Terça-feira , Outubro 23 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Vítor Pascoal obrigado a desistir no Casino de Espinho
Vítor Pascoal obrigado a desistir no Casino de Espinho

Vítor Pascoal obrigado a desistir no Casino de Espinho

 

O Targa Clube levou para a estrada a 7ª ronda do Campeonato Nacional de Ralis, com o regresso do Rallye Casino de Espinho.
A prova em piso de asfalto contou com a dupla Vítor Pascoal e Pedro Alves no Porsche 997 Gt3 que tiveram nesta prova um verdadeiro desafio pela frente, com um carro nada adequado às condições que se apresentaram no rali.
Numa prova com piso muito irregular, a chuva acabou por surgir e deixar as especiais muito sujas, não beneficiando em nada a performance do potente Porsche! Ainda assim a dupla tentou contrariar esta situação, evoluindo especial a especial com a máquina, e tentando não cometer erros, mas com o agravar do mau tempo a tarefa tornou-se ainda mais difícil.
Vítor Pascoal começa por explicar que “foi um rali bastante difícil para nós devido ao tipo de especiais sujas, muito irregulares, com a agravante das difíceis condições climatéricas! Começamos o rali com uma escolha errada de pneus, assim como o setup delineado, que estava longe de ser o mais indicado para este tipo de terreno!
No 2º dia de prova, as primeiras especiais estavam secas e fez com que tivéssemos um desgaste excessivo de pneus! Com a chegada da chuva, apercebemos que já não tínhamos pneus minimamente em condições e com o agravar do tempo, optamos por nos retirar da prova, pois estávamos a correr demasiados riscos e ao mínimo erro poderíamos sair fora de estrada!”
A dupla terminava assim a sua prestação na prova, abandonando o rali a duas especiais da subida ao pódio final. “Foi a primeira vez que andamos com o carro nestas condições, nunca até hoje tínhamos feito um único quilómetro sequer neste tipo de condições. Ainda estamos pouco à vontade nestas condições, mas essencialmente deu para ver os pontos a corrigir e como o sempre fizemos desde o inicio do ano, vamos trabalhar para evoluir, pois foi o que delineamos para esta época que seria sobretudo um ano de aprendizagem e evolução,” concluiu o piloto.

 

Scroll To Top