Terça-feira , Novembro 13 2018
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Vila Real com domingo muito agitado
Vila Real com domingo muito agitado

Vila Real com domingo muito agitado

Segundo e decisivo dia do Racing Weekend no 48º Circuito de Vila Real, com o programa a incluir as corridas do Campeonato Nacional de Veículos de Turismo (CNVT), Campeonato Nacional de Legends e do estreante campeonato de Supercars.

CNVT

Corrida 1

Como normalmente acontece nos circuitos citadinos, os toques e intervenções do Safety Car tornaram a Corrida 1 do CNVT/TCR Portugal numa prova de sprint. Logo na primeira volta, um toque entre José Pedro Faria (KIA Ceed) e Edgar Florindo (SEAT León) na Rotunda do Boque levou à primeira interrupção dos procedimentos em pista.

Logo após o segundo arranque, um despiste do SEAT de Francisco Marrão obriga a nova entrada do Safety Car.

No reinício da corrida, João Carvalho deu um toque na chicane da reta da meta e Manuel Pedro Fernandes, que seguia logo atrás, não conseguiu evitar o embate no SEAT León.

Depois de nova intervenção do Safety Car, o autor da pole-position Francisco Mora e Rafael Lobato encetam um duelo intenso que incluiu alguns toques entre o SEAT e o Audi. O líder do campeonato conseguiu resistir aos ataques de Lobato e venceu a primeira corrida em Vila Real, o seu quarto triunfo consecutivo em 2017.

Francisco Abreu completou o pódio com o Volkswagen Golf e garantiu ainda a volta mais rápida do fim-de-semana até ao momento, com o tempo de 2m03.982s. Gustavo Moura e o León Mk2 de Rita Graça (vencedora TCR2) completaram o top-5 desta primeira corrida.

Disse o vencedor (Francisco Mora)

“Foi uma corrida algo chata, pela quantidade de bandeiras vermelhas e reinícios. Na parte final levei alguns toques que me obrigaram a ir em frente na chicane por duas vezes. Felizmente conseguimos mais uma vitória para o campeonato e isso é o mais importante.”

NunOrganistA 12 Francisco Mora, Seat Leon

NunOrganistA 21 Arranque da 1ª Corrida do CNVT

Corrida 2

A segunda corrida do CNVT/TCR Ibérico teve uma grelha mais reduzida já que Manuel Gião (problemas de motor) e João Batista (danos no Kia Ceed sofridos na Corrida 1) não puderam alinhar. Nuno Batista (SEAT León) ficou parado na grelha no início da volta de lançamento e teve de arrancar do último lugar.

Francisco Abreu aproveitou a pole-position (obtida com o melhor tempo do fim-de-semana em Vila Real) para se colocar na frente de Francisco Mora, Gustavo Moura, Patrick Cunha e Eduardo Leitão após a primeira volta. Entretanto, Nuno Batista recuperou de último para 6º na primeira volta.

Nas primeiras cinco voltas, Abreu ganha 3.517s a Mora, com Moura no 3º lugar e Patrick Cunha (4º) a ser pressionado por Leitão. Nesta altura, Nuno Batista entra nas boxes com problemas no SEAT.

A vantagem do líder aumentou para 6.516s na volta seguinte, com Patrick Cunha e Eduardo Leitão mais próximos do 3º, Gustavo Moura, que falhou a travagem para uma das chicanes.

Na volta 9, César Machado passa Eduardo Leitão.

Francisco Abreu confirmou uma vitória tranquila e ainda acumulou um ponto-extra com a volta mais rápida da corrida (2m04.491s). Francisco Mora controlou o 2º lugar e Patrick Cunha subiu a 3º devido ao atraso de Gustavo Moura, que falhou mais uma abordagem à chicane e terminou em 6º.

João Sousa (SEAT León) arrancou das boxes mas ainda conseguiu recuperar a liderança nos TCR2 e ganhar na sua cidade natal.

Disse o vencedor (Francisco Abreu)

“Ao longo de todo o fim-de-semana senti que tínhamos andamento para ganhar e esta vitória confirma isso mesmo. É um resultado que atribuo ao trabalho dos mecânicos da Novadriver, que ontem na qualificação mudaram todo um eixo traseiro em nove ou dez minutos, de uma sessão para a outra. Foi isso que me permitiu fazer a pole para a Corrida 2. Toda a gente sabe o quão importante é arrancar na frente em circuitos como este. Quando ganhei alguma vantagem foi só gerir e garantir uma vitória que nos motiva para as próximas provas.”

NunOrganistA 403 Francisco Abreu, VW Golf

NunOrganistA 500 Francisco Mora, Seat Leon

NunOrganistA 405

CNL

Corrida 1

A primeira corrida do fim-de-semana nos Legends foi mais curta do que o esperado, com duas intervenções do Safety Car a limitarem a acção em pista. Apesar da pole-position de Vasco Barros, João Novo (Ford Sierra RS500) surpreendeu o piloto do Mercedes 190 DTM no arranque e passou para a frente com o BMW E36 M3 de Paulo Sousa logo a seguir.

À terceira volta, o Safety Car entra pela primeira vez (avaria em pista) numa altura em que Vasco Barros já tinha passado para o 2º lugar.

No reinício, João Novo volta a ser o mais rápido e é seguido por Vasco Barros, Paulo Sousa, Paulo Mendes (Citroën Saxo Cup) e José Meireles (Toyota Carina E).

Na volta 5, nova entrada do Safety Car (despiste). João Novo mantém o comando mas desta feita Paulo Sousa, Pedro Alves (Citroën Saxo Cup) e Paulo Mendes seguem o Sierra RS500, depois de Vasco Barros rumar às boxes com um problema mecânico no Mercedes.

Na volta 9, o principal ponto de interesse era o duelo entre Alves e Mendes pelo último lugar do pódio. Na última volta da corrida, estes dois pilotos conseguem passar o BMW de Sousa, que assim desce ao 4º lugar.

João Novo (que também foi o autor da volta mais rápida), Pedro Alves e Paulo Mendes formam o pódio absoluto desta Corrida 1, com o BMW de Tito Gomes a ser o melhor da categoria Especial, o Alfa Romeo de Luís Delgado / Manuel Fernandes a vencer entre os FEUP3 e Filipe Marques a triunfar no sempre emocionante FEUP2, com os Fiat Punto.

Corrida 2

A segunda corrida dos Legends em Vila Real foi mais previsível do que a primeira, já que João Novo manteve o comando no arranque e depois só teve oposição do BMW de Paulo Sousa nas primeiras duas voltas.

Nessa fase, Pedro Alves ganhou vantagem sobre Paulo Mendes e os dois Citroën Saxo Cup conseguiriam mesmo passar Paulo Sousa.

Mais tarde, Vasco Barros volta a abandonar com problemas no Mercedes 190 DTM, depois de uma recuperação nas primeiras voltas.

Com as primeiras posições do pódio, surge uma bandeira vermelha à nona volta (devido a despiste) que interrompe a corrida numa altura em que João Novo, Pedro Alves e Paulo Mendes ocupavam os lugares do pódio, tal como na primeira corrida. Paulo Sousa conseguiu manter o 4º lugar, na frente da carrinha Volvo 850 de Nuno Figueiredo. Tito Gomes (categoria Especial), Luís Delgado/Manuel Fernandes (FEUP3) e Filipe Marques (FEUP2) também repetiram as vitórias nas respetivas classes.

NunOrganistA 2 Primeira corrida do Campeonato Nacional de Legends

NunOrganistA 3 João Novo, Ford Sierra RS 500

SuperCars

Corrida 1

Autor da pole-position, Gonçalo Manahu arrancou na frente mas José Correia conseguiria passar o Porsche 997 logo na fase inicial da corrida.

Na segunda volta, Manahu recupera o comando numa altura em que Joaquim Jorge (3º) e Martine Pereira (4º) já rodavam a mais de 12 segundos do duo da frente.

José Correia volta à frente da corrida na volta 3. O piloto do Nissan GT-R GT3 nunca conseguiu distanciar-se de Manahu e ambos seguiam separados por 1.051s na volta 5.

À sétima volta, José Correia bate na chicane da reta da meta e obriga à entrada do Safety Car, deixando Gonçalo Manahu isolado na frente da corrida. O piloto do Porsche junta a pole-position à vitória na Corrida 1, terminando na frente de Joaquim Jorge (vencedor entre os Históricos) e de Martine Pereira (vencedor da categoria Modernos).

Tiago Ribeiro (Volkswagen Golf) e Paulo Martins (Nissan 350Z) completam o top 5 nesta primeira corrida do ano nos Supercars.

NunOrganistA 1 Gonçalo Manahu, Porche 997 GT3 Cup

NunOrganistA 14 José Correira, Nissan GTR GT3

Corrida 2

A grande ausência na segunda corrida dos Supercars foi o Nissan GT-R GT3 de José Correia, que tinha sofrido um despiste na primeira corrida e que, ao não participar, reforçou o favoritismo de Gonçalo Manahu (vencedor da Corrida 1).

Logo na primeira volta, bandeira vermelha e interrupção após despiste do Alfa Romeo 156 WTCC de Martine Pereira no início da descida de Mateus.

No segundo arranque, Gonçalo Manahu impõe o Porsche 997 e começa a construir uma vantagem confortável na frente.

Em plena recuperação, Joaquim Teixeira coloca o Renault Megane Trophy no 2º lugar ao ultrapassar Joaquim Jorge.

Diversos problemas entre o pelotão acabariam por reduzir a corrida a três carros, com Gonçalo Manahu, Joaquim Teixeira e Joaquim Jorge (vencedor entre os Históricos) a serem os únicos a conseguir completar todas as voltas.

 

Scroll To Top