Quarta-feira , Março 20 2019
ÚLTIMAS
Home / VELOCIDADE / Afinal José Rodrigues venceu a segunda corrida em Misano
Afinal José Rodrigues venceu a segunda corrida em Misano

Afinal José Rodrigues venceu a segunda corrida em Misano

 

Quando tudo indicava que José Rodrigues não pudesse alinhar na segunda do Troféu 500 Assetto Corse Portugal, que se disputou este fim-de-semana no circuito italiano de Misano, depois do azar na primeira, conseguiu chegar ao triunfo.
O piloto de Braga esteve em posição na corrida de sábado de vencer, não só em termos portugueses, como no Troféu 500 Europeu, mas um furo no radiador do seu carro implicou a desistência a três voltas do fim, tendo mesmo assim sido terceiro classificado.
Foi um final inglório e José Rodrigues achou mesmo que o motor do seu carro tinha partido e não estaria à partida da segunda corrida. Contudo, a equipa conseguiu recuperar o seu Abarth 500, permitindo-lhe vencer a sua primeira corrida no Troféu 500 AC Portugal: “Graças ao excelente trabalho da equipa V-Action, consegui estar à partida para a prova quando eu já não contava”, adiantou José Rodrigues, que explicou depois a sua prova; “Foi a minha segunda corrida com chuva e com a minha pouca experiência, foi complicado. De qualquer forma, arranquei bem, perdi um lugar mais tarde, mas recuperei logo de seguida. A partir daí fui aprendendo e evoluindo nestas condições com pista molhada. Fui um pouco atrevido, mas consegui andar entre os mais rápidos. A meio da corrida vi que o Nuno Cardoso tinha perdido algum terreno, e geri até ao fim”.
José Rodrigues não escondeu a sua satisfação, ainda mais porque estava convencido que ia ver a corrida de fora: “Teve um sabor muito especial, porque é a minha primeira vitória, mas acho que merecia depois do que me aconteceu na primeira corrida, onde tinha tudo para chegar ao lugar mais alto do pódio. Não queria vencer depois do José Carlos Pires ter sido penalizado, mas teve o mesmo sabor e estou, naturalmente, muito satisfeito. Hoje tive a sorte que não tive na primeira corrida”, admitiu.
Em jeito de pequeno balanço, o piloto de Braga esclarece que fecha: “A temporada em alta com dois segundos lugares, um terceiro, e um primeiro, para além da volta mais rápida na qualificação, numa pista que desconhecia e por isso só posso estar contente”, concluiu.

 

Scroll To Top