Quarta-feira , Setembro 18 2019
ÚLTIMAS
Home / RALI / 3 PONTOS DE VISTA PARA A ARC SPORT NA MARINHA GRANDE
3 PONTOS DE VISTA PARA A ARC SPORT NA MARINHA GRANDE

3 PONTOS DE VISTA PARA A ARC SPORT NA MARINHA GRANDE

 

 

JOAQUIM ALVES, ANTÓNIO COSTA E PAULO CALDEIRA

 

OS 3 MOSQUETEIROS PARA O REGRESSO AO CNR

 

O acumular de êxitos no Campeonato da Europa de Ralis não move a ARC Sport das suas responsabilidades nacionais. Depois da excelente participação nacional no Vodafone Rally de Portugal, o regresso aos trabalhos do Campeonato Nacional de Ralis estão agora centralizados na Marinha Grande para a edição de 2017 do Rali Vidreiro. Três pilotos com diferentes objetivos, são agora a grande preocupação da equipa de Aguiar da Beira que terá toda a sua estrutura empenhada neste desafio que terá lugar no Centro de Portugal.

 

Joaquim Alves e Luís Ramalho vão voltar a estar aos comandos do Ford Fiesta R5 para depois de um Rali de Espinho positivo e de uma fabulosa participação no Rally de Portugal, voltarem a marcar pontos para o CNR.“Agora é o regresso a um rali de asfalto e quero continuar o trabalho de Espinho, apontando para uma classificação no Top 5 da prova. Em termos de CNR não existe qualquer objetivo concreto, desejo apenas manter a evolução e os andamentos que consegui no asfalto do Rali de Espinho. O carro está igual e tenho total confiança para esta prova”, disse Joaquim Alves.

 

António Costa, tricampeão nacional de navegadores e dono habitual do banco ao lado de Ricardo Moura, também tem demonstrado excelentes qualidades ao volante. Desta vez vai regressar ao CNR tripulando o Renault Clio R3 da ARC Sport, tendo Ricardo Faria como navegador. Apesar de paragens demasiado longas, António Costa aponta para uma classificação entre os 3 primeiros das duas rodas motrizes.“São na verdade paragens demasiado longas que me retiram algum ritmo. Este ano fiz a prova da minha terra, o rali Amarante Baião com um Mitsubishi, e agora quero regressar ao nacional para tentar um resultado positivo nas 2RM com o Renault Clio R3. Ganhar ritmo, e tentar fazer um bom trabalho, é o meu grande objetivo para o Rali Vidreiro, onde vou tentar lutar por um lugar entre os três primeiros da categoria”, declarou António Costa.

De regresso ao Campeonato Nacional de Ralis vai estar também Paulo Caldeira que, como é habitual, se faz acompanhar pela sua mulher Ana Gonçalves como navegadora. Com o Mitsubishi Lancer Evo IX completamente recuperado depois dos problemas em Castelo Branco, a dupla pretende realizar uma prova positiva no rali da sua terra.“Por diversas razões, este é um rali de que gosto especialmente. Esta é a nossa 3ª participação em provas pontuáveis para o CNR e a 2ª vez em que participo no Vidreiro. Vamos imprimir um ritmo próprio, tentar um bom resultado e, essencialmente, ganhar experiência. O carro está novo e vamos tentar obter uma boa performance, apostando essencialmente na regularidade, tendo em conta a concorrência que vamos encontrar”, afirmou Paulo Caldeira.

 

Com a estrutura da ARC Sport presente em força na Marinha Grande, a equipa de Aguiar da Beira pretende dar evidência aos 3 diferentes pontos de vista dos seus pilotos nesta Rali Vidreiro.“Vamos trabalhar com o mesmo empenho e entrega de sempre, para que nesta prova o Joaquim Alves, António Costa e Paulo Caldeira consigam atingir os seus objetivos. Estamos confiantes que com a nossa união e profissionalismo de sempre, iremos conseguir concretizar os seus desejos”, afirmou seguro, Augusto Ramiro.

O Rali Vidreiro Centro de Portugal arranca na próxima sexta-feira, 9 de junho com duas passagens pelo carismático troço do Farol e uma Super Especial noturna, para no sábado, 10 de junho, percorrer por duas vezes as especiais de Mata Mourisca, Assanhas da Paz e São Pedro.

 

 

Scroll To Top