Domingo , Dezembro 16 2018
ÚLTIMAS
Home / RALI / António Jorge antevê Rali Amarante Baião
António Jorge antevê Rali Amarante Baião

António Jorge antevê Rali Amarante Baião

António Jorge, Presidente do Clube Automóvel de Amarante, fala da próxima prova do Campeonato de Portugal de Ralis, o Rali Amarante Baião.

Quem for para estrada nos próximos dias 21 e 22 de Setembro o que poderá esperar?

Antes de mais, esperamos, vai poder assistir a um grande espectáculo desportivo, num palco único. O Campeonato de Portugal de Ralis atravessa um bom momento, está muito bem disputado, com grande equilíbrio de andamentos e acredito que o figurino que desenvolvemos para a próxima edição, vai contribuir para isso. Vamos ter classificativas com traçados bastante selectivos, bons pisos, com algumas zonas rápidas e, sobretudo, com as paisagens fantásticas do Marão, do Douro e do vale do Tâmega, como palco. Trabalhamos com o objectivo de fazer um rali de referência e espero e desejo que quem vá para estrada sinta esse trabalho.

Para o Clube Automóvel de Amarante (CAA), esta é uma edição quase feita do zero, pois este é um rali completamente diferente do que era disputado até agora. Como foi esse desafio encarado?

O Clube Automóvel de Amarante tem um bom historial de realização de ralis. Há quase 30 anos que organizamos ralis e temos sempre um objectivo, desde o primeiro que organizamos: fazer sempre melhor.

A única diferença que este rali tem, é o facto de ser disputado em asfalto. As edições anteriores do Rali Amarante Baião eram disputadas em pisos de terra e temos óptimas classificativas em terra e muitos quilómetros de prova que ajudam a que o Rali de Portugal seja o que é hoje. Temos uma grande tradição e uma enorme paixão pelo automobilismo e pelos ralis em particular e temos, como dizia há pouco, uma enorme vontade de fazer cada vez melhor.

De facto apostamos na terra, pelas condições que temos, mas tínhamos o objectivo de colocar o Rali Amarante Baião no Campeonato de Portugal de Ralis. Apareceu esta oportunidade, a FPAK lançou-nos o desafio de organizarmos um rali em Setembro, em piso de asfalto e acho que não podíamos descartar a hipótese. Estamos no Nacional, na principal competição de ralis de Portugal e esse desafio foi encarado como todos os outros: fazer bem.

Quais as expectativas do CAA para a próxima edição? Aparentemente está a ser desenvolvido um trabalho inovador e centrado nos pormenores, isto é uma realidade?

Sim vai ser uma realidade. Como já disse, queremos fazer bem, queremos fazer melhor e por isso esses pormenores vão certamente fazer a diferença. Aliás, acho que esta é mesmo feita pelos detalhes. Quando preparamos a prova centramo-nos em dois objectivos:

O que é verdadeiramente importante para os pilotos e para as equipas?

O que é fundamental para o público?

Com base nestas duas premissas desenvolvemos o nosso trabalho no sentido de termos um bom percurso de estrada, competitivo e espectacular, mas também no sentido de que haja o máximo de informação possível à disposição de quem compete e de quem vai ver. Queremos que qualquer pessoa, mesmo que venha de longe e não conheça a região, possa encontrar com facilidade um bom local para assistir e possa ter informação objectiva e quase imediata. Para isso vamos colocar sinalética no percurso e vamos disponibilizar uma APP com toda a informação sobre a prova, isto só para destacar alguns pontos.

Depois há as outras coisas: a gastronomia da região, a paisagem os monumentos e tudo isso aliado, junto com a vontade de fazer cada vez melhor parte de toda a equipa, vai certamente fazer com que tenhamos um bom rali.

Nos próximos dias 21 e 22 de Setembro devem vir todos a Amarante e Baião e depois dizerem-nos o que acharam do nosso trabalho, se assim for em 2019 vai ser ainda melhor.

 

Scroll To Top