Terça-feira , Maio 21 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / A roleta do título joga-se no Estoril
A roleta do título joga-se no Estoril

A roleta do título joga-se no Estoril

Chegamos à última prova do Campeonato Nacional de Velocidade Turismos 2016 e há dez pilotos com hipóteses de serem Campeões Nacionais de Velocidade Turismos.

Dois mil e dezasseis marcou uma nova era na velocidade nacional. Os turismos regressaram às pistas e a elevada qualidade dos projectos presentes é o espelho do sucesso.

Novos regulamentos, novos carros, novos projectos e pilotos, mas sobretudo uma nova abordagem à velocidade nacional, que ao aderir ao regulamento TCR (Touring Car Racing) abriu a porta a participações internacionais e sobretudo a uma época marcada pelo equilíbrio, que só se vai decidir após o baixar da bandeira xadrez na derradeira corrida do ano.

Participações estrangeiras

O facto de o Campeonato Nacional de Velocidade Turismos (CNVT) se reger por um regulamento internacional, beneficia os pilotos e o campeonato, pois não só é possível participar em provas estrangeiras, com o mesmo carro com que é utilizado em Portugal e Francisco Mora é um bom exemplo, como também pilotos estrangeiros podem alinhar no CNVT. Já aconteceu em Jerez de La Frontera e acontece de novo no Estoril, em que o austríaco Jurgen Shmarl e a polaca Gosia Rdest são uma presença confirmada ao volante de um Honda Civic TCR.

As contas do CNVT

Após 12 corridas, em que houveram seis vencedores distintos, há dez pilotos com hipóteses matemáticas de serem campeões. Actualmente estão em jogo 108 pontos possíveis, quando os primeiros classificados, Nuno Batista e Francisco Carvalho, detêm 213 pontos.

No entanto Francisco Mora, que se tem afirmado sempre como um dos homens da frente e que venceu 5 das 12 corridas, com mais destaque na segunda metade da época, está a dois escassos pontos, o que o coloca também, na primeira linha da grelha para a conquista do Campeonato.

Logo, logo a seguir, com menos 15 pontos do que os líderes, aparece o vice-Campeão Nacional de Velocidade em título, Rafael Lobato, que faz equipa com César Machado.

Apenas oito pontos a seguir está o Campeão em título, Francisco Abreu, que faz equipa com um nome de peso que depois de anos a disputar corridas além fronteiras, regressa ao Nacional, nada mais nada menos do que o consagrado Manuel Gião.

José Rodrigues está no quinto posto, separado por três pontos de Gião e Abreu e é outro potencial vencedor do Campeonato.

Por fim, com hipóteses meramente matemáticas, temos ainda António e José Cabral, com menos 89 pontos do que os primeiros classificados.

Em termos de título, o único que está decidido é o dos TCC 2.0 (viaturas de troféus de velocidade com 2.000 cc), em que Tiago Ribeiro e Luís Carneiro são já os virtuais campeões.

Estoril

O primeiro contacto com a pista vai acontecer no Sábado, com a realização de treinos livres às 08h30. Às 10h40 decorre a segunda sessão e as qualificações vão ter lugar às 14h10 e 14h35 horas. As corridas vão ser todas disputadas no Domingo, às 08h45, 09h20, 14h30 e 15h10.

O acesso às bancadas é gratuito e o bilhete de paddock tem um valor de € 5,00. Estacionamento no paddock e acesso, tem um custo de € 15,00.

Chegamos ao Estoril e está quase tudo em aberto, pelo que em terra de casino, a sorte o azar poderão ser um factor a ter em conta, nesta jogada em que o(s) vencedor(es) levam tudo. As contas só vão ficar fechadas, após a última corrida do próximo Domingo.

 

Scroll To Top