mais uma de três pilotos. Luís Almeida, Jorge Francisco e Paulo Ferreira. Este, vencedor da segunda qualificação, face à grelha invertida. Na linha seguinte, Vítor Santiago e José Carlos Pinheiro. Carlos Valentim, Nelson Rocha e José Pereira, eram quem deveria ocupar a derradeira linha. Nela não esteve Pereira, pois problemas de direção levaram a que não pudesse alinhar no domingo.
Na final, Alexandre Durão parte antes da luz vermelha apagar. Virá a ser penalizado em 10 segundos. Ele é o primeiro líder, mas viria a perder essa posição, ainda na volta inicial, para Pedro Rosário. É o piloto da Energia Racing, quem passa na liderança na volta inicial. Imediatamente atrás, seguem-no Alexandre Durão, Luís Almeida, Jorge Francisco, Nuno Bastos, Luís Oliveira, Vítor Santiago, José Mota, Paulo Ferreira, Carlos Valentim, José Carlos Pinheiro e Nelson Rocha. Entretanto, a falsa partida de Durão, ainda não tinha sido assinalada. Talvez por isso, Luís Almeida resolve ultrapassá-lo, passando para a liderança, pois Pedro Rosário tinha parado, depois de um ligeiro toque numa barreira. Rosário, foi o único a não cortar a meta.
Com Almeida na liderança e Durão a pressioná-lo, foi a forma como foram completadas as restantes voltas. Durão viria a ser penalizado, finda a corrida final. Jorge Francisco passa para o segundo posto, com Luís Oliveira na posição seguinte. Seguem-se Nuno Bastos, José Mota e Alexandre Durão, a quem os 10 segundos de penalização, fizeram baixar quatro lugares. Paulo Ferreira é sétimo, seguido de Carlos Valentim, Nelson Rocha e José Carlos Pinheiro. Este que, possivelmente, foi o piloto que mais lugares “conheceu”. Tanto recuperava posições, como de seguida as perdia. Ao nosso lado, a simpática filha de José Pinheiro, referia que “o meu Pai tem um Kartcross novo e ainda não está habituado a ele”.
Pedro Rosário, com uma só volta completada, foi o 12º nesta prova de Mação. Veja AQUI a classificação final.
Uma final muito difícil. Foi a última a ser disputada e a pista estava demasiado enlameada, não permitindo o mínimo deslize.

 

Scroll To Top