Terça-feira , Junho 22 2021
ÚLTIMAS
Home / RALI / 17 PEUGEOT 208 RALLY4 PERFILADOS PARA VENCER A JORNADA PORTUGUESA DO WRC
17 PEUGEOT 208 RALLY4 PERFILADOS PARA VENCER A JORNADA PORTUGUESA DO WRC

17 PEUGEOT 208 RALLY4 PERFILADOS PARA VENCER A JORNADA PORTUGUESA DO WRC

 

 

Segunda prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021, o Vodafone Rally de Portugal está de regresso ao calendário da iniciativa coorganizada pela PEUGEOT Portugal e PEUGEOT Espanha, com a logística da Sports & You, representando um dos pontos altos da presente Temporada 4.

Tal como no primeiro rali do ano, são 17 os PEUGEOT 208 Rally4 inscritos, pelas mãos de outros tantos ‘Leões’ que, face a uma audiência mais representativa, pretendem dar maior visibilidade às suas competências ao volante. Apostando nas características de excelência desta criação da PEUGEOT Sport, terão pela frente 122,88 km cronometrados, ao acumulado das sete exigentes especiais em terra da região de Arganil, a que se junta a SuperEspecial de Lousada.  Constituem a 1ª Etapa do nosso rali de maior importância, que serve, assim, de coluna vertebral à segunda prova da copa ibérica, num percurso total de 588,22 km que ligará Coimbra a Matosinhos.

Candidatas à vitória serão, por isso, as mesmas dez equipas espanholas, seis portuguesas e uma britânica que, no passado Rali Terras d’Aboboreira se entregaram a um muito competitivo conjunto de batalhas, tendo saído vitoriosa a dupla espanhola Óscar Palomo / José Pintor.

 

Depois da competitividade demonstrada pelos 17 PEUGEOT 208 Rally4 que alinharam no Rali Terras d’Aboboreira, os concorrentes aos títulos da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021 apontam, agora, baterias àquela que será a sua primeira prova mundialista, o Vodafone Rally de Portugal, que após um ano de ausência forçada pela pandemia, regressa ao calendário da Temporada 4 da iniciativa coorganizada pela PEUGEOT Portugal e PEUGEOT Espanha.

 

À semelhança do rali anterior voltam a ser 17 as equipas inscritas na prova lusa do WRC, todas as mesmas formações que, no triângulo entre Amarante, Baião, Marco de Canaveses, se entregaram a lutas pelos melhores tempos nos troços. No final do primeiro rali do ano, essa posição de destaque viria a ser conquistada pela dupla espanhola Óscar Palomo / José Pintor, batendo os portugueses Miguel Campos / Paulo Lopes e os seus conterrâneos Alberto Monarri / Ángel Vela por curtas margens, num demonstrativo equilíbrio registado na luta pelos lugares da frente.

 

Serão estas três duplas que terão, sobre si, a mira dos restantes 14 concorrentes aos títulos de Pilotos e Navegadores da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021, nomeadamente os que, por esta ordem, terminaram próximos dos três lugares do pódio, no caso os regressados Hugo Lopes / Tiago Neves e Pedro Almeida / Hugo Magalhães, respetivamente os 4ºs e 5ºs classificados no final do evento.

 

Perfilou-se, depois, a dupla Ruiari Bell / Gareth Parry, formação britânica que dividiu ao meio o restante plantel de pilotos e navegadores ibéricos, deixando atrás de si os estreantes Kevin Guerra / Daniel Sosa e os regulares Ricardo Sousa / Luis Marques e Carlos Fernandes / Valter Cardoso, numa classificação final deste primeiro rali do ano que se fechou com Álvaro Muñiz / Álex Noriega, Santiago García / Nestor Casal e Josep M Reyes / Carlos Cancela.

 

Quem quererá agora fazer bem melhor do que a exibição aí demonstrada serão Josep Bassas / Axel Coronado, a mais azarada das equipas, que se viu obrigada a abandonar o rali ainda no Shakedown, antes do mesmo ter ido para a estrada, ou os também espanhóis Alejandro Cachón / ‘Jandrín’, que foram os primeiros líderes do rali nortenho. A zero ficaram, também, Delbin García / Coral Barroso e Roberto Blach, que nesta prova tem José Murado como navegador, em substituição de José Vieitez, ou ainda a dupla Ernesto Cunha / Rui Raimundo que, no rali anterior e à última hora, abdicou da participação na copa, regressando agora ao convívio dos seus pares.

 

Aos comandos dos PEUGEOT 208 Rally4, máquina com assinatura PEUGEOT Sport e que regista elevados índices de competitividade e de fiabilidade, irão estar, assim, seis duplas portuguesas que, num rali em casa, quererão impor a sua regra aos cada vez mais aguerridos adversários espanhóis, dez no total, a que se soma um já experiente intruso de origem britânica.

 

 

PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021 – LISTA DE INSCRITOS
Vodafone Rally de Portugal

 

Piloto Navegador
77 Alejandro Cachón (ESP) Alejandro Lopez (ESP)
78 Álvaro Muñiz (ESP) Álex Noriega (ESP)
79 Óscar Palomo (ESP) Jose Pintor (ESP)
80 Pedro Almeida (POR) Hugo Magalhães (POR)
81 Roberto Blach (ESP) José Murado (ESP)
82 Josep Bassas (ESP) Axel Coronado (ESP)
83 Ernesto Cunha (POR) Rui Raimundo (POR)
84 Delbín García (ESP) Coral Barroso (ESP)
85 Jose María Reyes (ESP) Carlos Cancela (ESP)
86 Carlos Fernandes (POR) Valter Cardoso (POR)
87 Alberto Monarri (ESP) Ángel Vela (ESP)
88 Miguel Campos (POR) Paulo Lopes (POR)
89 Ruairi Bell (GBR) Gareth Perry (GBR)
90 Ricardo Sousa (POR) Luis Marques (POR)
91 Santiago Garcia (ESP) Nestor Casal (ESP)
92 Hugo Lopes (POR) José Neves (POR)
93 Kevin Guerra (ESP) Daniel Sosa (ESP)

 

Os detalhes do Vodafone Rally de Portugal em resumo[1]

Segunda jornada do Campeonato de Portugal de Ralis 2021, o Vodafone Rally de Portugal aproveita a totalidade da sua 1ª Etapa como estrutura desta segunda prova da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021, dividindo-se em dois dias (20 e 21 de maio). Integra 8 Especiais de Classificação (122,88 km cronometrados) para um percurso total de 588,22 km e que ligará a cidade de Coimbra às instalações da Exponor, em Matosinhos, o centro nevrálgico do rali luso também pontuável para o Campeonato do Mundo de Ralis.

 

A manhã do primeiro dia (quinta-feira, 20 de maio) contempla a sessão de Shakedown, a realizar nos 4,6 km de Paredes, troço onde as equipas poderão fazer as últimas afinações aos seus PEUGEOT 208 Rally4, após a qual deverão rumar às respetivas assistências, na Exponor. Daqui sairão durante a tarde para que, a partir das 20h30 estejam na Cerimónia de Partida, a realizar no centro da Cidade dos Estudantes, seguindo-se a entrada das viaturas em Parque Fechado.

 

A secção competitiva iniciar-se-á, assim, na madrugada de sexta-feira (21 de maio), com os concorrentes a saírem de Coimbra a partir das 06h50, plantel que integra os 17 PEUGEOT 208 Rally4, preparando-se para a conquista dos melhores tempos nos oito troços delineados pelo ACP Motorsport. Será uma sequência de três especiais, repetidas por duas vezes – Lousã (12,35 km; às 08h08 e 12h31), Góis (19,51 km; às 09h08 e 13h31) e Arganil (18,82 km; às 10h08 e 14h31), a que se segue um reagrupamento para refuel, processo que lhes permitirá completar as duas últimas classificativas. Serão elas Mortágua (18,16 km, às 15h58), a última das especiais tradicionais de estrada, e a SuperEspecial de Lousada (3,36 km, às 19h03), na respetiva pista de rallycross, palco onde as batalhas pelos diferentes lugares na classificação final terão o seu epílogo.

 

Finda essa secção do rali, as equipas terão de fazer entrar em Parque Fechado os seus 208 Rally4, decidindo, entretanto, se pretendem continuar em prova no dia seguinte. Caso o façam, qualquer resultado que venham a alcançar não terá nenhuma influência em termos de pontuações para a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021.

 

Será, assim, esta a segunda de seis jornadas da PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021, de um total de três ralis em solo português, todos em terra e do Campeonato de Portugal de Ralis (CPR), e outros tantos do lado oposto da fronteira, todos em asfalto e integrantes do novo Supercampeonato de Espanha de Ralis (SCER).

 

Coorganizada pela PEUGEOT Portugal e pela PEUGEOT Espanha e com a gestão logística a cargo da Sports & You, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021 mantém a parceria com a Pirelli, no domínio dos pneus, entre outros apoios: Vodafone, RACC e ACP.

 

Acrescente-se que, uma vez mais, a PEUGEOT RALLY CUP IBÉRICA 2021 associa-se, nesta prova, à iniciativa Race for Good, movimento dinamizado pelo treinador de futebol André Villas-Boas e que recorre ao desporto motorizado como plataforma de comunicação e promoção de ações de cariz social e humanitário.

[1] Nota: horas referenciais para o primeiro carro na estrada

&nbsp

Scroll To Top