Terça-feira , Dezembro 7 2021
ÚLTIMAS
Home / TODO-O-TERRENO / A chuva traz ainda mais emoção e espetáculo ao primeiro dia da Baja Portalegre 500
A chuva traz ainda mais emoção e espetáculo ao primeiro dia da Baja Portalegre 500

A chuva traz ainda mais emoção e espetáculo ao primeiro dia da Baja Portalegre 500

 

 

Tudo em aberto. Este sábado os pilotos enfrentam os derradeiros e decisivos 344 km disputados ao cronómetro, com os portugueses em forte destaque
O primeiro dia da 35ª edição da Baja Portalegre 500 fica marcado pela emoção e competitividade proporcionada pelos quase 400 concorrentes, e por uma chuva que caiu na medida certa, tornando ainda mais espetacular aquela que é uma das mais belas Bajas do Mundo. Tiago Reis (Auto), Sebastian Bühler (Moto), Luís Fernandes (Quads) e Roberto Borrego (SSV) partem para o dia de amanhã (sábado) na liderança das respetivas categorias, mas com tudo em aberto: pela frente estão 344 kms de percursos percorridos na região do Alto Alentejo, condicionados pelo previsível agravamento da chuva.

 

“Todas as corridas deviam ser assim”, dizia David Megre (KTM). “Lindo. Este terreno é mágico!”, soltava, com lágrimas nos olhos, Margot Llobera (KTM). “Fantástico. A chuva não foi demasiada. O ´roadbook´ estava perfeito, só posso agradecer-vos e à organização por tornarem possível este evento”, afirmou Yazeed Al Rajhi (Toyota), um dos candidatos ao título mundial. “Parabéns a todos, parabéns à organização, show de bola. A chuva só veio apimentar” referiu Lucas Moraes (Toyota).

 

Foi um dia de grandes emoções o que abriu a 35ª edição da Baja Portalegre. Não apenas pelas lutas travadas nas diferentes categorias, seja pela vitória, ou mesmo pelos diferentes títulos nacionais e internacionais (Taça do Mundo FIA de Bajas Cross-Country e Taça da Europa FIA de Bajas Cross-Country), mas também pela presença de milhares de espetadores ao longo do percurso. Na realidade, a chuva ameaçadora caiu na medida certa, acabando por valorizar as condições das pistas desenhadas na região do Alto Alentejo. Os aficionados fizeram a sentir a sua presença e contribuíram, também, para tornar ainda mais especial uma das mais belas Bajas do mundo!

 

Para o dia de amanhã, o espetáculo promete ser tão ou mais emocionante, com os concorrentes a terem pela frente dois Setores Seletivos (146,24 km e 197,77 km), com um total de 344 km disputados ao cronómetro. A partida dos primeiros para a segunda etapa está marcada para as 6h50 da manhã.

 

Portugueses dominaram entre os automóveis

 

Apesar da presença dos candidatos aos títulos da Taça do Mundo FIA de Bajas Cross-Country e da Taça da Europa FIA de Bajas Cross-Country, duas duplas portuguesas lideraram a classificação dos automóveis no final da primeira etapa: Tiago Reis/Valter Cardoso e João Ramos/Filipe Palmeiro (ambos em Toyota Hilux). Se, na Especial de Qualificação, foi Krzysztof Hołowczyc que se impôs, nos 62,55km do segundo Setor Seletivo, Tiago Reis não deu chances à concorrência. “A tarde correu bastante bem. Na segunda metade do setor seletivo, os pisos estavam mais escorregadios e, por isso, tivemos mais alguns cuidados. Amanhã, vamos abrir a ´pista´, mas estamos confiantes”, afirmou o virtual campeão.

 

Com 31,9s de desvantagem, a dupla João Ramos/Filipe Palmeiro terminou o dia na segunda posição. O piloto da Toyota Hilux salientou: “A luta com o Tiago foi muito interessante, mas a meio do percurso tive uma ligeira saída de pista, que me desconcentrou um pouco e que comprometeu o ritmo. Mas estou contente e para amanhã está tudo em aberto.”

 

A dupla Krzysztof Hołowczyc/Lukasz Kurzej (Mini John Cooper Works Rally) terminou o dia no 3º lugar, a 38,4 segundos do líder, mas impondo-se a Yazeed Al Rajhi, com quem está a lutar pelo título absoluto da Taça da Europa. Alejandro Martins/José Marques (MINI John Cooper Works Rally) asseguraram o 4º lugar no final da etapa, precedendo Yazeed Al Rajhi/Michael Orr (Toyota Hilux Overdrive) e Yasir Seaidan/Alexey Kuzmich (MINI John Cooper Works Rally), que lutam pelo cetro da Taça do Mundo da modalidade.

 

Em tempo de regresso, Miguel Barbosa (Toyota Hilux) assegurou a 7ª posição, à frente do brasileiro Cristian Baumgart (Toyota Hilux), Pedro Dias da Silva (VW Amarok), Luis Recuenco (Mini) e Marcos Baumgart (Toyota Hilux).

 

Ainda entre os automóveis, Abdullah Saleh Alsaif corre o risco de não conseguir alinhar à partida do dia de amanhã (sábado). O piloto da Arábia Saudita sofreu um acidente no segundo Setor Seletivo e se for obrigado a desistir, Alexandre Ré/Pedro Ré têm boas hipóteses de assegurar a Taça da Mundo na Categoria T4. Hoje, não houve ninguém que ousasse contestar a superioridade da dupla de irmãos portugueses.

 

Luso alemão Sebastian Bühler determinado em conquistar 4ª vitória consecutiva

 

Nas motos, depois da vitória de Luís Oliveira (Yamaha WR450) na Especial de Qualificação, Sebastian Bühler (Hero 450 Rally) impôs-se nos 62,55km do SS2. “Acho que consegui andar rápido, a um ritmo seguro, mas foi uma etapa muito pequena, amanhã vai ser a verdadeira.” O luso alemão é assim o líder da categoria e parece determinado em conseguir a quarta vitória consecutiva. Luís Oliveira terminou o dia na segunda posição, com 27,6 segundos de desvantagem. “Senti-me bem, num percurso bastante rápido. Não tive saídas de pista e vim sempre muito depressa.” Exatamente com a mesma diferença para o alemão, António Maio (Yamaha WR450F) é o terceiro classificado, mas mais importante do que isso, inicia o dia de amanhã com 1m27s de vantagem para Gustavo Gaudêncio (Honda CRF450RX), com quem está a lutar pelo título do Campeonato Nacional Todo Terreno OPEN 2021. O checo Martin Michek (KTM 450 RR) é o quarto classificado, a 1m26,2s, enquanto Martim Ventura (Yamaha WR 450F) fecha o quinteto da frente.

 

6,3 segundos separam os seis primeiros classificados dos quads

 

A luta pela vitória entre os quads está ao rubro, com os seis primeiros classificados a terminarem a etapa com uma diferença de escassos 6,3 segundos. Nas duas primeiras posições, Luís Fernandes e Luís Engeitado (ambos em Yamaha YFZ450R) terminaram separados por apenas 1,1 segundos, eles que são os dois candidatos ao título. Nelson Raposo (terminou o dia na terceira posição, a 4,7s do líder, à frente de Rafael Carvalho (Yamaha YFZ450R) e Flávio Gonçalves (Yamaha 450 YFZ), que fechou o lote dos cinco primeiros.

 

 

Emoção na luta pela vitória entre os SSV

 

Entre os espetaculares SSV, Gonçalo Guerreiro (Can Am) foi o mais rápido na Especial de Qualificação, mas também nos 62,55km do SS2. No entanto, uma penalização de 1 minuto relegou-o para o quarto lugar à chegada da primeira etapa. Roberto Borrego, que venceu por oito vezes a Baja Portalegre 500 na categoria de quads, parte para o dia de amanhã na liderança. “Não fiz a melhor escolha de pneus, mas ainda assim andei ´limpinho´, sem erros.” Com uma brilhante estreia nos SSV, Armindo Araújo (Bombardier) é o segundo classificado, a escassos cinco décimos da liderança. “Não atacámos demasiado, para tentarmos perceber qual o melhor ritmo a adotar. O carro está bom e estamo-nos a divertir imenso.” Alexandre Pinto terminou o dia na 3ª posição, a escassos 5,6 segundos do líder, precedendo João Dias e Ricardo Domingues encerraram o grupo dos cinco primeiros.

 

Hobby & Promo

 

Luís Rodrigues, José Guerra e Nuno Ferreira, foram eles os três primeiros classificados, na Especial de Qualificação, desta particular categoria de motos.

 

Jovens da Mini Baja deram espetáculo

 

Entre os jovens pilotos das motos inscritos categoria Mini Baja, Vasco Severino estabeleceu o melhor tempo da Especial de Qualificação, com 9,8 segundos de vantagem para Rodrigo Alves e 15 segundos para Manuel do Amaral. Amanhã, os pilotos com idades compreendidas entre os 10 e os 16 anos vão continuar a luta, num setor com cerca de 70 quilómetros.

 

HORÁRIO AUTOS BAJA PORTALEGRE 500

 

Sábado, 30 de outubro – Etapa 2

 

Partida do SS3 (146,24 km)  07h50

Serviço/reagrupamento  10h00

Partida do SS4 (197,77 km) 13h30

Chegada do 1º carro ao Parque fechado 16h40

Cerimónia do pódio e entrega de prémios 17h30

Conferência de imprensa final 18h00

 

 

 

HORÁRIO MOTOS BAJA PORTALEGRE 500

 

Sábado, 30 de outubro – Etapa 2

 

Partida do SS4 (197,77 km) 07h50

Serviço/reagrupamento 10h55

Partida do SS3 (146,24 km) 12h30

Chegada da 1º moto ao Parque fechado 14h50

Cerimónia do pódio 16h45

&nbsp

Scroll To Top
Posting....