Segunda-feira , Novembro 30 2020
ÚLTIMAS
Home / BREVES / A pandemia no Interior em destaque no Aniversário da Cápsula
A pandemia no Interior em destaque no Aniversário da Cápsula

A pandemia no Interior em destaque no Aniversário da Cápsula

 

 

“A pandemia no Interior – desafios e oportunidades” foi o tema da conversa que assinalou o 7º aniversário da Cápsula do Tempo Guarda 2050. A Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, desenvolveu o tema transversal a nível mundial na ótica da pasta que lidera, em jeito de balanço e numa perspetiva positiva quanto aos novos desafios no Interior.

 

Na Encosta do Tempo, junto à Cápsula do Tempo, Ana Mendes Godinho falou ao ar livre para uma plateia mais reduzida que o habitual, devido às circunstâncias e normas atuais e começou por referir o projeto Cápsula do Tempo: “Temos que marcar o facto de estarmos aqui graças ao Escape Livre e à Rádio Altitude, que têm desde há décadas mostrado que não há interioridade que os pare. Em momentos complexos como estes, continuam a marcar este momento da Cápsula do Tempo que nos faz pensar, por um lado, o que é que em 2013 estaria nas reflexões de quem aqui deixou a sua marca e se alguma vez pensariam que passado uns anos estaríamos a viver um momento que nos abana a todos. Por outro lado, pensar que em 2050, quem aqui vier vai olhar para trás e pensar como superámos esses momentos difíceis”.

 

A governante apresentou as medidas de proteção social e empresarial que o Governo tomou desde o início da pandemia e salientou: “Se há uma coisa que esta pandemia evidenciou é que é preciso fazermos muito mais e muito mais rapidamente. De repente, reinventámo-nos todos, reinventaram-se as capacidades de resposta de todos nós. Isso mostra outra evidência: o foco que temos que ter nas nossas prioridades”. “Se calhar muitas medidas que imaginávamos que só aconteceriam em 2050, toda esta pandemia vai fazer acelerar e mudar de forma mais profunda”.

 

Em termos de oportunidades no Interior, Ana Mendes Godinho referiu a presença e a enorme evolução do campo digital: “É notório como o digital coloca o Interior cada vez mais no mapa, do ponto de vista da disponibilidade de podermos estar a trabalhar no Interior, para o mundo inteiro, e com qualidade de vida.” “Isto coloca o Interior em vantagem competitiva, nomeadamente para empresas que queiram sediar novas soluções e novos negócios associados ao digital. Daqui também a necessidade de acelerarmos a capacidade de qualificação com pessoas na área do digital para este repto, que tenho a certeza que vai acontecer muito rapidamente”.

 

Ana Mendes Godinho referiu ainda as oportunidades no âmbito do Turismo. “Portugal acaba de ser reconhecido internacionalmente pela WTTC como o primeiro destino considerado seguro. Isto revela o trabalho que tem sido feito de uma forma incansável por todas as entidades que têm representado Portugal e, acima de tudo, o reconhecimento dos que trabalham no turismo. A ministra deu como exemplo o Clube Escape Livre, no projeto Nos Caminhos das Gravuras Rupestres: “Não baixou os braços e está a organizar, em parceria com vários atores do território, desde o Museu do Côa a unidades de alojamento e de restauração, programas conjuntos para promover de forma integrada os programas na região”.

 

A governante anunciou ainda que a Guarda deverá ser a cidade piloto do programa Radar Social. O programa, para o qual serão disponibilizados 21 milhões de euros, prevê a sinalização e acompanhamento sobretudo de pessoas idosas, mas também vítimas de violência doméstica, pessoas com deficiência e crianças e jovens em risco, com vista à autonomia e ao envelhecimento ativo e saudável, através de serviços de apoio social no domicílio por parte das instituições. “Está prevista a contratação de três mil jovens qualificados (a nível nacional). Pode ser aqui um projeto piloto que aconteça na Guarda a espalhar para o resto do país, com esta capacidade de trazer gente nova para trabalhar no setor social”.

 

Após a conversa ao ar livre, o programa encerrou com a apresentação da chávena 2020 da coleção Cápsula do Tempo, por António Saraiva, este ano em tons branco e dourado, dedicada ao Anjo da Guarda, numa alusão à proteção dos guardenses e da comunidade em geral, e em agradecimento aos “anjos da guarda” que têm estado na linha da frente a zelar por todos, desde os que garantiram bens e serviços, as forças de segurança, a Segurança Social e os profissionais de saúde. A chávena pode ser adquirida junto do Clube Escape Livre.

 

O programa de aniversário contou com a presença de todos os parceiros, edilidades da Guarda e convidados, entre eles Rita Cunha Mendes, Secretária de Estado da Ação Social, José Valbom, Delegado de Saúde da ULS Guarda, e Cidália Valbom, Presidente da Assembleia Municipal da Guarda. A sessão teve início com o cinzelar simbólico da laje com o ano 2020 no Passeio do Tempo, também por Ana Mendes Godinho. Seguiu-se a plantação de mais uma árvore na Encosta do Tempo, este ano uma Pereira-de-jardim (Pyrus Calleryana).

 

Scroll To Top