Terça-feira , Junho 22 2021
ÚLTIMAS
Home / RALI / A sorte nada quis com Rui Rijo em Serpa
A sorte nada quis com Rui Rijo em Serpa

A sorte nada quis com Rui Rijo em Serpa

 

 

Rali Flor do Alentejo – Cidade de Serpa terminou mais cedo para o piloto do Mitsubishi Evo VII MR – já que logo no começo da prova a passagem por uma ribeira danificou o cárter do carro japonês ditando o destino da equipa PoolShop Algarve.

 

Rui Rijo e Ricardo Mestre abordavam esta primeira prova do Campeonato Sul de Ralis e Desafio Kumho Sul com o claro intuito de discutirem as primeiras posições, entrando “com tudo, mas dentro dos limites” para alcançar os seus objetivos e que, apesar de tudo quanto aconteceu no arranque do CSR, continuam a ser estar na luta pelos títulos do campeonato e do Desafio Kumho.

O piloto queria antes de mais concluir a prova, tendo em conta que o campeonato “é uma maratona pontual e que, como tal, exigirá regularidade”. Mas a verdade é que o rali acabou por correr completamente ao contrário das intenções do piloto radicado no Algarve.

“Esta prova foi para esquecer. Fizemos cerca de dois quilómetros na especial inaugural de Brinches e eu cometi o erro de ter entrado com muita força dentro de uma ribeira. O motor sugou alguma água e acabou por partir, pelo que não pude continuar. Tive que desistir imediatamente”, conta Rui Rijo, ‘sem filtros’ sobre o que aconteceu na prova alentejana.

O sentimento é de alguma frustração, sobretudo porque o piloto da PoolShop Algarve queria iniciar a temporada com o ‘pé direito’: “É claro que estamos bastante aborrecidos com a situação, mas pouco podemos fazer. Agora é reparar tudo e preparar o carro para Vila do Bispo e esperar pelo melhor. Estamos com algum azar, mas faz parte dos ralis. Vamos ‘levantar a cabeça’ e ver se na próxima prova, disputada num determinado piso de terra muito arenoso e que me agrada, conseguimos fazer um bom resultado e deitar para trás estas duas desistências seguidas”.

&nbsp

Scroll To Top