Sexta-feira , Outubro 19 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / VITÓRIA FANTÁSTICA DE RICARDO MOURA
VITÓRIA FANTÁSTICA DE RICARDO MOURA

VITÓRIA FANTÁSTICA DE RICARDO MOURA

A vitória foi açoriana na “Catedral dos Ralis” portugueses

 

A ARC Sport abriu a temporada de 2018 a ganhar e conquistou importantes conclusões com todos os pilotos que apoiou em Fafe.

 Ricardo Moura e António Costa estiveram imparáveis na prova de abertura do CPR 2018. Num duelo ao segundo, o piloto açoriano conquistou uma das vitórias mais saborosas da sua carreira.“Foi um rali extremamente disputado. É um orgulho muito grande poder estar aqui, com esta equipa fantástica, a celebrar uma vitória na primeira prova do campeonato, deixando os Açores no comando do CPR. Isso deixa-me feliz e bastante satisfeito pela missão cumprida. Foi uma prova muito disputada, e o Miguel Barbosa está de parabéns, pois fez um excelente rali. Estou feliz por dar à ARC Sport este resultado. Ainda bem que o açoriano apareceu em Fafe, senão o Miguel ficava a gerir a prova sozinho”, gracejou Ricardo Moura.

Não foi apenas o êxito de Ricardo Moura que deixou a casa de Aguiar da Beira a sorrir. Apesar do azar de Joaquim Alves e Sancho Eiró na 8ª especial do rali, o piloto de Cesar mostrou andamentos positivos e uma excelente evolução com o Ford Fiesta R5. “Entrei com ritmo na prova, embora as duas passagens noturnas tenham sido mais difíceis. No segundo dia, acabei por atingir bons andamentos, até ao toque na barreira durante a especial de Gontim. Foi uma pena não ter terminado, pois estava tudo a correr bem”, disse Joaquim Alves.

Longe de um bom resultado, mas muito perto dos andamentos desejados, esteve a dupla algarvia formada por Ricardo Teodósio e José Teixeira, em dia de estreia do Skoda Fabia R5. Um abandono no primeiro dia, devido a um tirante da direção do Skoda partido, não inviabilizou um regresso no segundo dia, com excelentes tempos registados. “Se não fosse o azar do primeiro dia, tínhamos pódio com certeza. O carro e a equipa estiveram cinco estrelas, e agora só quero pensar nos Açores, para tentar fazer lá, o resultado que não fizemos aqui”, afirmou, convicto, Ricardo Teodósio.

Pedro Almeida estreou-se em provas de terra, ao volante de um Skoda Fabia S2000. Acompanhado por Nuno Almeida, a equipa tirou excelentes conclusões desta estreia em Fafe. “O objetivo era terminar o meu primeiro rali em terra e evoluir de especial para especial. Penso que consegui fazer tudo isso, e até alcançar tempos muito simpáticos, embora precise de fazer muitos quilómetros no carro, que se mostrou impecável em termos mecânicos. O rali dos Açores será o meu próximo desafio”, afirmou Pedro Almeida.

Em estreia absoluta em provas nacionais, Miguel Correia mostrou uma boa atitude ao volante do Renault Clio R3. Acompanhado pelo experiente Pedro Alves, o jovem piloto quer evoluir, mas subindo um degrau de cada vez. “Estou a tentar fazer o melhor nesta fase de aprendizagem. Terminar esta prova era essencial, e se não tivéssemos perdido seis minutos num troço, o resultado poderia ter sido ainda melhor. Acho que a estreia foi muito positiva, com a ARC Sport a mostrarem-se como os professores disto tudo”, disse, com boa disposição Miguel Correia.

Para a ARC Sport esta foi uma prova positiva, embora com desfechos bastante diferentes.“Quero dar os meus sinceros parabéns ao Ricardo pela vitória fantástica que alcançou, mostrando, mais uma vez, que é um excelente piloto. Apesar de resultados menos positivos, os tempos registados pelo Joaquim Aves, enquanto esteve em prova, e pelo Ricardo Teodósio, são uma garantia para o futuro. Bons indicadores para o Pedro Almeida, um jovem piloto sempre a evoluir de troço para troço e também para a estreia muito positiva do Miguel Correia, dois pilotos com um futuro prometedor. A toda a equipa da ARC Sport, os meus sinceros parabéns, por todo o profissionalismo que mais uma vez demonstraram ao longo da prova”, disse Augusto Ramiro.

 

 

 

Scroll To Top