Quinta-feira , Dezembro 13 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / Abbring na frente em Ypres (Ralisonline)
Abbring na frente em Ypres (Ralisonline)

Abbring na frente em Ypres (Ralisonline)

A 50ª edição do Geko Ypres Rally, foi hoje para a estrada com o primeiro dia competitivo, sem Bruno Magalhães pois, o motor do Peugeot sobreaqueceu durante o Shakedown.

Kevin Abbring está a ser uma agradável surpresa ao dominar o primeiro dia do rally belga, tendo vencido seis dos sete troços da etapa. Por vezes, o jovem holandês cortou demais algumas curvas, resultando na quebra de algumas partes do pára-choques dianteiro, chegou a bater num pássaro e partiu o vidro posterior do Peugeot mas, fora isso, tudo correu bem, terminando o dia com 24,8s de vantagem para o segundo classificado.

Freddy Loix disse que não está a conduzir a 100% mas que anda lá perto disso. Embora o Skoda ainda seja muito eficaz em pisos de asfalto, é provável que perca algum tempo nas zonas mais velozes pois, os novos R5 têm maior velocidade de ponta e aí, poderá estar a diferença. De qualquer forma, Loix venceu um troço (apesar de ter feito um pião) e terminou o dia na segunda posição.

Luca Rossetti esteve atrapalhado no inicio à procura do ritmo certo e com pequenos problemas nos travões mas, na segunda secção e quando já tinha passado Freddy Loix, o italiano cortou demasiado uma curva, bateu numa pedra, saiu de estrada e furou um pneu posterior, perdendo alguns minutos e uma queda para fora do top 10.

Esapekka Lappi optou por ser o primeiro na estrada e queixou-se esta tarde de não ter referências de travagem. No entanto, nunca perdeu de vista os dois experientes pilotos neste rally (Loix e Rossetti) e aproveitou da melhor forma o erro do italiano, para terminar o dia em terceiro a 14,3s de Loix.

Cédric Cherain efetuou o segundo melhor tempo no primeiro troço mas, acabaria por cometer um erro num cruzamento do terceiro troço e perder alguns segundos. De qualquer forma, o piloto belga está a fazer um bom rally, onde terminou o primeiro dia na quarta posição a 14,7s de Lappi, no Fiesta R5.

O alemão Sepp Wiegand e o holandês Hermen Kobus, estiveram envolvidos numa luta ao segundo durante todo o dia. Embora Kobus estivesse em vantagem durante a maior parte do dia, Wiegand conseguiu superiorizar-se ao holandês no derradeiro troço e terminar o dia na quinta posição com apenas 1,2s de vantagem para Kobus mas, ambos já se encontram a mais de 1m30s do líder.

Roberto Consani esteve a fazer um excelente rally, ao rodar consistentemente na sexta posição mas, no entanto, o seu Peugeot sofreu um pequeno incêndio no final do penúltimo troço, sendo obrigado a desistir.

Craig Breen teve um dia para esquecer. O irlandês furou um pneu no primeiro troço e danificou um tubo dos travões. Breen perdeu mais de 1 minuto para Abbring na primeira secção e após os problemas resolvidos, a falta de confiança acompanhou o piloto, não conseguindo grandes tempos mas, conseguiu subir até à sétima posição a quase 2 minutos do líder.

Na estreia do DS3 R5 em provas do ERC, Vincent Verschueren esteve a rodar em oitavo no inicio da tarde mas, graves problemas na bomba de combustível, atiraram o belga para os últimos lugares da classificação.
Jarosláv Orsak foi subindo aos poucos na classificação mas, quando ocupava a nona posição, furou um pneu posterior e terminou o dia com falta de potência no motor do Skoda, caindo a vigésima quarta posição.

Sem ser rápido mas evitando problemas, Davy Vanneste conseguiu subir até à oitava posição, seguido de Neil Simpson e de Xavier Pons que se estreava com o Fiesta R5.

Andy Lefevere esteve sem adversários na Production Cup mas, um furo no terceiro troço, fez com que o belga baixasse para segundo. No entanto, Lefevere viria a recuperar nos restantes troços, conseguindo recuperar rapidamente a liderança do Grupo N, com uma vantagem 1m15,s para o húngaro András Hadik.

Stephane Lefebvre dominou nas duas rodas motrizes mas, no penúltimo troço do dia, o francês furou um pneu com um erro onde perdeu mais de 4 minutos, oferecendo a liderança ao belga Kevin Demaerschalk.
Entre os júniores e após o erro de Lefebvre, passou a ser o muito jovem Guillaume Dilley que se sente bem mais à vontade nos pisos de asfalto do que na gravilha, seguido de perto por Andrea Crugnola.

Renato Pita e Hugo Magalhães terminaram o dia na 48ª posição da geral, 24º nas duas rodas motrizes e 19º entre os RC4.

Destaque ainda para Pieter Tsjoen que conseguiu colocar o carro hoje na estrada, depois da sua equipa ter substituído o motor durante a noite. No entanto, isto custou-lhe uma penalização à partida de 5 minutos que lhe impede de ocupar a sétima posição.

dia_1

 

Scroll To Top