Domingo , Junho 16 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE /

Pedro Moleiro alcança o objectivo de domingo

 

Pedro Moleiro terminou o fim-de-semana da ronda do Estoril do Renault Sport Trophy com uma prestação sólida, apesar das condições difíceis que enfrentou ao longo dos três dias de competição.

 

Depois da decepção de ontem, quando uma contrariedade técnica atirou o piloto português para o abandono logo na primeira volta da corrida de endurance, hoje tinha como objectivo primordial alcançar a bandeirada de xadrez e desse modo poder, finalmente, conhecer de uma forma mais efectiva o performante Renault RS01.

 

Ao no linhar décimo terceiro lugar da grelha de partida, Pedro Moleiro realizou um arranque seguro de modo a evitar os incidentes que polvilharam a primeira volta, concluindo-a incólume, apesar de toques insistentes de um adversário que o perseguia.

 

A partir de então, o lisboeta assumiu um ritmo consistente numa pista traiçoeira devido aos chuviscos que por vezes caiam com maior intensidade e que mantinham a pista húmida e por vezes molhada, levantando um spray denso.

 

Apesar das condições adversas, Pedro Moleiro conseguiu terminar, vendo a bandeirada de xadrez no décimo quarto posto. “O início da corrida foi louco, com muitos toques e eu queria evitar qualquer incidente desnecessário que me pudesse impedir de cruzar a linha de meta. Ainda assim, um dos carros que me seguia bateu-me por diversas vezes na traseira, o que me levou a deixá-lo passar para evitar males maiores. Depois tentei rodar de uma forma consistente e conhecer o carro, dado que devido às condições climatéricas e ao incidente de ontem, não tinha ainda conseguido ambientar-me convenientemente. O objectivo traçado para hoje foi conquistado e isso deixa-me muito satisfeito”, apontou o piloto apoiado pela Liqui Moly, Avis, Racingvarious, Wurth, Paez e Szolc.

 

O fim-de-semana revelou-se desafiante para Pedro Moleiro que não conhecia o exigente Renault RS01, mas o português considera que a sua participação na ronda das 4 Horas de Estoril do Renault Sport Trophy foi muito positiva. “Sabia que teria uma tarefa complicada, dado que nunca tinha pilotado este carro. Mas as condições climatéricas, que com a chuva incerta nunca permitiu que a pista estivesse num estado consistente, nunca me permitiram estabelecer uma base para conhecer o Renault RS01. Depois o incidente de ontem logo na primeira volta e consequente abandono, levou a que perdesse muito tempo de pista. Só hoje pude realmente começar a perceber bem o carro e, mesmo assim, numa pista que mudava a cada volta. Mas agora sim, sinto que estava em condições de iniciar o fim-de-semana de uma forma mais sólida. Ainda assim, foi um fim-de-semana fantástico, aprendi muito, tornando-me mais forte enquanto piloto e tenho que agradecer aos meus patrocinadores por me terem apoiado neste projecto”, concluiu o lisboeta que esteve ao serviço do Oregon Team e teve como colega de equipa Adalberto Baptista.

 

Scroll To Top